Internet
MAPA DO SITE  |  HOME  |  PRINCIPAL  |  INSTITUCIONAL  |  PROJETOS  |  TRANSPARÊNCIA  |  SERVIÇOS
MAPA DO SITE
Fale com a TERRACAP
HOME
Ambiental

Confira todas as notícias

Quem estiver em débito com a Terracap conta, a partir dessa semana, com o Facilita Terracap, que traz facilidades para a quitação de dívidas. Com esse Programa de Recuperação de Crédito será possível ao devedor obter descontos nas penalidades que podem chegar a 90% e parcelamentos em até 60 meses para pagar. O Programa procura diminuir o índice de inadimplência e beneficiar os cidadãos e as empresas que voltarão a ter crédito no mercado.

Clique e saiba mais. 

A Torre TV Digital será fechada, a partir de hoje, dia 04/10/13, para a instalação do leito de cabos (área técnica), para fazer pequenas obras de impermeabilização no local, além de ajustes pontuais de infraestrutura. É possível que o espaço seja reaberto somente no início de 2014. Até lá as visitas estão suspensas.

 

18/09/2013
Flor do Cerrado


 

 

 

 

15/08/2013
TERRACAP 40 ANOS

 

 

 

 

18/01/2013
NOTA À IMPRENSA

 

 

O Presidente do TJDFT, Desembargador João de Assis Mariosi, conheceu na tarde desta segunda-feira, 22/10, o Terrageo – Programa de Geoprocessamento Corporativo da Terracap, que irá fornecer ao Judiciário informações importantes para o deslinde de diversos litígios envolvendo propriedade e demarcação de terras, ocupação irregular do solo e temas afins. 

Prestação e  Tomada de Conta

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) vendeu 63 lotes na licitação realizada nesta quinta-feira (30). As vendas totalizaram R$ 47,761 milhões, correspondendo a um percentual de 57,27% das vendas.

A Companhia Imobiliária de Brasília – Terracap realiza no próximo dia 30, quinta-feira, licitação para venda de 134 terrenos em várias cidades do Distrito Federal. O edital oferece 83 lotes em Samambaia, 11 no Setor Noroeste, 14 no Recanto das Emas, quatro em Sobradinho, dois em Santa Maria, dois em Planaltina, dois em Águas Claras, 13 no Plano Piloto e, respectivamente, um na região do Taquari, Gama e Ceilândia. Para participar é só pagar a caução até as 16hs do dia 29 no BRB e depositar o envelope às 9hs do dia 30 na urna no auditório da Terracap

 

   A Comissão Distrital do ZEE/DF promoverá no dia 15 de maio, às 09 horas, a Audiência Pública sobre o Zoneamento Ecológico-Econômico do Distrito Federal.

 

 O Zoneamento Ecológico-Econômico é um instrumento da Política Nacional do Meio Ambiente criado para orientar o planejamento e gestão sustentável do território.

 Por meio do ZEE são definidas as diretrizes para a implantação de planos, programas e atividades, públicas e privadas, com medidas de proteção ambiental.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realizou na manhã desta quinta-feira (19) licitação para venda de 400 lotes no DF. A empresa recebeu 301 propostas de compra e vendeu 132 terrenos pelo preço total de R$ 172,117 milhões. As cidades de Samambaia e do Guará puxaram as vendas com 77,36% das vendas, correspondendo à expectativa de crescimento. Mas a grande vedete da Licitação foi o retorno das vendas no Setor Noroeste, com 21 terrenos ofertados e vendas de nove projeções.

 

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), em cumprimento ao que determina o § 2º do art. 14 da Lei 12.232/2010, torna público que a Agência Plá de Comunicação e Eventos Ltda. realizará SESSÃO PÚBLICA para Tomada de Preços 001/2012, na modalidade melhor técnica e preço, visando a contratação de empresa especializada para produção de filme publicitário para compor campanha institucional. A concorrência se dará às 11 horas do dia 12 de abril de 2012, no SHIS QI 9/11 – bloco "L", sala 105, Ed. Dona Marta XIX – Lago Sul / Brasília – DF. Os participantes devem estar de posse de suas certidões negativas de débito em âmbito federal e distrital. 

         No dia 9 de janeiro o Conselho de Administração da Funterra deu posse à nova diretoria da Fundação.  Com perfil técnico e experiência administrativa, os diretores assumem a entidade com a atenção voltada para a modernidade, transparência nas atitudes, segurança e estabilidade para os participantes. Edo Freitas, que já presidiu a FUNCEF, é o novo Diretor Superintendente.  A Diretoria de Seguridade fica com Elias Onofre Ribeiro, ex-diretor da Seplag-GDF. Na Diretoria Financeira o comando é de Aldir Pacheco Ferreira, empregado da Terracap e ex-Diretor Superintendente da Funterra, no período de 2002 e 2006.

         Na primeira entrevista concedida depois de assumir o cargo, o novo Diretor Superintendente, Edo Freitas, fala sobre a situação atual da empresa, as metas a serem atingidas e sinaliza, com cautela e segurança, o que os participantes devem esperar de agora em diante.

 

Leia a íntegra da entrevista no site www.funterra.com.br


 A Companhia Imobiliária de Brasília – Terracap realiza nesta quinta-feira (26) a primeira licitação para venda de imóveis em 2012. Conforme edital publicado em 26 de janeiro, serão colocados à venda 186 lotes, dos quais 139 localizados em Samambaia. Os imóveis poderão ser adquiridos mediante financiamento à taxa de 0,8% ao mês ou de 0,5% ao mês para conveniados.

 A licitação de imóveis promovida em dezembro pela Companhia Imobiliária de Brasília acontece na próxima quinta-feira (8). São 283 terrenos distribuídos em 13 Regiões Administrativas do Distrito Federal. Para participar basta consultar o edital disponível nas agências do Banco de Brasília (BRB), administrações regionais ou na Terracap; escolher o imóvel de sua preferência; depositar a caução até quarta-feira (7) e entregar sua proposta de compra à comissão de licitação da Terracap no dia e horário marcados para a concorrência. As regras, condições de pagamento e outras informações podem ser consultadas na Terracap ou no próprio edital que rege o certame.

           

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), em observância às disposições da Lei 12.232/2010, por seu artigo 14, torna público que para atender demanda da estatal, a Agência Plá de Comunicação e Eventos Ltda. realizará SESSÃO PÚBLICA para Tomada de Preços 004/2011 com abertura de envelopes na modalidade do tipo melhor técnica e preço, visando a contratação de empresa especializada para produção de filme publicitário para compor campanha de varejo da Terracap. A concorrência se dará às 10 horas do dia 07 de novembro de 2011, no SHIS QI 9/11 – bloco "L", sala 105; Ed. Dona Marta XIX – Lago Sul / Brasília – DF, e os participantes devem estar de posse de toda a documentação necessária, disponível para consulta na Agência Plá.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), em observância às disposições da Lei 12.232/2010, por seu artigo 14, torna público que para atender demanda da estatal, a Agência Plá de Comunicação e Eventos Ltda. realizará SESSÃO PÚBLICA para Tomada de Preços 003/2011 com abertura de envelopes na modalidade do tipo melhor técnica e preço, visando a contratação de empresa especializada para produção de filme publicitário de Campanha Institucional da Terracap. A concorrência se dará às 10 horas do dia 17 de agosto de 2011, no SHIS QI 9/11 – bloco "L", sala 105; Ed. Dona Marta XIX – Lago Sul / Brasília – DF, e os participantes devem estar de posse de toda a documentação necessária disponível para consulta na Agência Plá.

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), em observância às disposições da Lei 12.232/2010, por seu artigo 14, torna público que para atender demanda da estatal, a Agência Plá de Comunicação e Eventos Ltda. realizará SESSÃO PÚBLICA para Tomada de Preços 002/2011 com abertura de envelopes na modalidade do tipo melhor técnica e preço, visando a contratação de empresa especializada para produção de filme publicitário de Campanha Institucional da Terracap. A concorrência se dará às 17 horas do dia 29 de julho de 2011, no SHIS QI 9/11 – bloco "L", sala 105; Ed. Dona Marta XIX – Lago Sul / Brasília – DF.

04/07/2011
Tomada de preços

A Companhia Imobiliária de Brasília – TERRACAP, em observância às disposições da Lei 12.232/2010, por seu artigo 14, torna público que no dia 15 de julho de 2011, às 17:00 horas, no Edifício-sede da TERRACAP, localizado no SAM, bloco “F”, Sala da Diretoria Colegiada (204), 2º andar, realizará SESSÃO PÚBLICA para Tomada de Preços 001/2011 com abertura de envelopes na modalidade do tipo melhor técnica e preço, visando a contratação de empresa especializada para produção de filme publicitário de Campanha Institucional.

 Mais uma vitória para o GDF e Distrito Federal. Após 20 anos, regularização de templos religiosos e entidades de caráter assistencial saiu do papel.

 Doar sangue é fazer o bem, sem olhar para quem. Com esse lema a Terracap se mobiliza na Campanha de Incentivo à doação de sangue 2011. A coleta será feita no Hemocentro, a partir das oito horas de quinta-feira (14/07). A empresa disponibilizará um ônibus para o transporte dos empregados que quiserem praticar esse ato de solidariedade. Doar sangue não dói, é fácil, rápido, não afeta a sua saúde e salva muitas vidas. Por isso, não cruze os braços para essa causa.

 Terracap investe R$ 27 milhões em obras de infraestrutura básica de energia elétrica do Parque Tecnológico Capital Digital

 O Conselho de Administração da Companhia Imobiliária de Brasília (Conad/Terracap) ganhou nova força de trabalho. Desde sexta-feira (17) a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, a engenheira Mirian Belchior, é integrante do referido colegiado, como uma dos quatro representantes da União. Essa é a primeira vez que uma ministra, no exercício da função, participa como conselheira de uma empresa pública ou sociedade de economia mista do Distrito Federal.

 Na semana de comemorações do Dia Internacional do Meio Ambiente, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), uniu esforços às Secretarias de Estado, Empresas e Administrações Regionais do Distrito Federal para conscientizar a sociedade sobre a importância da educação ambiental. É o Festival das Águas, realizado na Concha Acústica, que teve início na quinta-feira (2) e terminou no domingo (5). A iniciativa é das secretarias de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, do Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF e da Companhia de Saneamento Ambiental.

03/06/2011
SEMINÁRIO

Arquitetos e Urbanistas estudam medidas para criação de uma Lei sobre o Estudo de Impacto de Vizinhança para o DF.

Sipat mobilizou os empregados com apresentações de teatro, Karatê e distribuição de brindes.

Samambaia continua a impulsionar as vendas dos terrenos

Acerca da liminar deferida pela Vara de Maio Ambiente para impedir a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) de promover licitações de lotes no empreendimento denominado Setor de Áreas Especiais Aeroporto, a Terracap esclarece:

1) A Companhia Imobiliária de Brasília deu início a estudos urbanísticos e ambientais necessários ao desenvolvimento desse projeto, de acordo com os preceitos estabelecidos pelas normas vigentes, quais sejam, Memorial descritivo do Parcelamento da SMPW, PDOT, Zoneamento Ambiental, Código Florestal e outros;

2) A decisão liminar se fundamenta em alegações que antecipam acontecimentos futuros e não se remete a qualquer evento real da atualidade;

3) Não há qualquer previsão para realização de licitações desse empreendimento

Mais informações na Assessoria de Comunicação Social: 3342-1813

 Para melhorar ainda mais a qualidade dos serviços prestados ao seu cliente, a Terracap reformou sua estratégia comercial para venda de imóveis comerciais e residenciais regularizados. A estratégia objetiva ocupar terrenos vazios, atrair novos clientes e incentivar o desenvolvimento das regiões administrativas do DF.

Agnelo quer atuação da Terracap como Agência na política de desenvolvimento do DF

Lotes no Jardim Botânico 3, Samambaia e Ceilândia são os mais procurados

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) lançou edital para contratação de empresa especializada em construção civil, para substituição do telhado e construção de novos vestiários no galpão da fiscalização da Empresa. Flávio Medeiros, presidente da Comissão de Licitação, esclarece que a realização da tomada de preços será em regime de menor preço global, e orienta: “as empresas interessadas em participar da concorrência pública devem entregar os documentos e propostas no subsolo da Terracap, sala 26, até às 10 horas do dia 08 de fevereiro.” O edital de licitação pode ser consultado na página da internet da Terracap e também está disponível em forma impressa, pelo custo reprográfico de R$25,00 (vinte e cinco reais) na própria Terracap.

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), consciente da importância da preservação ambiental para o Distrito Federal lançou neste mês de janeiro o projeto que vai recuperar e adequar as reservas biológica e florestal do Lago do Descoberto. O anúncio do edital da concorrência pública foi autorizado pelo presidente da Terracap, Marcelo Piancastelli, e divulgado no Diário Oficial do Distrito Federal de 20 de janeiro de 2011.  De Acordo com Albatênio Granja, Gerente de Meio Ambiente da Terracap, a meta da empresa é fazer a recomposição das matas ciliares do Lago e do cerrado com a compensação ambiental. ’’Essa compensação ambiental será realizada, considerando que a cada árvore nativa derrubada 30 devem ser plantadas”, destacou Albatênio. 

 O ex-presidente da Companhia, Dalmo Costa, deu posse à nova equipe de dirigentes

 Companhia detentora nos terrenos do Distrito Federal implanta ferramenta de gestão e bate metas de contribuição financeira para obras públicas, em 2009 e 2010.

 Governador assina documento que aprova a alteração do referencial geodésico do sistema cartográfico do DF e decreto que regulariza 42 condomínios em Sobradinho.

 Lotes em Ceilândia e Samambaia foram os mais procurados

 A Diretoria Colegiada da Companhia Imobiliária de Brasília – TERRACAP, vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente do Distrito Federal, em sua 2676ª sessão, realizada em 17/11/2010, leva ao conhecimento dos interessados, nos termos do tópico 05, Capítulo II, do Edital nº 11/2010-Imóveis o Adiamento da Licitação de 14/12/2010 para 17/12/2010.

12/11/2010
Nota Técnica

SETOR HABITACIONAL DOM BOSCO - Projetos Urbanísticos Aprovados

 Procuradoria Jurídica da empresa está confiante da decisão a favor da Terracap

 Dalmo recebe medalha e dedica aos empregados da Terracap, em homenagem ao Dia do Servidor

 Companhia Imobiliária de Brasília atinge mais um recorde e arrecada mais de R$ 291 milhões com a venda de 76 terrenos em outubro.

 As oportunidades de investimento são diversificadas. Terrenos do Noroeste, Águas Claras e Jardim Botânico 3 são os destaques

 Procuradoria Jurídica da empresa está confiante da decisão a favor da Terracap

 Presidente da Terracap participa do evento do Jornal de Brasília e homenageia empresas da construção civil que mais se destacaram em 2010.

 Cinqüentenário da capital brasileira é tema de mostra que rodará a Europa a partir desse mês. Abertura do evento será na Espanha e contará com a presença da vice-governadora Ivelise Longui e do presidente da Terracap Dalmo Costa.

