Para informações sobre o Procedimento de Manifestação de interesse clique aqui 

 

O projeto Aeroporto Executivo nasce com o objetivo de criar uma solução alternativa para a aviação geral em Brasília, proporcionando um uso moderno e sustentável das terras do DF em favor de sua população. Localizado em São Sebastião, na denominada “Área Isolada Cava de Cima” nº 03 - Rodovia DF- 251, está cerca de 25 minutos do centro de Brasília.

Atualmente, no local funciona um Aeródromo, utilizado para voos não comerciais, que dispõe de equipamentos de aviação de pequeno porte. Há uma pista de pouso e decolagem com pelo menos 1.550 metros de comprimento e 23 metros de largura, mais de 90 hangares com tamanho médio de 324 m² para a guarda de aeronaves. Hoje, o espaço abriga cerca de 200 aeronaves.

Com essa oportunidade, será possível desenvolver um projeto que contemple operações as quais o Aeroporto Internacional de Brasília não atende completamente, como transporte de cargas e passageiros, além de operações não realizadas por companhias aéreas, como táxi aéreo, jatos executivos e serviços aéreos ambulatórios.

Assim, aliado ao conceito de cidade aeroportuária, outros empreendimentos poderão ser propostos para o projeto, como Fly In, hotéis, Clube de Golfe, Outlet, Hospital, espaço para feiras e eventos e Centro de Convenções.

Diversos setores poderão se beneficiar do aeroporto executivo. O público alvo abrange empresas de táxi aéreo, aeronaves da administração pública e das forças de segurança (Corpo de Bombeiros Militar do DF, Polícia Militar do DF, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil do DF, Departamento de Trânsito do DF e Departamento da Força Nacional de Segurança Pública).

São expectativas da Terracap em relação ao Aeroporto Executivo:

  • Solução alternativa para operação da aviação geral em Brasília;
  • Operação de transporte de cargas e passageiros;
  • Operação de táxi aéreo, jatos executivos e serviços aéreos ambulatórios;
  • Espaço para operação e treinamento das forças de segurança do Distrito Federal e do Governo Federal;
  • Melhoria da qualidade das obras, serviços e das unidades habitacionais;
  • Preservação do meio ambiente;
  • Desenvolvimento econômico da Região;
  • Possibilidade do empreendimento inserir Brasília no cenário nacional de aviação executiva, lazer e desportiva.