Terracap vendeu R$ 201 milhões, superando todos seus recordes de 2010

Terracap vendeu R$ 201 milhões, superando todos seus recordes de 2010

 A mais nova área nobre de Brasília, a apenas 8 minutos dos principais hipermercados e shoppings do DF, 10 minutos do aeroporto e 15 da Esplanada dos Ministérios será licitada pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) na próxima quinta-feira (26). É a mais nova quadra habitacional do Guará, a QE 52, um investimento seguro, com terrenos totalmente legalizados. Neste mês, a Terracap coloca à venda 56 lotes residenciais. Os interessados em adquirir lote nesta área podem visitar o local, na estrada que liga o Núcleo Bandeirante ao Guará, nas proximidades do Pólo de Modas, onde a Terracap está com uma equipe de apoio. Os visitantes terão acesso ao mapa da área, informações técnicas, além de contarem com o apoio da equipe de fiscalização da Terracap, que leva os clientes para conhecer o lote pretendido.

Terracap se prepara para realizar a maior licitação do ano. Projeções no Setor Noroeste e lotes em nova área habitacional do Guará são os destaques.

 Em comitiva do GDF, nosso diretor estuda parque que servirá de modelo para o novo Parque Nacional de Ciências de Brasília

Estatal alcança o melhor resultado de vendas em julho dos últimos sete anos

 Oportunidades de investimento para famílias, empresários e construtoras

Projeção comercial em Águas Claras, lotes comerciais no Jardim Botânico 3 e projeção residencial em Sobradinho são os destaques

 Um grupo mobilizado pelo Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) ocupou o prédio da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) nesta segunda-feira (19). Eles reivindicam o direito sobre uma área de cem mil metros quadrados na Quadra 55 de Brazlândia, de propriedade da Terracap. Nessa área, estão acampadas cerca de 500 famílias. O presidente da Companhia, Dalmo Costa, recebeu os manifestantes e reafirmou a disposição da empresa em solucionar o impasse da melhor maneira possível a partir da desocupação da área em Brazlândia.

Terreno em Águas Claras rendeu R$ 17 milhões

Terreno avaliado em R$ 15,3 milhões será licitado na quinta-feira

O destaque é um terreno de 2.646m² no centro de Águas Claras

Empresa faz mudanças nas áreas de Comercialização e de Finanças

Trabalho da companhia é diagnosticar a situação dos terrenos da área tombada

 O Diário Oficial do Distrito Federal desta sexta-feira (28) publica a lista de aprovados no concurso promovido pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) para contratação de profissionais de nível superior, médio e fundamental incompleto. Os aprovados serão chamados no decorrer do mês de junho e a primeira turma já deve ser admitida em 1º de julho deste ano, de acordo com o Núcleo de Desenvolvimento da Terracap. Mais informações no site da Fundação Universa: www.universa.org.br.

No Jardim Botânico 3, lote de 1.563m² foi arrematado por R$ 803 mil

Parceria com empresas privadas viabiliza construção do Datacenter 

Em menos de dois anos, terrenos no bairro valorizam em média 76%

Prova prática dos candidatos ao emprego de Desenhistas será no domingo

 

Disputa maior deve ser por 33 terrenos no Jardim Botânico 3

O novo Complexo Cultural está sendo construído com recursos da Terracap, que fez visita de inspeção às obras

Rosso atende velha reivindicação e Terracap assina contrato com produtores

 Infraestrutura e construção de prédios podem continuar normalmente

 Os candidatos a uma vaga de emprego na Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) já podem conferir os resultados do concurso no Diário Oficial do Distrito Federal que circula nesta sexta feira (30). Na publicação estão disponíveis os resultados preliminares da prova discursiva para os níveis superior e médio. O edital também traz os resultados preliminares das provas de capacidade física e prática para os candidatos de ensino fundamental incompleto.

Empresa arrecada R$ 41 milhões, é o melhor resultado deste ano

 Decisão da Justiça Federal autoriza a Terracap a registrar os lotes de 6 mil famílias

São 180 terrenos, sendo 33 no Jardim Botânico 3, 63 em Samambaia, 51 na Ceilândia

 Descrever a história de Brasília, desde a construção até os dias atuais, além de arriscar cenários futuros. Essa foi a tarefa dirigida à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Turismo (Seduma), que contou com recursos financeiros e consultoria técnica da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), para homenagear o cinqüentenário da Capital Federal. O resultado desse trabalho foi o livro “Brasília 1960-2010: passado, presente e futuro”, que o Governo do Distrito Federal lançou na última terça-feira (20), no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek.

Convênio com a Terracap reduz taxa de juros para funcionários do tribunal

 São 180 terrenos, sendo 33 no Jardim Botânico 3, 63 em Samambaia, 51 na Ceilândia

 A Fundação Universa realiza neste final de semana provas para candidatos aprovados na primeira fase do concurso público da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) para emprego de motorista, auxiliar de fiscalização e auxiliar de topografia.

 Até setembro deste ano os telespectadores do Distrito Federal já devem estar recebendo o sinal da nova Torre de TV Digital, em construção na região do Colorado. Esta é a previsão dos representantes da Associação dos Veículos de Comunicação do DF (AVEC), anunciada em reunião na Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) na sexta-feira (9), para tratar dos equipamentos necessários ao perfeito funcionamento da Torre de TV Digital. Participaram do encontro o presidente da estatal, Dalmo Alexandre Costa, o diretor de Prospecção e Formatação de Novos Empreendimentos, Marcus Vinícius Viana, a diretora de Administração e Finanças, Elme Tanus e a diretora técnica Andréia Moura.

 Desde agosto de 1973, quando entrou em operação, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) tem sido uma das principais parceiras do Governo do Distrito Federal na construção de obras estratégicas ao desenvolvimento das cidades do DF. Visando mostrar essas obras e a importância delas para a população brasiliense, a companhia montou a exposição “Terracap nos 50 Anos de Brasília”, que será aberta nesta sexta-feira (9), às 17 horas, no saguão do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek. A inédita exposição, que integra as comemorações do cinqüentenário da capital, permanece no aeroporto até 30 de abril e pode ser visitada todos os dias das 8 às 23 horas.

GDF e Terracap iniciam infraestrutura da área do futuro Datacenter do Banco do Brasil

 Vendas foram impulsionadas pelos terrenos do Jardim Botânico 3

Empresa lança a licitação com mais ofertas do ano. São 200 terrenos, sendo 58 no Jardim Botânico 3, 48 em Samambaia, 48 na Ceilândia e 46 em outras cidades do DF

 São 58 terrenos no Jardim Botânico 3, 48 em Samambaia, 48 na Ceilândia e 46 em outras cidades do DF

Trabalho ajudará a planejar o desenvolvimento das regiões pesquisadas

Provas serão para candidatos a cargos de nível superior e médio

 Na primeira licitação do ano, realizada nesta quinta-feira (25), a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) vendeu 61 lotes ao preço de R$ 16 milhões. O resultado dessa licitação foi quase o mesmo de fevereiro do ano passado, quando a empresa vendeu 50 lotes por R$ 15,9 milhões. O volume de vendas só não foi maior porque a companhia teve que retirar da licitação, por motivos administrativos, 38 dos 150 lotes ofertados, segundo o novo presidente da Terracap, Dalmo Alexandre Costa. “Com a retirada desses lotes, a oferta caiu e, consequentemente, o volume de vendas também caiu”, explicou.

 O arquiteto Dalmo Alexandre Costa assumiu nesta quarta-feira (24) a Presidência da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) em substituição ao advogado Antônio Gomes. Dalmo assume o cargo interinamente, mas com plenos poderes para administrar a companhia, conforme decisão do Conselho de Administração da Terracap (Conad). 

Lotes no Jardim Botânico 3, Samambaia e Ceilândia são os mais procurados

Jardim Botânico 3, Samambaia e Ceilândia são o destaque

Empresas vão investir R$ 18,7 milhões e gerar 466 empregos

 A Terracap e o Governo do Distrito Federal recorreram da determinação do TCDF, obtiveram a primeira vitória judicial

Tribunal de Contas do Distrito Federal determina suspensão da licitação dos lotes na nova Cidade do Servidor. Diretoria da Terracap acata decisão, mas estuda as formas para realizar as vendas dos lotes.

A mais nova área nobre do Distrito Federal terá dez quadras e abrigará 1,8 mil famílias.

A Cidade do Servidor marca o início de um novo capítulo da história do Distrito Federal. Pela primeira vez, o GDF lança um programa habitacional direcionado para o servidor.

O lançamento do Programa Habitacional para o servidor público do GDF será na segunda-feira (18). São 1,2 mil lotes e o novo bairro abrigará 1,8 mil famílias.

No cinqüentenário da capital federal, nossa cidade é presenteada com obra que será o novo cartão postal de Brasília

 O GDF prepara mais um grande presente para entregar aos brasilienses nos 50 anos da cidade: a Rodoviária Interestadual de Brasília. As obras começaram no primeiro semestre do ano passado, estão bastante adiantadas e, mesmo com as chuvas, devem ser concluídas em abril de 2010, durante as comemorações do aniversário da capital.

 Companhia também oferece lotes no Jardim Botânico 3, Samambaia e Ceilândia

 Os brasilienses vão ganhar um grande presente em abril de 2010, nos 50 anos de Brasília. Na verdade, é um enorme presente. Um monumento em concreto com 170 metros de altura, projetado por Oscar Niemeyer e batizado de Torre TV Digital, obra a ser inaugurada no dia do aniversário de Brasília.

 Companhia também oferece lotes no Jardim Botânico 3, Samambaia e Ceilândia

 Terracap vende 44 dos 45 terrenos ofertados no novo bairro

 Obras de infraestrurtura adiantadas contribuem para a rápida valorização do novo bairro

Empresa vai pagar salários que variam de R$ 1.147 a R$ 3.452

Terracap assina acordo coletivo junto ao Sindser e garante melhores condições de trabalho aos colaboradores

 Empresas contempladas investem R$ 225 milhões e geram 8.328 empregos

 

 Terracap fatura R$ 31,6 milhões, dos quais R$ 10 milhões foram obtidos só com terrenos no novo bairro

Terracap é parceira dos grandes empreendimentos do GDF

Valor corresponde aos lotes e obras destinadas ao programa

Obra financiada pela Terracap vai ajudar a formar atletas e atender aos moradores da cidade

Obras de urbanização estão adiantadas e devem ser concluídas no início de 2010

Em três anos, investimentos empresariais chegam a R$ 11,7 milhões 

 As obras de infraestrutura realizadas pelo Governo do Distrito Federal ganharam hoje (24) um reforço de R$ 520,6 milhões com a venda de 103 imóveis licitados pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). Só com a comercialização de 29 das 30 projeções do Setor Habitacional Noroeste a empresa arrecadou R$ 440 milhões. No total, de janeiro a setembro deste ano as vendas da Terracap chegaram a R$ 1 bilhão 319 milhões, recorde em todos os 36 anos da empresa. “Superamos em setembro a meta que planejamos atingir em dezembro”, comemorou Luiz Reis, diretor Técnico e presidente em exercício da Terracap.

 As obras de infraestrutura realizadas pelo Governo do Distrito Federal ganharam hoje (24) um reforço de R$ 520,6 milhões com a venda de 103 imóveis licitados pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). Só com a comercialização de 29 das 30 projeções do Setor Habitacional Noroeste a empresa arrecadou R$ 440 milhões. No total, de janeiro a setembro deste ano as vendas da Terracap chegaram a R$ 1 bilhão 319 milhões, recorde em todos os 36 anos da empresa. “Superamos em setembro a meta que planejamos atingir em dezembro”, comemorou Luiz Reis, diretor Técnico e presidente em exercício da Terracap.

 O começo das obras de infraestrutura do Setor Habitacional Noroeste deve ajudar a impulsionar as vendas da licitação que será realizada nesta quinta-feira (24), às 9 horas, na Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). Mesmo antes de construir qualquer obra no novo bairro, a Terracap vendeu 64 terrenos por R$ 675,4 milhões. Agora, com o início da urbanização do bairro, a direção da empresa espera que as 30 projeções, ofertadas por cerca de R$ 360 milhões, venham a ser adquiridas por pelo menos R$ 400 milhões. “As obras de urbanização vão valorizar ainda mais o Noroeste, por isso esperamos resultados bem melhores a cada licitação, mas dentro da capacidade do mercado”, avaliou Luiz Reis, diretor Técnico e presidente em exercício da Terracap.

Terracap investe R$ 145 milhões nas obras de urbanização do primeiro bairro ecológico do Brasil

Terracap investe R$ 145 milhões em obras de infraestrutura do primeiro bairro ecológico do Brasil

 O governador José Roberto Arruda assina nesta terça-feira (22) as ordens de serviço que autorizam o imediato início das obras de urbanização do Setor Habitacional Noroeste. São R$ 145 milhões repassados pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) para financiar as obras de abertura de ruas, pavimentação, meios-fios, gramados, drenagem pluvial e sinalização do bairro. A solenidade de lançamento das obras acontece às 10 horas, no “Portal do Noroeste”, na via de acesso ao 4º Batalhão do Corpo de Bombeiros, entre a EPIA e a W3 Norte. 

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet) assinaram nesta quarta-feira (16) 17 novos contratos do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo (Pró-DF II), garantindo ao Distrito Federal pelo menos 202 novos postos de trabalho. A solenidade foi prestigiada pelo vice-governador Paulo Octávio e pela diretoria da Terracap.

 O governador em exercício Paulo Octávio anunciou sábado (12) novo pacote de obras de infraestrura em diversas cidades do Distrito Federal. Entre as obras, destacam-se a implantação do Projeto Beira Lago, a revitalização da feira da Torre de TV, a ampliação de vias públicas e melhorias na rede de ensino público. O pacote foi anunciado após a missa campal realizada no Memorial JK em homenagem ao presidente Juscelino Kubitschek, que no sábado completaria 107 anos.

Será no dia 24 de setembro, com a oferta de 30 projeções residenciais

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realizou com sucesso nesta quinta-feira (03) a venda de 18 imóveis funcionais dos 28 apartamentos e casas da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Distrito Federal. A empresa recebeu 162 propostas no total e vai arrecadar R$10.9 milhões. A disputa por um apartamento localizado na 203 Sul recebeu onze propostas e foi vendido por R$ 922.9 mil. Do outro lado, na Asa Norte, a concorrência por um apartamento, na 408, obteve recorde de 35 propostas e foi arrematado no lance final por R$333 mil. No Lago Sul, Qi, 09, Conjunto 04, um terreno de 776 metros quadrados foi vendido por R$1.102 milhão no último lance, por diferença de R$190,00 reais do segundo colocado.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realiza na próxima quinta-feira (3) licitação para venda de 28 casas e apartamentos funcionais da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Distrito Federal. A licitação começa às 9 horas, no auditório da Terracap, atrás do anexo do Palácio do Buriti. Para participar, o interessado tem que depositar caução de 5% sobre o valor do imóvel até o dia 2 de setembro em qualquer agência do Banco de Brasília (BRB). Os atuais moradores têm prioridade na compra.

 Com a venda de 72 dos 133 lotes oferecidos, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) conseguiu arrecadar R$ 33,2 milhões na licitação realizada nesta quinta-feira (27). Com esse resultado, o volume de vendas da empresa de janeiro a agosto deste ano chega a R$ 832,3 milhões, novo recorde em toda a história da Terracap. “Já estamos bem próximos da nossa meta de vendas para este ano, que é de R$ 1 bilhão, o que devemos alcançar antes mesmo dezembro com a licitação de novas projeções do Noroeste no dia 24 de setembro”, afirmou o presidente da Terracap, Antônio Gomes.

Terrenos legalizados em 12 cidades podem ser parcelados em até 240 meses

 O Governo do Distrito Federal e a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) decidiram criar duas novas quadras no Lago Sul: a QI 30 e a QL 30. As áreas, atualmente, desocupadas, pertencem à Terracap e ficam próximas ao Condomínio Villages Alvorada, condomínio irregular às margens do Lago Paranoá. Para criar as novas quadras, será preciso demolir construções irregulares feitas no condomínio. A Terracap já trabalha para registrar as áreas em cartório e vender os lotes. Os terrenos das novas quadras serão vendidos em licitação pública. Os lotes do Villages Alvorada também serão licitados, mas os moradores terão prioridade na compra. Ainda não está marcada a data da licitação.

 No dia 30 de setembro, a Terracap deve promover a primeira licitação de imóveis públicos localizados na zona rural do DF. A licitação foi marcada quarta-feira (18) depois que o Tribunal de Contas do DF (TCDF) aprovou, por unanimidade, a realização da concorrência pública das terras rurais. Essa licitação será diferente das realizadas pela Terracap. A concorrência não é para vender a área. Quem vencer assinará com a Terracap um contrato de concessão de direito real de uso válido por 30 anos e renovável por igual período. Com o contrato, os produtores terão um instrumento legal para explorar as terras. O documento dará aos produtores acesso a empréstimos junto aos bancos, que terão como garantia o próprio imóvel rural. A Terracap tem cadastrados 19,2 mil imóveis na zona rural, com tamanhos entre 2 hectares a 1,1hectares. Em setembro serão licitadas 24 grandes propriedades. A cada mês, pelo menos 500 imóveis devem ser licitados, segundo Antônio Gomes, presidente da companhia. A licitação de setembro será o passo demarcatório da regularização definitiva das terras rurais do DF, um fato inédito na história de Brasília e da Terracap.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo e a Terracap já assinaram 466 novos contratos do Pró-DF desde janeiro de 2007.

 A Terracap recebe o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, em solenidade comemorativa ao 36º aniversário da empresa, nesta sexta-feira (14). A banda do Corpo de Bombeiros prestigiará o evento, quando governador Arruda e vice-governador Paulo Octávio hasteiam as bandeiras do Brasil, do Distrito Federal e da Terracap ao lado do presidente da Companhia, Antônio Gomes. O evento encerra as comemorações e será seguido do tradicional almoço de confraternização, que neste ano acontece no Clube da Saúde (SIA).

 O Governo do Distrito Federal está colocando à venda 28 casas e apartamentos funcionais administrados pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) e que já não são mais ocupados por servidores pertencentes aos quadros do GDF. Os imóveis, avaliados em R$ 10,9 milhões, serão vendidos em licitação a ser realizada pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) no próximo dia 3 de setembro, às 9 horas, no auditório da empresa, atrás do anexo do Palácio do Buriti. O preço varia entre R$ 79,3 mil e R$ 1,5 milhões.

 O Governo do Distrito Federal e a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) já investiram R$ 100 milhões em lotes e em obras de infraestrutura nas Áreas de Desenvolvimento Econômico (Ades) para atender empresas beneficiadas pelo Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo, o Pró-DF II. A informação foi dada hoje (7) pelo vice-governador Paulo Octávio, secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedt), durante solenidade de entrega, pela Terracap, de mais dez terrenos a empresas que tiveram projetos aprovados pelo Pró-DF.

 Será divulgado amanhã (7), no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), o resultado da prova discussiva do concurso público promovido pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), para contratar advogados, contadores e médicos. Os candidatos que quiserem recorrer terão o prazo de três dias úteis para fazê-lo a partir de segunda-feira (10). O formulário será disponibilizado no site http://www.universa.org.br

Vendas são impulsionadas por lotes em cidades em desenvolvimento

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) promove nesta quinta-feira (30) a sétima licitação de imóveis do ano, quando estarão à venda 220 lotes residenciais e comerciais. A maior quantidade de ofertas está em Ceilândia e Samambaia – as duas regiões mais concorridas nos últimos anos.

 Já se foi o tempo em que Samambaia e Ceilândia eram ignoradas e discriminadas pelos investidores. Hoje, só não investe nessas duas cidades quem desconhece o potencial econômico delas ou não sabe que elas se transformaram nas novas jóias do mercado imobiliário do Distrito Federal. Acreditando nisso, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) está ampliando a ofertas de lotes naquelas duas cidades. Na licitação que a empresa realizará no próximo dia 30, dos 220 imóveis ofertados, 139 lotes residenciais e comerciais estão naquelas regiões administrativas, sendo 72 terrenos na Ceilândia e 67 em Samambaia.

Diário Oficial publica decreto de desapropriação da área, beneficiando 7 mil moradores

 O presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes, assinou nesta quinta-feira (2) a escritura dos três primeiros prédios residenciais que serão construídos no Setor Habitacional Noroeste. Os projetos são da empresa Via Engenharia. O vice-presidente do grupo, Luiz Fernando Almeida de Domenico e o diretor de Incorporação Imobiliária, Tarcísio Rodrigues Ferreira Leite receberam as escrituras. A Via investiu R$ 55 milhões na compra de quatro projeções residenciais no bairro. Os projetos já foram aprovados pela Administração de Brasília. Com a escritura em mãos, a incorporadora assume o compromisso de seguir as normas do Manual de Procedimentos do Plano de Gestão Ambiental de Implantação do Noroeste (PGAI), lançado pela Terracap e Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Seduma).

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) lançou nesta quarta-feira (1º) o “Manual Verde do Noroeste”, que reúne um conjunto de recomendações ambientais que deverão orientar empreiteiros, engenheiros, arquitetos e projetistas na construção de prédios e implantação da infraestrutura do novo bairro. O manual é composto por três capítulos do Plano de Gestão Ambiental de Implantação do Noroeste (PGAI), desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Seduma) em parceira com a Terracap. O cumprimento das normas estabelecidas nos três capítulos é obrigatório. O manual foi lançado durante o seminário “Setor Noroeste Construção Civil e Sustentabilidade”, ocorrido no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do DF (CREA-DF), com a presença do titular da Seduma, Cássio Taniguchi; do presidente da Terracap, Antônio Gomes, e do diretor Técnico da Companhia, Luiz Antônio Reis. O Manual Verde e a íntegra do PGAI já estão disponíveis no sítio da Terracap: www.terracap.df.gov.br.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) vendeu 85 lotes no valor global de R$ 19,1 milhões na licitação realizada nesta quinta-feira (25). As vendas foram impulsionadas por 44 terrenos oferecidos no Jardim Botânico 3, arrematados ao preço de R$ 9 milhões. A licitação também foi aquecida pela comercialização de 17 lotes em Samambaia, que renderam R$ 5,2 milhões.  Com a venda de outros 24 lotes em várias cidades do Distrito Federal, a empresa arrecadou mais R$ 4,9 milhões. Com o resultado dessa licitação, a Terracap já soma quase R$ 860 milhões em vendas apenas no primeiro semestre deste ano, recorde em todos os 35 anos da empresa.  

 A Administração Regional de Brasília aprovou nesta quinta-feira (18) os projetos arquitetônicos dos três primeiros prédios de apartamentos a serem construídos no Setor Habitacional Noroeste. Os projetos são da empresa Via Engenharia, que investiu R$ 55 milhões na compra de quatro projeções residenciais no bairro. Com a aprovação dos projetos, a incorporadora assume o compromisso de seguir as normas do Manual de Procedimentos do Plano de Gestão Ambiental elaborado pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) para a construção de prédios no bairro.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realiza no próximo dia 25 a sexta licitação de lotes deste ano. São 230 lotes residenciais e comerciais distribuídos em 11 cidades do Distrito Federal, com destaque para terrenos no Jardim Botânico 3, na Ceilândia e em Samambaia. Para participar, o interessado deve depositar caução em qualquer agência do Banco de Brasília (BRB) até as 16 horas de quarta-feira (24). A licitação inicia às 9 horas, no auditório do edifício-sede da Terracap.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) entregaram nesta sexta-feira (5) onze novos lotes às empresas inscritas no Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (Pró-DF II). Os empresários se comprometeram a gerar 72 empregos diretos e investir R$ 6,8 milhões nos empreendimentos localizados nas Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs) do Recanto das Emas, Ceilândia e Guará. As empresas beneficiadas atuam nas áreas de móveis, materiais de construção e clínica veterinária.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) comemora o recorde absoluto de vendas em 2009. Com a licitação realizada nesta quinta-feira (4), a venda de lotes este ano já soma R$ 839,57 milhões, contra R$ 261,1 milhões de 2007 e R$ 369 milhões em 2008. Do total arrecadado pela Terracap até junho deste ano, R$ 675,5 são resultados das vendas no Setor Noroeste, realizadas em janeiro e março.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realiza na próxima quinta-feira (4) a quinta licitação de 2009, referente ao mês de maio. São 170 lotes residenciais e comerciais distribuídos em 16 cidades do Distrito Federal, com destaque para as ofertas em Samambaia, Ceilândia e Jardim Botânico 3. Para participar, o interessado deve depositar caução em qualquer agência do Banco de Brasília (BRB) até as 16 horas de quarta-feira-feira (3). Já a licitação nº 06 está mantida para o dia 25 de junho.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) remarcou para o dia 4 de junho a licitação de lotes que seria realizada no dia 28 de maio.

 A Terracap comunica que as provas para preenchimento de vagas e formação de cadastro de reserva para os cargos de advogado, contador e médico do trabalho acontecerão no dia 21 de junho de 2009.

Empresa cancela venda de lotes por causa da greve dos vigilantes

Empresa agora vai licitar 170 terrenos comerciais e residenciais no DF

 O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet), o vice-governador Paulo Octávio, e o presidente da Terracap, Antônio Gomes, entregaram nesta sexta-feira (22) quatro terrenos para implantação de novas empresas no DF, pelo Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (Pró-DF II). Os empresários se comprometeram a gerar dez empregos diretos e investir R$ 130,4 mil nas novas empresas. "A missão do Pró-DF é dar todo o apoio necessário ao empresário. Por isso, o trâmite do programa é feito com toda transparência e os terrenos são entregues em solenidades pública, ressaltou o vice-governador.

20/05/2009
OPORTUNIDADE

Ofertas diversificadas em várias cidades do DF

 Lotes com prestações a juros de 6% ao ano, em vez dos 12% anuais normalmente cobrados. O benefício foi assegurado por meio de convênio assinado pelo governador José Roberto Arruda e pelo presidente da Terracap, Antônio Gomes. A facilidade para compra de lote da Terracap beneficia cerca de 140 mil servidores da administração e indireta do GDF, inclusive empregados em empresas estatais como a Novacap, Caesb, Metrô-DF e Banco de Brasília (BRB). Novos convênios devem ser assinados nos próximos dias para atender policiais militares, civis e bombeiros. Todos esses servidores poderão descontar o valor das prestações no próprio salário.

Rede de energia elétrica e cercas ilegais estão sendo retiradas da área da Terracap  

  O Governo do Distrito Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (8) operação para combater obras ilegais no condomínio Estâncias Quintas da Alvorada, constituído irregularmente nas imediações da QI 29 do Lago Sul. O condomínio foi implantado numa área onde funcionava o Projeto 8 da empresa Proflora, antiga estatal de reflorestamento do DF. Com a extinção da Proflora, o imóvel passou à Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). A justiça já reconheceu que as terras são da Terracap, que vai destinar a área à implantação de projetos de desenvolvimento urbano e ambiental do DF.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) assinaram nesta sexta-feira (8) cinco novos contratos com empresas inscritas no Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (Pró-DF II). Agora são 95 contratos assinados em 2009, com entrega de 421 lotes desde janeiro de 2007. O resultado dessa iniciativa é a geração de 3.739 novos empregos. A solenidade de entrega dos lotes de hoje reuniu o presidente da Terracap, Antônio Gomes, o secretário adjunto da SDET, Adriano Amaral, o presidente do Serviço Social do DF (Seconci) João Carlos de Siqueira Filho, empresários e os diretores da Terracap Dalmo Alexandre Costa e Elme Tanus.

 A distribuição de eletrodomésticos para trabalhadores e a assinatura de novos convênios com empresas beneficiadas pelo Programa de Desenvolvimento Econômico do DF (Pró-DF II) marcaram as comemorações oficiais do Dia do Trabalhador, promovida sexta-feira (1º) no Centro de Convenções pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sdet). Aos trabalhadores foram sorteados, televisores, geladeiras, fogões, computadores e até um carro zero km conseguidos pelo vice-governador Paulo Octávio, titular da Sedet, junto a instituições empresariais do DF. Já os terrenos em Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs) foram concedidos pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) por meio de convênio com novas empresas contempladas com incentivos do Pró-DF. Em contrapartida, essas empresas assumiram o compromisso de investir cerca de R$ 1,1 milhão e gerar 45 empregos diretos.

Lotes no Guará, Samambaia, Jardim Botânico 3 e Sobradinho respondem por 93% das vendas

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), em comemoração aos 49 anos da capital federal, realizará na próxima quinta-feira (30) a maior licitação de lotes públicos deste ano. São 240 lotes distribuídos em 15 cidades do DF, com destaque para Samambaia (59 terrenos), Jardim Botânico 3 (52 lotes) e Guará (16 projeções para apartamentos).

Convênio reduz taxa de juro de 12% para 6% ao ano

 As emissoras de televisão de Brasília receberam a autorização do Ministério das Comunicações para digitalizar o sinal de transmissão. O ministro das Comunicações, Hélio Costa, assinou os atos de consignação em cerimônia realizada nesta quarta-feira (22), no Palácio do Buriti. O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, o vice-governador Paulo Octávio, o presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes, deputados, representantes das emissoras de televisão e outras autoridades participaram da solenidade.

Juros das prestações vão cair de 12% para 6% ao ano

 

         Os lotes residenciais da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) vão ficar mais barato para os servidores do Governo do Distrito Federal. Convênio entre GDF e a companhia possibilitará ao servidor que comprar lote residencial da Terracap pagar prestações com juros de 6% ao ano, em vez dos 12% cobrados normalmente. O convênio será assinado pelo governador José Roberto Arruda e pelo presidente da Terracap, Antônio Gomes, em solenidade que acontece nesta quinta-feira (23), às 15 horas, no Centro Administrativo do GDF (Buritinga).

 O toque dos sinos da Catedral de Brasília abriu a programação da festa de aniversário da cidade. A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) comemorou a passagem do 49º aniversário da Capital Federal em uma festa que em 19 horas de duração reuniu missa, exposições, atividades esportivas, parque infantil, espetáculo de MotoCross, cavalgada e shows musicais. A Terracap participou das atividades e levou ao seu estande a maquete do Setor Noroeste.

GDF garante concessão de crédito imobiliário aos servidores da administração direta, autárquica e fundacional do DF

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet) assinaram mais quatro novos contratos do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo no Distrito Federal (Pró-DF II) e garantiram a criação de 12 empregos no DF. A previsão de investimentos dos empresários para a implantação de seus negócios é de R$ 476,8 mil. As empresas atuam no setor automotivo, reparos de eletrodomésticos e engenharia civil, com sedes no Guará e na Área de Desenvolvimento Econômico do Recanto das Emas.

Empresa atende comunidade, mas quer discutir com os moradores a destinação de 16 terrenos comerciais

 A Comissão de Assuntos Fundiários (CAF) da Câmara Legislativa aprovou em primeiro turno o Projeto de Lei 116, que trata da regularização de mais de mil terrenos em áreas públicas ocupados por entidades religiosas e de assistência social do DF. A votação em segundo turno está prevista para hoje (16). A nova regra permite o uso institucional e religioso dos terrenos. A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) fica responsável pela transferência de Direito Real de Uso e venda dos terrenos. Nos dois casos, os atuais ocupantes terão direito de preferência.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) deve começar em maio as obras de implantação de dois novos bairros em Planaltina: o Setor Leste e o Setor Oeste. Ao dar essa informação hoje (13), o presidente da Terracap, Antônio Gomes, adiantou que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) já concedeu a licença prévia do Setor Leste e que já foi solicitada ao órgão a licença ambiental do Setor Oeste.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) assinaram nesta sexta-feira (03) sete novos contratos com empresas beneficiadas pelo Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo no Distrito Federal (Pró-DF II). Os empresários contemplados se comprometeram a investir R$ 2.466 milhões e gerar 93 novos postos de trabalho. A solenidade contou com a presença do vice-governador Paulo Octávio, secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do DF, do presidente da Terracap, Antônio Gomes, e de diretores da empresa.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) vendeu 92 lotes no valor global de R$ 167,6 milhões na licitação realizada nesta quinta-feira. As vendas foram puxadas por 20 projeções oferecidas no Setor Habitacional Noroeste, das quais 11 foram arrematadas ao preço de R$ 137,6 milhões. Terrenos ofertados em Samambaia também aqueceram a licitação. A Terracap conseguiu faturar R$ 18,1 milhões com a venda de apenas 25 dos 66 lotes licitados naquela cidade. “O resultado é excelente, uma vez que tanto grandes quanto pequenos investidores estão comprando lotes da Terracap, o que significa mais investimentos nas nossas cidades”, comemorou o presidente da Terracap, Antônio Gomes.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), está promovendo a exposição itinerante “Noroeste-Burle Marx: o primeiro bairro ecológico do Brasil”. O objetivo é mostrar à sociedade o mais novo bairro da cidade. A atração principal da exposição é a maquete interativa e informatizada do Setor Noroeste e do Parque Burle-Marx.

 “Hoje, nasce um verdadeiro marco habitacional no Distrito Federal que vai mudar para sempre a forma como se faz empreendimentos habitacionais no Brasil: o Jardins Mangueiral, um projeto que já entra para a história como resultado da primeira parceria público-privada habitacional do País”. Com essas palavras o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda autorizou a construção do novo complexo habitacional de São Sebastião, nesta quarta-feira (25). As obras iniciam na segunda-feira (30). Está prevista a construção de 8 mil residências, entre casas e apartamentos, para servidores do GDF com renda familiar de até 12 salários mínimos, inscritos na lista da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab). Além disso, professores, policiais e bombeiros terão preferência para comprar os imóveis.

 Tudo pronto para a segunda licitação do Setor Noroeste, o primeiro bairro ecológico do país e o maior empreendimento imobiliário hoje no Brasil. A concorrência está marcada para esta quinta-feira (26), às 9 horas, no edifício sede da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). A empresa colocará à venda mais 20 projeções no Noroeste, todas residenciais, ao preço mínimo de R$ 10,57 milhões cada área. A empresa espera repetir o sucesso da primeira licitação, realizada em janeiro, quando a companhia vendeu 54 lotes por R$ 534 milhões. Com a venda das 20 projeções, a Terracap espera arrecadar pelo menos R$ 230 milhões.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) assinaram mais seis contratos do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo no Distrito Federal (Pró-DF II), em solenidade realizada nesta sexta-feira (20), que contou com a presença do vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Paulo Octávio. Ao todo, os empresários se comprometeram a investir R$ 1,9 milhões e gerar 78 novos postos de trabalho. As empresas serão instaladas nas Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs) do Riacho Fundo e Guará. Entre os beneficiados, empresas de eventos e festas, construtoras, energia e comércio.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) montou uma exposição itinerante para mostrar como será o Setor Noroeste e o Parque Burle Marx, que estão sendo implantados entre a Asa Norte e o Parque da Água Mineral. A exposição “Noroeste-Burle Marx: o primeiro bairro ecológico do Brasil” foi inaugurada no dia 12 de março, no Teatro Nacional, integrando a programação paralela do Capital Fashion Week. Até o próximo dia 25, a exposição estará no Parkshopping, e no dia 26, começará a ser exibida no Aeroporto Internacional de Brasília, permanencendo até o dia 9 de abril.

 O Setor Habitacional Noroeste, o primeiro bairro ecológico do Brasil, despertou o interesse da William J. Clinton Foundation, instituição criada pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton. Na próxima segunda-feira (16) chega a Brasília uma comitiva de técnicos da Fundação Clinton no Brasil para conhecer o Noroeste. A comitiva, liderada pela diretora Cristina Mendonça, será recepcionada pelo presidente da Terracap, Antônio Gomes, às 15 horas, na sede da empresa, onde será feita uma explanação sobre o projeto Noroeste. A fundação tem interesse em conhecer as tecnologias limpas que serão adotadas no Noroeste, como energia solar, reaproveitamento das águas das chuvas e sistema de sucção de lixo.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) entregaram atestados de implantação a 31 empresas que tiveram os projetos aprovados pelo Programa de Desenvolvimento do DF (Pró-DF), nesta sexta-feira (13). Os empresários receberam o atestado de implantação definitiva. Isso significa que eles cumpriram todas as exigências do Pró-DF, e agora podem pedir a escritura dos terrenos à Terracap. Ao todo, os empresários se comprometeram a investir R$ 7,9 milhões e gerar 566 novos postos de trabalho.

Companhia oferece mais 20 projeções residenciais no bairro verde

 A Diretora de RH e Finanças da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Elme Tanus, foi agraciada com a Medalha do Mérito em Segurança Pública pelos serviços prestados ao sistema de segurança pública do Distrito Federal. A cerimônia foi prestigiada pelo ministro da Justiça, Tarso Genro e pelo governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda em solenidade realizada no Clube do Exército nesta terça-feira (10).

 A Terracap decidiu não homologar a venda do terreno da QL 24 no Lago Sul, licitado em 27 de fevereiro. Motivo: a Justiça não tem prazo para se manifestar sobre o acordo firmado entre a Terracap e um grupo de servidores da empresa para que o terreno pudesse ser vendido. Esse grupo conseguiu que o lote fosse penhorado numa ação trabalhista movida contra a empresa. Pelo acordo, a penhora seria suspensa, a Terracap daria outros imóveis aos servidores e poderia vender o terreno, como o fez. Mas diante da demora da Justiça em se manifestar sobre o acordo, a empresa preferiu não homologar a venda do terreno, adquirido pela construtora Principal.  O terreno, contudo, voltará a ser licitado quando essa pendência estiver resolvida.

Lotes na região do Lago Sul puxam as vendas

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realiza na próxima quinta-feira (26) licitação de 193 terrenos em diversas cidades do Distrito Federal. São lotes comerciais e residenciais, sendo 70 terrenos no Jardim Botânico III, 52 em Samambaia, 31 na Ceilândia e 40 em outras cidades do DF. Os interessados em participar da licitação devem ficar atentos para o pagamento da caução. Com o fechamento dos bancos no feriado de carnaval, os interessados em participar da licitação podem pagar a caução das 12 horas até às 16 horas do dia 25, quarta-feira de Cinzas, em qualquer agência do Banco de Brasília (BRB). O pagamento só pode ser feito em espécie ou por meio de transferência eletrônica (TED), não sendo aceito cheque.

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) decidiu suspender, temporariamente, a comercialização de lotes no Setor Habitacional Noroeste, mas voltou a apostar no crescimento das vendas no Jardim Botânico 3, região do Lago Sul.  Na próxima licitação que acontece dia 26 de fevereiro, a companhia colocará à venda 193 lotes residenciais e comerciais, sendo 70 terrenos no Jardim Botânico 3, 52 em Samambaia, 31 na Ceilândia e 40 em outras cidades do DF. As vendas do Noroeste serão retomadas na licitação de 26 de março, segundo Luiz Antônio  Reis, diretor Técnico e Comercial da Terracap.

 

Terracap vai liderar limpeza e obras de infraestrutura do bairro

Diário Oficial do DF publica relação das empresas que compraram terreno no novo bairro

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) deve convocar nos próximos dias 692 novos empresários do Recanto das Emas e Riacho Fundo I para assinarem Contrato de Concessão de Uso pelo Programa de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal (Pró-DFII). A decisão da Companhia está amparada pelo Instituto Brasília do Meio Ambiente (Ibram), que concedeu a Licença de Operação Ambiental para os terrenos que pertencem às Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs). A licença permite que a Terracap e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet) regularizem a situação de 612 novas empresas que dependem dessa autorização para que possam funcionar no Recanto das Emas. Em janeiro, a Terracap recebeu do Ibram a licença ambiental das ADEs do Riacho Fundo I, beneficiando 80 empresas.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) assinou o Termo de Ajustamento Conduta (TAC) com o Ministério público do Trabalho (MPT) para combater o assédio moral, sexual e discriminação, em outubro passado. Em cumprimento ao Termo, a Gerência de Recursos Humanos da empresa elaborou um manual e cartilha de conduta, com informações sobre o assunto, que já está sendo distribuído aos colaboradores.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) entregou 15 terrenos para implantação de novas empresas no DF, pelo Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (Pró-DF II). Os empresários beneficiados se comprometeram a gerar 149 empregos diretos e investir R$ 5,2 milhões nas novas empresas. Os novos terrenos foram entregues em solenidade realizada na Terracap, nesta quinta-feira (30). Estiveram presentes o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet), Paulo Octávio, o presidente da Terracap, Antônio Gomes, e a diretoria da estatal. “Queremos incrementar a economia do DF. O momento é oportuno, e só há um caminho para isso: fortalecer o setor produtivo" ressaltou o vice-governador.

Terracap vendeu R$ 546 milhões, superando todos seus recordes

 

 “A primeira licitação do Noroeste foi sucesso de público e de renda.” Assim o presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes, comemorou o resultado da primeira licitação realizada pela empresa este ano. Esta quinta-feira (29) entra para a história da estatal, ao registrar o melhor balanço de todos os 35 anos da Empresa. Com as vendas, a Terracap faturou R$ 546 milhões, valor que supera todos seus recordes de arrecadação. Como era esperado, as vendas foram impulsionadas pelos terrenos do Setor Habitacional Noroeste. Foram vendidos 98 lotes, sendo 54 no Noroeste, com arrecadação de R$537 milhões. Samambaia foi outro destaque e confirmou a procura por lotes ao vender onze terrenos.

 O juiz João Luiz de Sousa, da 15ª Vara Federal, indeferiu, na tarde desta quarta-feira (28), ação cautelar movida pela comunidade indígena Fulni-o Tapuya contra o Governo do Distrito Federal, a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) para que fosse suspensa a primeira licitação do Setor Habitacional Noroeste, que acontece nesta quinta-feira (29). A Terracap está mantendo de plantão  uma equipe de advogados da companhia para reagir, no âmbito do judiciário, contra qualquer ação que vise a suspensão da licitação do Noroeste.

Nesta quinta-feira serão licitadas 63 projeções

 A primeira licitação do Setor de Habitações Coletivas Noroeste promete esquentar a economia do Distrito Federal. A concorrência está marcada para esta quinta-feira (29), às 9 horas, no edifício sede da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). A estatal tem expectativa de arrecadar cerca de R$ 650 milhões, que serão investidos na infra-estrutura do mais aguardado empreendimento imobiliário de Brasília. No Noroeste, a Terracap colocará à venda 52 projeções residenciais e 11 comerciais. Os lotes serão licitados individualmente, com 20% de entrada e o restante do pagamento parcelado em até 12 meses. Leva quem oferecer o maior preço.

 A direção regional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) concordou hoje (26) em suspender o bloqueio à rodovia BR-020 depois que o presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes, assumiu o compromisso de suspender a ação de reintegração de posse do Assentamento Oziel Alves II - uma área de 2.300 hectares, na Fazenda Larga, em Planaltina. Antônio Gomes também reafirmou a disposição da Terracap em transferir a área para a União, conforme combinado em reunião em outubro de 2008. A transferência da área, ocupada há sete anos pelos sem-terras, deve ocorrer, no máximo, até março, segundo Antônio Gomes. A reivindicação dos sem-terra foi atendida, e eles se comprometeram a não fazer manifestações até o prazo estipulado pela Terracap, antes de conversar com o presidente.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) recebeu do Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF(Ibram) a Licença de Operação Ambiental para os terrenos do Setor de Oficinas do Riacho Fundo I. Com a licença, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet) beneficiará cerca de 150 novos empresários do Programa de Desenvolvimento do Distrito Federal (Pró-DF II), que dependem dessa autorização para que possam funcionar no Setor.

 O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, o vice-governador Paulo Octávio, e o presidente da Terracap, Antônio Gomes, entregaram nesta quinta-feira (22) nove terrenos para implantação de novas empresas no DF, pelo Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (Pró-DF II). Os empresários se comprometeram a gerar 43 empregos diretos e investir R$ 2,5 milhões nas novas empresas. "A missão do Pró-DF é dar todo o apoio necessário ao empresário. Por isso, o trâmite do programa é feito com toda transparência e os terrenos são entregues em solenidades pública, ressaltou o vice-governador.

 Depois de dois anos de luta, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) vai começar a venda dos terrenos do mais novo bairro da cidade: o Setor Habitacional Noroeste. Na próxima sexta-feira (16), o governador José Roberto Arruda e o presidente da Terrracap, Antônio Gomes, lançam oficialmente o “Portal do Noroeste”, em solenidade que acontecerá às 10 horas, num terreno localizado às margens da via acesso ao bairro (próximo ao 4° Batalhão do Corpo de Bombeiros, entre a EPIA e a W3 Norte).

 A licitação da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) marcada para o dia 29 de janeiro traz novidades. A partir deste ano, o pagamento da caução deverá ser feito somente em espécie ou Transferência Eletrônica Disponível (TED). O Banco de Brasília não receberá o pagamento da caução em cheque. Atenção para as novas regras, e bons negócios. 

 O registro imobiliário do terreno onde será erguido o novo Setor Noroeste foi liberado pela Justiça. Com isso, a consolidação do Plano Piloto será marcada pela implantação do primeiro bairro verde de Brasília. Pelo menos cinco quadras inteiras do Setor Noroeste, num total de 55 terrenos, serão licitadas ainda neste mês. A licitação do Noroeste tem como base a decisão da juíza Gildete Silva Balieiro, da Vara de Registro Público do DF. O assunto foi destaque na edição de 30 de dezembro do jornal paulista DCI.

NATAL

EXPEDIENTE NA TERRACAP

  A diretoria da Terracap comunica que o expediente desta quarta-feira será até as 14h, e que no dia 26 o expediente será normal.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) publica na próxima segunda-feira (29) o aviso do edital de licitação do Setor Noroeste. Após a publicação, a companhia tem o prazo legal de pelo menos 45 dias para realizar a licitação das primeiras projeções comerciais e residenciais do novo bairro. Nesse período, será feito o lançamento oficial do edital, com todas as regras da licitação, inclusive preços. O lançamento deverá ocorrer em fins de janeiro e a licitação ainda na primeira quinzena de fevereiro, conforme entendimentos que estão sendo mantidos entre o governador José Roberto Arruda e o presidente da Terracap, Antônio Gomes.

 Se em 2007 a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) encerrou o cronograma de licitações com grande retorno financeiro, em 2008 não foi diferente. Os índices são promissores e quando comparados aos anos anteriores demonstram que em apenas dois anos, a Terracap já superou o total do montante arrecadado entre 2003 e 2006. Esta quinta-feira (18) entra para a história da estatal, registrando o melhor balanço dos últimos tempos, com quase R$ 74 milhões arrecadados com a venda de 71 lotes. As vendas foram estimuladas pelos terrenos do Setor de Indústrias e Abastecimento (SIA), que juntos renderam R$ 47 milhões aos cofres do Governo do Distrito Federal.

 Quem quiser comprar um lote regularizado ainda neste ano tem até quarta-feira (17), às 16 horas para ir a uma agência do Banco de Brasília depositar a caução do imóvel pretendido para participar da última e maior licitação de lotes já realizada neste ano pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). São 236 lotes residenciais e comerciais distribuídos em 13 cidades do Distrito Federal. E quem não comprou um lote na mais nova área nobre de Brasília, localizada a apenas 10 minutos da Esplanada dos Ministérios, poderá aproveitar agora. A Terracap coloca à venda 115 lotes no Jardim Botânico 3, setor que traz como atrativos a localização e a integração com a natureza. Todos os terrenos dessa área são residenciais, a preços que variam de R$ 174 mil (terreno de 700m²) a R$ 293 mil (terreno de 1.400m²), com financiamento em até 240 meses (20 anos).

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) promove no próximo dia 18 a última e maior licitação de lotes deste ano. São 236 lotes residenciais e comerciais em 13 cidades do Distrito Federal. O destaque é para os novos 115 lotes que estão sendo ofertados no Jardim Botânico 3, com financiamento em até 240 meses (20 anos). Além desses, são destaque mais 48 lotes no centro urbano de Samambaia, 24 terrenos na Ceilândia e 3 imóveis comerciais no disputado Pólo de Modas do Guará.

 O Governo do Distrito Federal também vai construir uma Vila Olímpica na cidade de Sobradinho II. Foi o que anunciou sábado (6) o governador José Roberto Arruda durante a realização, em Sobradinho II, do Governo nas Cidades. Para a construção da vila, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) irá retomar uma área de 14,5 hectares ocupada pelo Centro de Orientação e Educação Rural (Coer), mantido pelo Centro Espírita Bezerra de Menezes. No local, além da Vila Olímpica, serão construídos um restaurante comunitário, um posto policial, uma creche, uma escola e a sede da administração regional de Sobradinho II.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) conseguiu mais uma importante vitória para registrar e vender as projeções do Setor Habitacional Noroeste. A juíza Gildete Silva Balieiro, da Vara de Registros Públicos do Distrito Federal, proferiu quinta-feira (27) sentença rejeitando as ações de impugnações apresentadas por índios e duas empresas contra o pedido de registro do Noroeste feito pela Terracap. Diante da decisão, o presidente da companhia, Antônio Gomes, anunciou que até o final deste ano será lançado o edital de licitação das primeiras 55 projeções do Noroeste.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) assinou nesta sexta-feira (29) dez novos contratos – agora são 35 - com empresas que tiveram projetos aprovados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet). Os empresários de Águas Claras, Ceilândia, Guará, Setor de Indústrias, Sudoeste e Samambaia estão aptos a receber incentivos do Programa de Apoio do Empreendimento Produtivo (Pró-DF II). Essas empresas vão comprar, em condições especiais, lotes da Terracap em Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs). Em contrapartida, terão que gerar 106 empregos diretos e investir R$ 2,8 milhões na implantação dos projetos aprovados.

Sentença nega a impugnação contra o registro do Setor Noroeste.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) vendeu 62 lotes na licitação realizada nesta quinta-feira (27), o equivalente a 33,16% dos 187 terrenos disponibilizados pela empresa. Com a venda, a Companhia arrecadou R$ 18,6 milhões, que serão investidos em obras de infra-estrutura em todo o Distrito Federal. As propostas apresentadas pelos licitantes vencedores representaram, em média, 20% acima do preço mínimo proposto pela Terracap. Lotes em Samambaia, Jardim Botânico 3 e Ceilândia puxaram as vendas.

 Acontece nessa quinta-feira (27) a maior licitação de lotes já realizada este ano pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). São 200 lotes residenciais e comerciais distribuídos em 15 cidades do Distrito Federal, com destaque para 70 terrenos em Samambaia e 50 imóveis no Jardim Botânico 3. Para participar, o interessado deve depositar caução em qualquer agência do Banco de Brasília (BRB) até às 16 horas de quarta-feira (26). A licitação será realizada a partir das 9 horas do dia 27, no auditório do edifício-sede da Terracap, atrás do Palácio do Buriti.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) marcou presença na primeira edição do Governo das Famílias. É a equipe de governo, levando os serviços do GDF a quem mais precisa. O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda levou os serviços das secretarias e empresas públicas para a Região Administrativa de Santa Maria neste sábado (22). Cerca de 300 pessoas visitaram o estande de apoio da Terracap.

 Capacitar jovens como futuros profissionais e cidadãos, desenvolvendo sua empregabilidade e integração no mercado de trabalho. Com esse objetivo a Terracap aderiu ao Programa Jovem Aprendiz e empregou 19 adolescentes do Centro Salesiano do Menor do DF (Cesam). Os jovens ingressaram na Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e vão atuar no apoio administrativo a partir desta quarta-feira (19). O grupo recebeu treinamento para ambientação e foi acolhido com um café da manhã de boas vindas oferecido pela Aster.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) entregou 24 terrenos para implantação de novas empresas no DF, pelo Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (Pró-DF II). Os empresários beneficiados se comprometeram a gerar 254 empregos diretos e investir R$ 8,56 milhões nas novas empresas. Os novos terrenos foram entregues em solenidade realizada na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET), na terça-feira (18), onde estiveram presentes o vice-governador e secretário Paulo Octávio, o presidente da Terracap, Antônio Gomes, o diretor de Desenvolvimento e Comercialização da Terracap, Anselmo Leite e outras autoridades. "A nossa missão é ser um instrumento de fomento ao desenvolvimento sustentável. E só há um caminho para isso: fortalecer o setor produtivo" ressaltou o vice-governador.

São 200 lotes em várias cidades do DF

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realiza no próximo dia 27 licitação para a venda de 200 lotes residenciais e comerciais em 14 cidades do Distrito Federal. Na maior licitação já realizada pela empresa neste ano, o destaque é para Samambaia, onde estão sendo oferecidos 70 lotes a preços que variam de R$ 37 mil (terreno residencial de 50 metros quadrados) a R$ 2 milhões 754 mil (imóvel comercial de 2 mil 627 metros quadrados).

 O vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio, abriu o 3º Salão WImóveis do qual participa a Terracap. A exposição vai até domingo (16), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, de 10 às 22 horas.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) já confirmou presença no 3º Salão WImóveis, que começa na sexta-feira (14). O evento será no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, onde técnicos da estatal estarão no stand de apoio da empresa esclarecendo dúvidas sobre regularização de condomínios, novas áreas habitacionais e licitações, com destaque para o Jardim Botânico III e Setor Noroeste. A exposição funciona no horário de 10 às 22 horas, até domingo (16).

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) estão viabilizando a implantação de duas grandes empresas no Distrito Federal. São elas a Capital Indústria e Comércio de Produtos Recicláveis e a fábrica de tintas Duramar, ambas beneficiadas pelo Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo no Distrito Federal (Pró-DF II). Os novos empreendedores investirão R$ 4,4 milhões na construção das sedes de suas empresas, e têm planos de gerar 220 postos de trabalho em Samambaia e no Guará.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) modernizou seus serviços de atendimento à população para dar respostas mais rápidas e precisas sobre as atividades da empresa. A partir desta quarta-feira (12) entra em operação o novo call-center da Terracap, que atenderá pelo telefone 0800-61-2007. O horário de funcionamento do serviço, que antes era de dez horas, foi ampliado em duas horas, passando a operar de 7 às 19 horas de segunda à sexta-feira. Os atendentes foram treinados por técnicos da Terracap para prestar quaisquer informações relacionadas à empresa, como venda de lotes, regularização de condomínios e novos empreendimentos imobiliários da companhia. A prestação do serviço é coordenada pela Ouvidoria da Terracap, com apoio técnico da empresa de informática CTIS, que em setembro passado venceu licitação promovida pela companhia para modernizar o tele-atendimento da empresa.

 Até dezembro, a classe média que procura moradia vai ganhar um pacote de opções oferecido pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). A empresa tem vários editais engatilhados que somam uma oferta total de 4.525 terrenos. Além do novo setor habitacional Noroeste, a grande aposta do governo local é o Guará. A expansão da cidade está entre os principais empreendimentos habitacionais. Há três em andamento: a licitação de 1,8 mil lotes para a construção de casas entre as QEs 48 e 54; e os novos setores Jóquei Clube e Quaresmeira. Estes serão ocupados por prédios de apartamentos em condomínios fechados como o Superquadra Brasília, também no Guará (veja mapa). Os projetos vão atrair cerca de 35 mil novos moradores para a região.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) vendeu todos os 87 lotes residenciais do Setor Habitacional Jardim Botânico 3, na licitação realizada nesta quinta-feira (30). Com as vendas, a empresa faturou R$ 26 milhões 165 mil, valor 23% acima do preço mínimo estabelecido para o total de lotes licitados. “Foi um sucesso de público, de venda e de arrecadação”, comemorou o presidente da Terracap, Antônio Gomes, que promete licitar, em novembro, mais 100 lotes do total de 695 terrenos que compõem o Jardim Botânico 3.

 Um novo empreendimento imobiliário está sendo lançado pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) para atender à classe média que sonha em construir casa em área nobre legalizada. É o Setor Habitacional Jardim Botânico Etapa 3, localizado na região administrativa de São Sebastião, vizinho do Lago Sul e a dez minutos do Plano Piloto. Projetado para 4 mil habitantes, o setor é composto por 695 lotes. Os primeiros 94 lotes (87 residenciais e 7 comerciais) serão licitados nesta quinta-feira (30), às 9 horas, no auditório da Terracap, atrás do Palácio do Buriti.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) assinou nesta sexta-feira (23) contratos com mais seis empresas que tiveram projetos aprovados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet) para receber incentivos do Programa de Apoio do Empreendimento Produtivo (Pró-DF II).  Essas empresas vão comprar, em condições especiais, lotes da Terracap em Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs). Em contrapartida, terão que gerar 47 empregos diretos e investir R$ 1,6 milhões na implantação dos projetos aprovados.

 A mais nova área nobre de Brasília, a apenas 10 minutos da Esplanada dos Ministérios será licitada pela Companhia Imobiliária de Brasília na próxima quinta-feira (30). É o Setor Habitacional Jardim Botânico III, um investimento seguro, com terrenos totalmente legalizados. De início, a Terracap coloca à venda 87 lotes residenciais e 5 comerciais no setor. O edital também apresenta 104 ofertas em Águas Claras, Ceilândia, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, Sobradinho, Sudoeste e Taguatinga. Os interessados em investir nesses imóveis têm até quarta-feira (29), às 16 horas, para comprovar o depósito da caução. Os editais estão disponíveis nas agências do BRB, nas administrações regionais e no Edifício Sede da Terracap.

 A Procuradoria Jurídica da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) refutou as impugnações solicitadas ao registro do Setor Noroeste. Uma índia e mais três empresas do Grupo OK tentam impugnar o registro do Setor Noroeste. Mas as colocações apresentadas não intimidam a empresa, que tem total segurança sobre a posse da área reservada para implantação do Setor Noroeste.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) é a primeira agência a assinar o Termo de Ajustamento Conduta (TAC) com o Ministério público do Trabalho (MPT) para combater o assédio moral, sexual e discriminação. O exemplo abre caminho para as empresas integrantes do complexo administrativo do GDF, que também devem aderir ao TAC. Na Terracap, 675 servidores serão beneficiados com a medida. Para inibir situações que possam gerar danos à integridade física, psíquica e auto-estima dos seus servidores, a estatal vai eleger uma Comissão Permanente para zelar pela qualidade de vida no ambiente de trabalho.

 A direção regional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) concordou hoje (8) em suspender o bloqueio à rodovia BR-020 depois que o presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes, assumiu o compromisso de transferir para a União, no máximo até o final de outubro, a área do assentamento Oziel Alves II, na região do Pipiripau, em Planaltina.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), junto à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET), assinou cinco contratos de concessão de uso do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal, durante o lançamento do Projeto de Lei de Recuperação do Pró-DF II, em solenidade realizada no Memorial JK, na quarta-feira (1º). Entre as empresas beneficiadas, está o grupo Votorantim, que promete investir R$ 5,5 milhões em um Centro de Distribuição no Setor de Indústrias de Ceilândia e gerar 100 empregos. No total, as cinco empresas se comprometeram a gerar 160 postos de trabalho. Outras cinco empresas receberam o atestado de implantação definitivo e comprovaram a criação de 87 empregos diretos.

 O Governo do Distrito Federal enviou nesta quarta-feira (1º), à Câmara Legislativa o projeto de lei de recuperação do Pró-DF. A medida beneficia 1,5 mil empresas com contratos vencidos ou cancelados junto à Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). A idéia é fomentar a economia da capital e resgatar o passivo de R$ 43 milhões aos cofres do GDF. Com o projeto, as empresas terão oportunidade de negociar suas dívidas para retomar as atividades e conseguir a escritura do terreno.

 Os empresários inadimplentes com o Programa de Promoção do Desenvolvimento Produtivo do DF (Pró-DF II) terão nova chance de regularizar suas empresas junto à Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e ao Governo do Distrito Federal. Na próxima quarta-feira (1º) o governador José Roberto Arruda e o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Paulo Octávio, assinarão projeto de lei que prevê a recuperação das empresas inadimplentes com o Pró-DF. A cerimônia será realizada às 10 horas, no auditório do Memorial JK.

 Empresas inadimplentes inscritas no Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (Pró-DF II) terão que ser regularizadas para que possam continuar a ter direito aos incentivos dados pelo GDF. Para ajudar os empresários a regularizá-las, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) vão realizar um mutirão em 1.500 empresas inadimplentes. A data do mutirão e as empresas selecionadas somente serão anunciadas na próxima quarta-feira pelo Conselho de Gestão do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo (Copep), após o lançamento do Projeto de Lei de Recuperação do Pró-DF.  

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) entregou mais 28 terrenos ao Programa de Apoio do Empreendimento Produtivo (Pró-DF II) nesta sexta-feira (26). Com isso, a parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) e da Terracap soma 72 contratos assinados somente no mês de setembro. Juntos, os empresários beneficiados estão investindo R$ 22,5 milhões e gerando 949 empregos diretos em todo o Distrito Federal.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) arrecadou R$ 20 milhões com a venda de 49 terrenos na licitação de imóveis realizada nesta quinta-feira (25). As ofertas em Samambaia ancoraram as vendas e foram as mais disputadas. Mas foi um terreno em Ceilândia que rendeu mais lucro à Terracap. Vendido por R$ 3,7 milhões, esse terreno recebeu a maior proposta da licitação, enquanto o lote vendido pelo menor valor foi comprado por R$ 31 mil e está em Santa Maria. 

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e as quatro famílias que ainda ocupam uma área de risco na Vila Estrutural chegaram ao entendimento na última segunda-feira (22). As famílias do setor de chácaras Santa Luzia e Cabeceira do Valo serão transferidas para a Fazenda Monjolo, no Recanto das Emas. A preocupação do Governo é com o risco de inundações, que ameaçam a segurança das famílias que vivem no local. Além da Terracap, participaram das negociações a Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, a Coordenadoria das Cidades e a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) estará vendendo nessa quinta-feira (25) mais 150 lotes comerciais e residenciais em diversas cidades do Distrito Federal, a preços que variam de R$ 16,7 mil a R$ 6 milhões. Os lotes em destaques são terrenos residenciais no Centro Urbano de Samambaia e uma área comercial de 13 mil 700 metros quadrados no Setor Taquari, no Lago Norte.

 Os 22 advogados da Procuradoria Jurídica da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) tiveram a oportunidade de renovar o cartão de identidade profissional no próprio trabalho nesta terça-feira (23). Uma equipe da Comissão de Seleção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF) esteve no auditório da Terracap, acompanhada da presidente da entidade, Estefânia Viveiros, para agilizar a renovação obrigatória da carteira dos membros da Ordem. A nova carteira vai ampliar a segurança e permitirá a chamada certificação digital, acompanhando o processo tecnológico que começa a despontar no Judiciário brasileiro.

 O cartório do 2º Ofício do Registro de Imóveis do Distrito Federal publica, nesta terça-feira (23), o edital para conhecimento do público de registro da primeira etapa do Setor de Habitações Coletivas Noroeste (SHCNW). As impugnações dos que se julgarem prejudicados com o registro da área podem ser apresentadas até o dia 9 de outubro, e caso não haja qualquer reclamação, o registro do mais novo setor habitacional de Brasília será efetuado.

 A Terracap já está de posse da maquete eletrônica do Setor Noroeste e Parque Burle Marx. A maquete foi apresentada pela primeira vez dia 12 de setembro no Memorial JK, ao ser lançada a pedra fundamental do Parque Ecológico Burle Marx, em cerimônia prestigiada pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva, pelo governador José Roberto Arruda e pelo vice-governador Paulo Octávio.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) iniciou nesta segunda-feira (21), a licitação para contratação de nova agência de publicidade e propaganda. Ao todo, 14 empresas do Distrito Federal, Goiânia, Minas Gerais, Salvador e São Paulo concorrem nesse processo. Essa é a primeira fase da licitação. Na oportunidade, os documentos de habilitação e as propostas foram recebidos pela comissão especial de licitação. Até sexta-feira (26) a documentação das empresas será avaliada, e na segunda-feira (29), às 10h, será divulgado o resultado das empresas habilitadas a prosseguir na concorrência, oportunidade em que as propostas técnicas serão analisadas.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) entregou mais quatro terrenos ao Programa de Apoio do Empreendimento Produtivo (Pró-DF II) nesta sexta-feira (19). Agora, a parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) e da Terracap soma 44 contratos assinados somente no mês de setembro. Juntos, os empresários beneficiados devem investir R$ 11 milhões e a partir da implantação definitiva dos empreendimentos serão gerados mais que 420 empregos nas Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs) de várias Regiões Administrativas.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) coloca à venda 150 lotes, na licitação de 25 de setembro. As áreas ofertadas estão, em sua maioria, nas cidades em processo de desenvolvimento. A idéia é atrair novos investimentos, gerar empregos e oportunidades de renda às comunidades locais. Terrenos em Águas Claras, Samambaia, Ceilândia, Setor Habitacional Taquari, Riacho Fundo, Recanto das Emas e Santa Maria, compõem o edital da concorrência de setembro. Os interessados em participar devem ficar atentos ao prazo do depósito da caução, que poderá feito em qualquer agência do Banco de Brasília (BRB), até quarta-feira (24).

 O Projeto Lixo & Cidadania, do GDF e Governo Federal, receberá pelo menos cinco terrenos da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), em Taguatinga, Ceilândia, Guará, e Setor de Inflamáveis. A doação já foi aprovada pela Diretoria da empresa e depende apenas da aprovação do Conselho Fiscal da Terracap. O objetivo é garantir condições dignas de trabalho aos catadores de lixo, visando o tratamento de resíduos sólidos, associado à inclusão social e emancipação econômica dos catadores de materiais recicláveis do DF.

 Brasília ganhou hoje (12) um novo espaço verde: o Parque Ecológico e Vivencial Burle Marx, localizado nas imediações da Asa Norte. A pedra fundamental do parque foi lançada pelo governador José Roberto Arruda em solenidade no Memorial JK. A cerimônia, realizada no dia em que o presidente Juscelino Kubitschek completaria 106 anos, foi prestigiada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo vice-governador Paulo Octávio. Na solenidade, o presidente da Terracap, Antônio Gomes, apresentou às autoridades a maquete do setor Noroeste, na qual está incluído também o Parque Burle Marx. 

 Mais trabalho e emprego para o Distrito Federal. Essa é a proposta do Programa de Apoio do Empreendimento Produtivo (Pró-DF II). Os esforços do GDF para atrair novos investimentos e incrementar a produtividade no Distrito Federal agora contam com a parceria entre a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet). O fruto dessa combinação, afinada pelo Pró-DF, é um novo ritmo à economia local. Prova disso são os índices do Programa registrados durante a primeira semana de setembro, com assinatura de 40 novos contratos. Juntos, esses empresários devem investir R$ 9 milhões e a partir da implantação definitiva dos empreendimentos serão gerados cerca de 400 empregos nas Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs) de várias Regiões Administrativas.

 A Terracap abraçou a causa do combate ao Câncer infantil em seus 35 anos. As crianças da Casa de Apoio da Abrace, no Guará, receberam da estatal os 265 quilos de alimentos não perecíveis arrecadados na “Campanha do Quilo”, durante o mês de seu aniversário, nesta quinta-feira (4). A gerente da casa, Maria Lúcia Fernandes, agradeceu a iniciativa de nossa empresa, esperando que outros segmentos representativos da sociedade sigam esse exemplo de solidariedade.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) assinou nesta quinta-feira (4) contrato com mais 30 empresas que tiveram projetos aprovados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet) para receber incentivos do Programa de Apoio do Empreendimento Produtivo (Pró-DF II).  Essas empresas vão comprar, em condições especiais, lotes da Terracap em Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs). Em contrapartida, terão que gerar 302 empregos diretos e investir R$ 6 milhões na implantação dos projetos aprovados.

 A prática de poder doar a quem precisa não ficou apenas no papel. Nos 35 anos da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), os colaboradores da empresa se uniram em uma ação solidária em prol das crianças portadoras de Câncer e Hemopatias. Em 22 dias, os funcionários da estatal arrecadaram 265 quilos de alimentos não perecíveis para o Instituto do Câncer Infantil e Hospital Pediátrico de Brasília, que serão entregues para a instituição nessa quinta-feira (4).

 Talvez por culpa dos ares de Brasília, cidade famosa por tantos negócios que rendem comissão de 10%, um grupo de índios que mora na capital quer cobrar essa mesma porcentagem para se retirar de uma das áreas mais valorizadas da cidade. Alegando ser habitantes originais do Setor Noroeste, uma área de 825 hectares que o governo do Distrito Federal pretende vender para a iniciativa privada e transformar num bairro residencial para a classe média alta, um grupo de 27 indígenas de três etnias negocia uma recompensa para deixar o lugar. Querem R$ 74,8 milhões – cerca de R$ 3 milhões por cabeça –, ou um décimo do valor da área no mercado imobiliário. Entre outras razões, eles dizem que, no lugar, é possível encontrar vestígios de Tupã, divindade reverenciada por boa parte das nações indígenas do país.

 Continua indefinido o lugar para onde serão transferidas as quatro famílias que moram em áreas de risco no setor de chácaras Santa Luzia e Cabeceira do Valo, na Vila Estrutural. Nesta terça-feira (2), durante a segunda rodada de negociações entre representantes do Governo do Distrito Federal e chacareiros, não houve acordo. Inicialmente, a proposta da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) de transferência para o Núcleo Rural Monjolo, no Recanto das Emas, não foi aceita pelas famílias. Elas têm interesse de mudar para terras do GDF na Colônia Agrícola Aguilhada, em São Sebastião ou para terras da União, no Núcleo Rural Cana do Reino, próximo a Vicente Pires. Para negociar a transferência das famílias para o Núcleo Rural Cana do Reino, o chefe da Procuradoria Jurídica da Terracap, Vicente Jungmann, foi à Gerência Regional do Patrimônio da União no DF (GRPU), que vai estudar as formas de viabilizar a concessão das terras. As negociações continuam ainda nesta semana.

 A remoção de quatro famílias de chacareiros do setor de chácaras Santa Luzia, na área rural da Vila Estrutural, deve acontecer ainda nesta semana. A desapropriação da área, vizinha ao Parque Nacional, foi determinada pelo Banco Mundial, que financiará o Projeto Integrado da Vila Estrutural. Mas a preocupação do Governo é com as condições de segurança dos moradores da área. Com a chegada das chuvas, o local torna-se uma área de risco para inundações. Nesse endereço, deverá ser edificada a Vila Olímpica, o que impõe, primeiramente, a necessidade de implantação de sistema de saneamento, ainda inexistente nessa área. Os chacareiros apresentaram suas reivindicações para desocupação da área em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (1º), na sede da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). Entre as propostas de negociação, os moradores querem a reconstrução da infra-estrutura na nova área que irão ocupar e indenização pelas benfeitorias. A contraproposta do Governo é relocação para uma área na Fazenda Monjolo (Recanto das Emas), com reprodução das moradias de cada família. Os entendimentos avançaram, mas o acordo só será formalizado em uma nova reunião marcada para terça-feira (2).

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) arrecadou R$ 19 milhões com a venda de 61 lotes na licitação realizada nesta quinta-feira (28). A maioria dos imóveis está localizada em cidades em fase de desenvolvimento. Terrenos no centro urbano de Samambaia puxaram as vendas. Por R$ 2 milhões foi vendido o lote mais caro e por R$ 36,6 mil, o mais barato, todos em Samambaia.

 Aos 35 anos, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) coloca à venda 165 lotes. As áreas ofertadas estão, em sua maioria, nas cidades em processo de desenvolvimento. A idéia é atrair novos investimentos, gerar empregos e oportunidades de renda às comunidades locais. Terrenos em Águas Claras, Samambaia, Ceilândia, Planaltina, Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo, Recanto das Emas e Santa Maria, elencam o edital de licitação de agosto, programada para a próxima quinta-feira (28). Os interessados em participar da concorrência devem ficar atentos ao prazo do depósito da caução, que poderá feito em qualquer agência do Banco de Brasília (BRB), até quarta-feira (27).

 A Superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama-DF) concedeu nesta segunda-feira (18) à Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) a Licença de Instalação do Setor Noroeste, o último documento técnico que faltava para o registro do novo bairro. A licença de instalação do Noroeste foi assinada pela superintendente em exercício do Ibama-DF, Hanry Alves Coelho, e entregue pessoalmente ao presidente da Terracap, Antônio Gomes.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) assinou, junto à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET), mais sete contratos do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo (Pró-DF II) na manhã desta sexta-feira (15). Com isso, o Distrito Federal ganha o reforço de mais 146 empregos diretos e o incremento da economia local, reafirmando a disposição do GDF de gerar mais postos de trabalho e renda por meio do incentivo ao setor produtivo.

 O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, comemorou os 35 anos da Companhia Imobiliária de Brasília anunciando dois grandes empreendimentos do GDF. Pela primeira vez na história de Brasília, a Terracap lançará um edital de licitação com um componente social: famílias com renda entre cinco e 12 salários mínimos que ainda não têm imóvel residencial terão a oportunidade de participar de uma concorrência que ofertará 1800 lotes no Guará. “Com isso, conseguimos eliminar a especulação imobiliária e as famílias terão mais perspectivas para comprar suas casas próprias”, esclareceu o governador. O presidente da Terracap, Antônio Gomes, também anunciou uma novidade muito aguardada pelos brasilienses: “amanhã receberemos a Licença Ambiental do Setor Noroeste. Isso possibilitará à Terracap providenciar o registro da área e esperamos que no início de setembro possamos licitar os primeiros lotes da área”, comemorou Antônio Gomes.

 

 São quase quatro décadas dedicadas ao desenvolvimento do Distrito Federal. Dedicação, empenho, e a vontade promover o bem estar social por meio dos serviços realizados, foram os ingredientes que fizeram com que a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) se consolidasse como a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal. E para comemorar essa data histórica, os colaboradores da empresa se reuniram em uma ação solidária voltada para crianças portadoras de Câncer e Hemopatias. Desde segunda-feira (10), os funcionários da Terracap arrecadam alimentos não perecíveis cujo destino será o Hospital do Câncer Infantil de Brasília. Mas os planos da Terracap não terminam por aí. A programação de aniversário está diversificada e contará com a presença do governador José Roberto Arruda. Entre os projetos da empresa, espera-se alcançar mais um recorde de vendas na licitação marcada para o próximo dia 28.

Até o dia 31 de agosto, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) deve lançar o edital de licitação das 55 primeiras projeções para a construção de prédios de apartamentos do futuro Setor Noroeste. O sinal verde para o lançamento do edital foi dado sexta-feira (1º) com o novo Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pelo governador José Roberto Arruda, pelo presidente da Terracap, Antônio Gomes, e pelo superintendente do Ibama-DF, Francisco Palhares. Agora, o Ibama tem até o próximo dia 14 para conceder a licença ambiental necessária para registro do Noroeste em cartório. Após a liberação do registro, a Terracap pode começar a vender as primeiras projeções do novo bairro.

Os brasilienses que ainda sonham com a casa própria terão mais opções de habitação até o início de 2009. Quem garante isso é a diretora Técnica e de Fiscalização da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Ivelise Longhi, que a convite da Câmara Americana de Comércio, proferiu uma palestra aos empresários da construção civil sobre os projetos habitacionais da empresa nesta sexta-feira (1º) no Amcham Business Center.

Lotes localizados em becos da Ceilândia e Samambaia, destinados pela Terracap ao programa de moradia para militares do GDF e que foram indevidamente vendidos por esses servidores a outras pessoas, não serão mais inclusos nos editais de licitação da empresa. Em contrapartida, quem adquiriu esses lotes terá que regularizá-los, o que pode implicar no pagamento de impostos atrasados e até mesmo na compra direta do imóvel junto à Terracap. Este foi o acordo firmado quinta-feira (31) pela companhia com representantes dos atuais ocupantes desses imóveis, que estiveram na Terracap acompanhados pelos deputados distritais Érica Kokai e Cabo Patrício, ambos do PT.

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) fechou o mês de julho com chave de ouro. Acompanhando os constantes recordes de vendas em licitações, neste mês a estatal arrecadou cerca de R$ 26 milhões com a venda de 60 lotes. A concorrência acirrada marcou o nono processo licitatório do ano, registrando uma média de 2,1 propostas por lote. Pessoas físicas e jurídicas disputaram os lotes da Terracap, licitação realizada hoje (31). Terrenos em Samambaia foram os mais vendidos.

 A Terracap retirou do edital de licitação os lotes localizados em becos nas cidades de Ceilândia e Samambaia. Esses lotes fazem parte do estoque de terrenos doados pela Terracap ao GDF para atender ao programa de moradias a policiais militares. Contrariando a finalidade social dos lotes, alguns militares beneficiados venderam os terrenos, o que é proibido pelo contrato assinado com a empresa. Nesse caso, os lotes voltam a pertencer à Terracap. A pedido da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, os lotes foram inclusos na licitação de julho, o que preocupou os atuais ocupantes dos imóveis. Agora, a Terracap está estudando alternativas técnicas e jurídicas para que os lotes dos becos tenham a função social pretendida pelo GDF sem prejuízo ao patrimônio público.

   A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) assinou mais cinco contratos de empresas apoiadas pelo Programa de Apoio ao empreendimento Produtivo do DF (Pró-DF II). Esse grupo de pequenos e médios empreendedores que honraram seus compromissos junto ao GDF recebeu do governador em exercício, Paulo Octávio, e do presidente da Terracap, Antônio Gomes a autorização para construir sedes próprias nas Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs) de Samambaia, Taguatinga e Guará. A solenidade aconteceu na manhã desta quinta-feira (24), em cerimônia realizada no auditório do edifício sede da Terracap. A expectativa, com a operação, é de gerar 60 novos empregos.

 O desenvolvimento econômico de Brasília ganhou o reforço de mais 43 empresas, que hoje (23) receberam atestados do Governo do Distrito Federal para que possam entrar em operação e serem contempladas com os benefícios do Programa de Apoio ao empreendimento Produtivo do DF (Pró-DF II). A entrega do atestado de implantação foi feita em solenidade presidida pelo governador em exercício, Paulo Octávio, que anunciou a destinação de mais R$ 150 milhões para obras de infra-estrutura em áreas atendidas pelo Pró-DF. O presidente da Terracap, Antônio Gomes, que participou da cerimônia, ressaltou que a empresa tem contribuído para o desenvolvimento econômico do DF, ao destinar lotes para estimular a implantação de novas empresas.

 A última pendência para a liberação da licença ambiental de instalação do Setor Noroeste foi resolvida nesta sexta-feira (18). O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do mais novo bairro do Plano Piloto foi firmado pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Governo do Distrito Federal e Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Distrito Federal/Brasília Ambiental (Ibram), por intermédio do Ministério Público Federal e da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão nesta manhã.

 Nesta quinta-feira (10), o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Paulo Octávio, esteve reunido com o presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), sua equipe técnica e empresários para assinar mais quatro contratos do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo (Pró-DF II). O encontro aconteceu pela manhã, no auditório Nid Dutra D’Amorim, da Terracap. Em seguida, o presidente da estatal, Antônio Gomes, e Paulo Octávio reuniram-se para discutir resoluções moralizadoras do Programa.

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) retomou o diálogo com os habitantes indígenas que ocupam uma área localizada nas proximidades do Parque Ecológico Burle Marx. Na manhã desta quinta-feira (26), todos os atores envolvidos na questão do mais novo setor habitacional do Distrito Federal reuniram-se em uma visita às instalações dos índios, para restabelecer o diálogo entre as partes envolvidas e sugerir uma nova área para relocação da comunidade. A Terracap quer a desobstrução da área atualmente ocupada pelos índios e propõe uma nova área de instalação, há dois quilômetros do local, no Parque Ecológico Burle Marx.

 A licitação realizada na manhã desta quinta-feira (26), pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) foi uma das mais concorridas e que mais vendeu projeções nos últimos tempos. Ao todo, 143 itens foram colocados à venda. 237 propostas disputaram 94 terrenos, representando 47,24% do total de lotes ofertados. Para o presidente da empresa, Antônio Gomes, as licitações realizadas pela Terracap retratam de forma fiel a política habitacional empunhada pelo GDF, que prioriza as ofertas de lotes para famílias de menor poder aquisitivo, principalmente nas Regiões Administrativas de Samambaia, Ceilândia, Recanto das Emas e Santa Maria.

             A licitação de maio vem coroar a filosofia de trabalho de que a Terracap empreendeu desde desde janeiro de 2007. Não só pelos R$ 81 milhões arrecadados com a venda das projeções, mas também pela vitória da política habitacional empunhada pelo GDF, que prioriza as ofertas de lotes para famílias de menor poder aquisitivo, principalmente nas Regiões Administrativas de Samambaia, Ceilândia, Recanto das Emas e Santa Maria.

Mais um grupo de pequenos e médios empresários vai deixar instalações improvisadas em suas residências e imóveis alugados para construir sedes próprias e ampliar a oferta de empregos. Em solenidade realizada na última sexta-feira (20), no auditório do edifício sede da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Paulo Octávio, e o presidente da Terracap, Antônio Gomes, assinaram contratos de concessão de uso de 14 projeções do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo (Pró-DF). As mais novas empresas do setor industrial, comercial e de serviços estão localizados em Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs) de várias regiões administrativas do DF. A expectativa, com a operação, é de gerar 123 novos postos de trabalho.

O Presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes, foi a grande estrela da manhã desta sexta-feira (20), no I Encontro Brasileiro do Corretor de Imóveis. O evento foi realizado no centro de convenções do Brasil XXI e contou com a presença de autoridades do Governo do Distrito Federal e corretores de imóveis de todas as regiões do país. Antônio Gomes foi convidado para participar da iniciativa como palestrante, onde teve a oportunidade de instigar diversos empreendedores para o mercado imobiliário de Brasília.

O que para o Governo do Distrito Federal será um novo setor habitacional é considerado um “santuário de pajés” para uma comunidade indígena que atualmente ocupa 8 hectares do local e reivindicam a permanência na área apesar dos preparativos adiantados do governo para licitação dos lotes residenciais do Setor Noroeste. No último dia 16, o Ministério Público do Distrito Federal (MPDF), a Fundação Nacional do Índio (Funai) e representantes da comunidade reuniram-se para chegar a uma decisão consensual. A idéia do MPF era assegurar uma área no Recanto das Emas, prevista no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que pudesse receber os índios caso eles sejam obrigados judicialmente a se retirarem da área. Porém, essa proposta não foi aceita pelos índios.

Após diversas reuniões, a Companhia Imobiliária de Brasília propôs para as seis famílias indígenas que habitam as proximidades do Parque Ecológico Burle Marx, integrado ao Setor Habitacional Noroeste, o deslocamento para a área rural da Região Administrativa do Recanto das Emas, no Núcleo Rural Monjolo. Mas a Funai se posicionou contrária à sugestão. Diante disso, nesta sexta-feira (13), a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) colocou-se à disposição do grupo de índios que vive no local, para levá-lo ao Núcleo Rural Monjolo – uma área localizada próxima à Região Administrativa do Recanto das Emas. O objetivo era proporcionar uma visita dos povos indígenas, para que eles conheçam a área à qual a estatal sugere para relocação dessas famílias. Mas a comunidade se recusou em realizar essa visita. A reação dos índios gerou a programação de uma reunião entre a Fundação Nacional do Índio (Funai) e Ministério Público (MP) para segunda-feira (16).

O trânsito ideal de qualquer cidade - seja ela de pequeno, médio ou grande porte - reúne dois quesitos fundamentais: fluxo ágil de veículos e segurança para os pedestres. Embora essas duas qualidades pareçam ser impossíveis de se alcançar ao mesmo tempo, o GDF está investindo para que esses adjetivos sejam atribuídos ao trânsito da cidade. Em uma iniciativa da Secretaria de Transportes, Departamento de Estradas de Rodagens (DER-DF) e Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran), e autoridades de diversos órgãos do GDF reuniram-se em seminário realizado no Centro de Convenções para debater desafios e soluções de questões relacionadas ao trânsito inteligente. A abertura do evento aconteceu, nesta terça-feira (10), e mobilizou um grande número de pessoas.

Preservar e defender o meio ambiente e prover a sobrevivência da vida não é apenas um assunto de moda - é uma preocupação fundamental das forças vivas de qualquer sociedade. No Dia Internacional do Meio Ambiente e da Ecologia, o Presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes, iniciou suas atividades em um local privilegiado de beleza natural - o Jardim Botânico de Brasília (JBB). Na oportunidade, o Presidente realizou a abertura oficial da I Semana do Meio Ambiente, realizada com o objetivo de sensibilizar a comunidade, em especial, estudantes da rede pública de ensino do Distrito Federal para a conservação e valorização do bioma cerrado.

A nova política habitacional da Terracap, que prioriza ofertas de lotes menores para famílias de menor poder aquisitivo nas licitações realizadas a cada mês, vem ao encontro da forte demanda de espaços para as Regiões Administrativas de Ceilândia, Recanto das Emas, Samambaia e Santa Maria. Nesta quinta-feira (29), a Companhia Imobiliária de Brasília vendeu mais de R$ 81 milhões, superando todos os recordes de vendas nas licitações realizadas até hoje pela empresa.

O programa de modernização da administração pública do Distrito Federal teve seguimento nesta quinta-feira (15), com a realização do processo licitatório que marcou a história da Companhia Imobiliária de Brasília e do GDF. A concorrência mais acirrada dos últimos anos da Terracap foi registrada nesta manhã, com 74 ofertas para 19 imóveis funcionais e com grande parte dos pagamentos à vista. Para o Presidente da casa, Antônio Gomes, “esta foi uma licitação completamente diferenciada de todas as outras já realizadas pela Terracap. A concorrência de hoje reforça as medidas de moralização que guiam o governo de José Roberto Arruda, acabando com privilégios injustificados de uma minoria”, justificou Gomes. A iniciativa rendeu cerca de R$ 10 milhões para os cofres do GDF, que serão empregados na rede pública de ensino.

 

O GDF vem promovendo reuniões técnicas para revisar o Plano Diretor de Ordenamento Territorial do Distrito Federal (PDOT). Na última sexta-feira (16), o auditório da Terracap foi palco da segunda audiência pública do grupo técnico do PDOT. Entre as autoridades presentes, o secretário adjunto de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente do DF (Seduma), Danilo Aucélio, os deputados distritais Benício Tavares (PMDB), Eurides Brito (PMDB), Berinaldo Pontes (PP) e Batista das Cooperativas (PRP); o deputado federal Rodrigo Rollemberg (PSB); Paulo Valério, assessor do Presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo, o administrador regional do Cruzeiro, João Roberto Castilho; a subsecretária de planejamento urbano da Seduma, Rejane Jung e o superintendente do Iphan-DF, Alfredo Gastal integraram a mesa. A Terracap foi representada pela diretora Técnica e de Fiscalização, Ivelise Longhi. A legislação do tombamento de Brasília e propostas de adensamento populacional no entorno foram tema central.

  O edital para a construção do Complexo Torre de TV Digital será lançado em 30 dias pela Terracap, anunciou hoje o presidente da empresa, Antônio Gomes. Ontem (8), o Conselho de Administração da Terracap aprovou a dispensa de licitação, amparado no argumento de notória especialização, e a contração do escritório do arquiteto Oscar Niemeyer para a conclusão do projeto que será o mais novo monumento da cidade.

O processo licitatório realizado na quinta-feira (24), pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), rendeu R$ 14,6 milhões para os cofres do GDF, com a venda de 46 lotes. Desta vez, terrenos em Águas Claras, Brazlândia, Gama, Guará, Lago Norte, Núcleo Bandeirante, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Samambaia e Santa Maria compuseram o edital 06/2008.

Na quinta-feira (23), o perito Victor Saboya, nomeado pela Justiça para definir a dominalidade da área do Setor Habitacional Jardim Botânico entregou oficialmente o laudo à 2ª Vara de Fazenda Pública confirmando a argumentação da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) de que os condomínios envolvidos da primeira, segunda e terceira etapa de regularização estão em área pública.

O 48º aniversário de Brasília foi marcado por uma produção cinematográfica, que em 18 horas de comemoração, reuniu exposições, atividades esportivas, brinquedoteca, teatro infantil, shows musicais, apresentação da Esquadrilha da Fumaça, e muitas outras atrações. O palco da festa foi a Esplanada dos Ministérios, que abrigou stands do Governo do Distrito Federal. Na oportunidade, técnicos da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) esclareceram dúvidas da comunidade relacionadas às licitações programadas pela empresa, à questão fundiária de condomínios, avaliação e demarcação de lotes e ações de fiscalização.

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realiza processo licitatório para venda de imóveis funcionais do GDF no próximo dia 15 de maio. O evento acontece no auditório do edifício sede da empresa, entre as 9 e 10 horas da manhã. Na oportunidade, o Governo vai colocar à venda 41 apartamentos e casas avaliadas, no conjunto, em cerca de R$ 17 milhões. Mas a prioridade de venda está assegurada para os atuais moradores.

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) recebeu, na sexta-feira (11), autorização para prosseguir o processo de regularização da Etapa II do Setor Habitacional Jardim Botânico. O Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Distrito Federal – o Brasília Ambiental encaminhou à estatal a Licença de Instalação nº 031/2008, que permite a implantação dos condomínios Mirante das Paineiras, Parque Jardim das Paineiras, Jardim Botânico I, Jardim Botânico VI e a segunda parte do condomínio Estância Jardim Botânico.

Apesar dos preparativos adiantados do governo para licitação dos lotes residenciais do Noroeste, o Ministério Público Federal (MPF) quer conhecer melhor a área sugerida pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), para relocação dos indígenas que ocupam o espaço destinado para implantação do mais novo setor habitacional de Brasília. Para esclarecer as dúvidas levantadas, a estatal encaminhou para o Procurador da República, Wellington Divino Marques de Oliveira, a planta do Núcleo Rural Monjolo e de sua inserção na malha urbana contígua.  O presidente da companhia, Antônio Gomes, esclareceu que a Terracap quer assegurar a esse grupo de índios o melhor suporte possível.

O grupo de índios que vivem nas proximidades do Parque Ecológico Burle Marx, que será integrado ao Setor Habitacional Noroeste recebeu uma sugestão de relocação da área que ocupam. Após diversas reuniões, a Companhia Imobiliária de Brasília propôs para as seis famílias indígenas que habitam o local, o deslocamento para a área rural da Região Administrativa do Recanto das Emas, na Fazenda Monjolo. A alternativa foi acolhida com bons olhos pelo Ministério Público, que agora intermedia as negociações entre a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap).

Na terça-feira (1º), o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Paulo Octávio e o Presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes estiveram reunidos com a procuradora-geral, Cláudia Fernanda de Oliveira Pereira, no Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). A reunião foi proposta pelo vice-governador com o objetivo de estreitar as relações entre o Governo Distrital e o Tribunal para garantir maior transparência e credibilidade ao Programa para Promoção do Desenvolvimento Econômico Integrado e Sustentável do Distrito Federal (Pró-DF) e políticas públicas do GDF.

 

Nos 200 anos da chegada da Família Real ao Brasil também se comemora o Bicentenário da Justiça Militar, instituída por D. João VI, em abril de 1808, com a denominação de Conselho Supremo Militar e de Justiça. No dia 1º de abril, Dia Nacional da Justiça Militar, o Superior Tribunal Militar (STM) organizou uma programação especial no Quartel General do Exército, para assinalar a passagem da data. Em cerimônia histórica, nosso presidente, Antônio Gomes, foi homenageado com brilhantismo pelo Conselho da Ordem do Mérito Judiciário Militar. A solenidade foi prestigiada por representantes do Governo Federal, Distrital e pelas corporações da Marinha, Exército e Aeronáutica. Na oportunidade, Gomes recebeu o título de Distinção do Quadro Especial, em reconhecimento ao empenho dedicado à Justiça Militar da União.

Na sexta-feira (28), o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Paulo Octávio, esteve reunido com os dirigentes da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) para estudar a possibilidade de criação de uma nova Área de Desenvolvimento Econômico (ADE) no Distrito Federal. O vice-governador quer estreitar as relações da secretaria com a Terracap para garantir maior eficiência no planejamento das políticas públicas do Distrito Federal.

 A postura adotada pela Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal nos últimos processos licitatórios, com ofertas de lotes em regiões menos desenvolvidas, se traduz em melhorias na condição de vida da população e importantes avanços na economia local. A participação decisiva da Terracap incentiva o investimento de empresários, gera empregos e oportunidades de renda à comunidade local. Terrenos em cidades de baixa renda per capta, menores e mais baratos elencam as 176 ofertas da licitação 05/2008, da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), realizada nesta quinta-feira (27). As vendas renderam R$ 45,7 milhões para os cofres do Distrito Federal.

Em entrevista concedida ao jornalista Gilberto Amaral, o presidente da Terracap, Antônio Gomes, falou sobre a atuação da Companhia no Distrito Federal, junto ao GDF. Em uma conversa informal, na sala VIP da concessionária Disbrave, do Aeroporto de Brasília, os amigos falaram sobre amenidades e últimas realizações da Terracap.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) autorizou o registro dos 200 hectares do Noroeste, hipotecados como garantia pelo empréstimo tomado pelo governo para as obras do metrô de Brasília. As negociações envolveram a troca da hipoteca da área onde será construído o bairro de classe média alta por duas futuras quadras. Com a substituição, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) solucionou o principal entrave para a liberação do novo bairro, que deverá ser licitado em breve.

O significativo volume de lotes ofertados no edital 03/2008, do processo licitatório realizado na manhã desta quinta-feira (28), demonstram o comprometimento da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) com as orientações do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, em atender uma faixa maior de compradores de terrenos comerciais e residenciais. Os índices alcançados na licitação de hoje ultrapassaram a projeção otimista realizada pela Diretoria Comercial da empresa, que previa um aumento de 25% de vendas em relação ao mesmo mês do ano passado. O resultado final das vendas surpreenderam até mesmo os colaboradores mais antigos da empresa, que afirmam nunca terem presenciado lucros tão significativos em uma licitação.

Em atendimento às reivindicações de alguns produtores, cujos imóveis compõe a concorrência pública organizada pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), para venda/concessão de Direito Real de Uso de imóveis em terras rurais, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, solicitou à estatal que providencie uma reavaliação dos termos do edital nº 01/2008, que rege o processo licitatório. Em paralelo, a concorrência dirigida pelo edital nº 04/2008, de imóveis funcionais, também será merecedora de uma nova avaliação, de forma que os dois processos foram adiados, por tempo indeterminado.

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, o presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes, secretários, deputados, representantes do clero de Brasília e outras autoridades reuniram-se, na manhã desta terça-feira (26), no Santuário do Santíssimo Sacramento, para assinar o Projeto de Lei Complementar que dispõe sobre a regularização urbanística e fundiária das entidades religiosas e de assistência social do DF. Ao todo, 1189 imóveis serão regularizados, de forma que 886 fazem parte das Igrejas Evangélicas, 224 da Igreja Católica e 79 de outras entidades, como creches e lares para idosos. A mesma solenidade acontece nesta noite, com os membros da Igreja Evangélica.

A implantação de três novos bairros residenciais está prevista para o Distrito Federal. A Expansão Residencial Oeste de Samambaia, a QE 60, no Guará, e o Setor Habitacional Quaresmeira, no Setor de Indústrias e Abastecimento (SIA), serão os mais novos setores habitacionais do DF. Com a implantação dos projetos, mais de 20  mil pessoas serão beneficiadas.

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realiza processo licitatório para venda de imóveis funcionais do GDF no próximo dia 04 de março. O evento acontece no auditório do edifício sede da empresa, entre as 9 e 10 horas da manhã. Na oportunidade, o Governo vai colocar à venda 54 apartamentos e casas avaliadas, no conjunto, em aproximadamente R$ 23 milhões. Mas a prioridade de venda está assegurada para os atuais moradores.

O governador José Roberto Arruda esteve hoje (23) na Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), em cumprimento ao roteiro pré-estabelecido de visitação a todos os órgãos e empresas do GDF para este início de ano. A intenção do governador é acompanhar de perto as realizações das subordinadas em seu primeiro ano de governo, além de fazer cobranças das pendências e estipular metas para o ano em curso. Ele foi recebido pelo presidente da Terracap, Antônio Gomes, pela Diretoria Colegiada e por funcionários no auditório da estatal.

 

 A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Seduma), a e a Associação dos Notários e Registradores de Cartórios (Anoreg) firmaram, durante café da manhã promovido pela Terracap, um convênio de parceria que garante o fornecimento de escrituras públicas e certidões imobiliárias para as áreas de baixa renda no DF. O evento aconteceu na última sexta-feira (18) e teve o intuito de dar início aos trabalhos de integração institucional da empresa com os Cartórios do Distrito Federal. 

 

 O Governador José Roberto Arruda aprovou nesta quarta-feira, 16, o projeto urbanístico de parcelamento do Setor de Habitações Coletivas Noroeste e o de ampliação da poligonal, ou seja, da área total, do Parque Ecológico Burle Marx. A Terracap já está preparando a documentação para obter a Licença de Instalação e posteriormente registrar a área em cartório.

 

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, protagonizou, nesta quarta-feira (26), um grande momento da história de Brasília, junto ao presidente da Companhia Imobiliária de Brasília, Antônio Gomes, ao entregar as quatro primeiras escrituras de condomínios em área pública do Distrito Federal. Moradores do Setor Habitacional Jardim Botânico, dos condomínios Estância Jardim Botânico, Mansões Califórnia, Portal do Lago Sul e San Diego receberam, nesta tarde, das mãos do governador, a garantia da legalidade de seus lotes.

 O processo de regularização dos condomínios envolvidos na etapa 2 avançou mais um passo nesta sexta-feira (21), com a divulgação dos preços dos parcelamentos do Mirante das Paineiras, Parque Jardim das Paineiras, Jardim Botânico I, Jardim Botânico VI e segunda parte do Estância Jardim Botânico. A avaliação seguiu as mesmas diretrizes da realizada na etapa 1, e a comissão de moradores terá o prazo de 20 dias para apresentar sugestões e fazer considerações referentes ao processo.

Todas as áreas rurais do Distrito Federal serão regularizadas. Até hoje, os produtores rurais do DF têm apenas o direito de concessão de uso da terra. “Eles não grilaram suas terras, não fizeram ocupação irregular, essa titularização é reconhecimento do trabalho honesto dessas pessoas”, declarou o governador José Roberto Arruda, durante o Governo Rural que aconteceu no mês passado, na área do PAD/DF (Programa de Assentamento Dirigido do Distrito Federal).

 

       A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) encerrou o cronograma de licitações do ano de 2007 com grande retorno financeiro. Esta quinta-feira (20) entra para a história da estatal, registrando o melhor balanço dos últimos tempos, com mais de R$ 40 milhões arrecadados durante o processo licitatório.

 

Brasília terá mais um patrimônio histórico tombado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) até o próximo ano. Em meio às homenagens aos 100 anos de Oscar Niemeyer, completados no último sábado (15), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) vai tombar 35 prédios e monumentos criados pelo arquiteto em todo o Brasil. As medidas burocráticas para o tombamento dos marcos arquitetônicos que levam a assinatura de Niemeyer já estão adiantadas. Em Brasília, uma das obras contempladas pela medida foi a primeira igreja da cidade, a Igrejinha. E para viabilizar o tombamento da construção, o presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Antônio Gomes, toma as providências para viabilizar a doação do imóvel à Mitra Arquidiocesana de Brasília.

O processo de regularização da segunda etapa dos condomínios do Distrito Federal já está adiantado e deve ser concluído no início do próximo ano. O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, assinou nesta sexta-feira (14), decreto que aprova o projeto urbanístico da área.

     O presidente da Terracap, Antônio Gomes, foi homenageado na manhã desta quinta-feira (6), pelo Sexto Comando Aéreo Regional, em cerimônia realizada na sede da Base Aérea de Brasília, prestigiada por representantes do Governo do Distrito Federal e pela corporação da aeronáutica.

   Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (4), na Terracap, representantes das Cooperativas do Distrito Federal pleitearam, junto ao presidente da companhia, Antônio Gomes, o direcionamento de uma parcela das projeções do Noroeste à ação social.

    O vice-governador do Distrito Federal e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Paulo Octávio, esteve, na manhã desta terça-feira (4), no edifício sede da Terracap, para realizar uma visita ao Presidente da companhia, Antônio Gomes.

 A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) fechou o mês de novembro com chave-de-ouro, arrecadando mais de R$ 24 milhões no processo licitatório realizado nesta quinta-feira (29). Os números apontados pela estatística prévia revelam um total de 92 licitantes vencedores, representando 63% do total de terrenos disponibilizados pela companhia. O presidente da empresa, Antônio Gomes, demonstrou-se satisfeito com os resultados: “a Terracap tem alcançado índices muito favoráveis nas licitações realizadas, quando comparada aos anos anteriores. Nesta manhã, tivemos apenas 52 itens não alienados. Esse é um número baixo, quando levamos em consideração o total de lotes licitados”, explica.

Produtores rurais receberam com entusiasmo a notícia da regularização das terras em áreas rurais do Distrito Federal, anunciada durante a realização do Governo Rural, no sábado (24). Na oportunidade, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), o secretariado, os deputados e as lideranças políticas foram recebidos pelos moradores das áreas rurais do DF, no Programa de Assentamento Dirigido do Distrito Federal (PAD-DF). “Os produtores rurais não grilaram suas terras, não fizeram ocupação irregular, essa titularização é reconhecimento do trabalho honesto dessas pessoas”, declarou o governador José Roberto Arruda, considerando que os moradores das áreas rurais possuem, apenas, o direito de concessão de uso das terras que habitam.

O último dia para a venda direta dos terrenos que compõe a Etapa 1 de regularização do Setor Habitacional Jardim Botânico fechou com um balanço extremamente positivo, tanto para os condôminos, que agora têm um patrimônio regularizado, quanto para a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), que gerenciou a operação. Dos 445 terrenos que a estatal inseriu no processo, 428 moradores da área concretizaram a compra. O valor arrecadado pela Terracap rendeu para os cofres do GDF mais de R$ 28 milhões, que serão investidos em melhorias para os quatro condomínios da Etapa 1.

O prazo final para concretizar a compra direta dos lotes dos condomínios San Diego, Mansões Califórnia, Estância Jardim Botânico e Portal Lago Sul, que fazem parte da Etapa 1 do Setor Habitacional Jardim Botânico, encerra na terça-feira (20).

  Para acompanhar a postura adotada nos últimos processos licitatórios, a Terracap prioriza, mais uma vez, a venda de lotes em regiões menos desenvolvidas, em uma tentativa de incentivar o investimento de empresários, gerar empregos e oportunidades de renda à comunidade local. Terrenos em cidades de baixa renda per capta, menores e mais baratos elencam as 161 ofertas da licitação 11/2007, da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), marcada para a próxima quarta-feira (29).

Com a proximidade do encerramento do prazo para assinatura dos contratos de venda dos parcelamentos envolvidos na etapa 1 do Setor Habitacional Jardim Botânico, os registros da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) computam um aumento significativo de vendas concretizadas por dia. Os moradores têm até o dia 20 para efetivar a compra dos imóveis. Quem não assinar o documento até essa data será excluído do processo de venda direta e só poderá adquirir o terreno por meio de licitação, ainda sem data estabelecida.

No sábado (10), aconteceu mais uma edição do programa Governo nas Cidades, na Cidade Estrutural. O Governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, esteve presente junto com seu secretariado, deputados, administradores e lideranças comunitárias.

Nesta sexta-feira (9), o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, junto à sua equipe de governo se dirigiram para a região administrativa de Itapoã, localizado entre Paranoá e Sobradinho, onde teve a oportunidade de conhecer os anseios da comunidade, atender às reivindicações de lideranças comunitárias e anunciar obras de melhorias para a infra-estrutura e segurança do local, somando um investimento de aproximadamente R$ 84 milhões para a cidade.

O Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (PRÓ-DF) foi o ator principal da reunião realizada na manhã desta terça-feira (31), entre o governador em exercício e secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Paulo Octávio, secretários, deputados, administradores e gestores públicos, no Palácio do Buriti. Junto à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) assinou 25 contratos de concessão de uso de terrenos aprovados pelo PRÓ-DF para micros, pequenos e médios empresários.

Nesta sexta-feira (26), durante a 18ª edição do programa Governo nas Cidades, o Governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, junto ao secretariado, deputados, administradores e lideranças comunitárias se dirigiram ao Lago Norte e ao Varjão. A resolução mais comemorada pelos moradores do Lago Norte foi a implantação das galerias de águas pluviais. Após o anúncio das melhorias no Lago Norte, a equipe do Governo seguiu para o Varjão, onde anunciou a implantação da rede de água potável e coleta de esgoto. Os custos da instalação serão de R$ 47,5 mil e a previsão de conclusão é de 30 dias.

 Nesta quinta-feira (25), a Companhia Imobiliária do Distrito Federal (Terracap) arrecadou mais de R$ 19 milhões, com a venda de 75 itens do Edital 10/2007. Entre as ofertas, lotes no Sudoeste, Águas Claras, Taguatinga e Samambaia, que atraíram investidores das regiões adjacentes. A curiosidade da licitação fica por conta das 136 propostas de compra, o que significa que a empresa está atraindo cada vez mais interessados, ao contrário do que acontecia no passado, quando somente grandes  investidores participavam das licitações.

O segundo dia da venda dos lotes do Setor Habitacional Jardim Botânico – Etapa I, fechou com um balanço acima das expectativas da Terracap. Foram 18 lotes vendidos nos dois dias, sendo um deles através de pagamento à vista. Para o presidente da empresa, Antonio Gomes, este número supera em muito a procura dos condôminos quando da convocação para optar pela venda direta. “Considerando este nível de interesse dos moradores, acredito que todos os lotes serão vendidos na metade do prazo fixado no Edital, que é 20 de novembro”, prevê otimista o presidente da Terracap.

 O programa de regularização de condomínios em terras públicas, norteado pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), avança mais um passo nesta segunda-feira (22), com o início da venda direta. Os moradores da etapa I, do Setor Habitacional Jardim Botânico que manifestaram a opção pela compra dos imóveis ocupados foram convocados, nos termos do edital 002/2007, a comparecer à Terracap para assinar o Contrato de Compra e Venda e pagar o Controle de Operações de Imóveis, dando assim entrada na escritura de seus bens.

 A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) realiza, na próxima quinta-feira (25), sua décima licitação neste ano. Lotes industriais, comerciais e residenciais compõe o edital 10/2007, totalizando 174 ofertas. Poderão participar pessoas físicas e jurídicas domiciliadas ou estabelecidas em qualquer parte do território nacional.

 A tarde de quarta-feira (17) registrou um momento ímpar para a história do Governo do Distrito Federal, com o encerramento da primeira fase de regularização dos condomínios em terras públicas do DF. A comissão da Terracap, condôminos do Setor Habitacional Jardim Botânico e lideranças reuniram-se, no Centro Administrativo do DF, para anunciar o valor definitivo dos lotes envolvidos na primeira etapa.

 A Terracap apresentou, na manhã desta terça-feira (16), em reunião com a comissão dos moradores do Setor Habitacional Jardim Botânico, diretoria e corpo técnico da empresa, a última análise das benfeitorias que puderam ser consideradas para abatimento do valor inicialmente proposto nesta primeira etapa da regularização. Agora, a tabulação final dos valores, lote por lote, será apresentada amanhã (17), às 16h, no comitê de imprensa no Centro Administrativo de Taguatinga.

 Em razão do feriado do Dia de Nossa Senhora Aparecida, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, acompanhado de todo seu secretariado, deputados e presidentes das concessionárias e estatais de Brasília, anteciparam a realização do Governo nas Cidades para quinta-feira (11). Desta vez, a região administrativa do Gama foi a contemplada pela visita dos líderes políticos do DF, que ouviram as reivindicações da comunidade e tiveram a oportunidade de vivenciar os problemas enfrentados pelos moradores e comerciantes locais.

 O pedido de reconsideração da liminar feito pela Procuradoria Jurídica da Terracap foi deferido na tarde de hoje (10) pela Desembargadora Nídia Corrêa Lima, da 3ª Vara Cível do Tribunal de Justiça. Esta liminar cancelava a venda direta dos lotes do Condomínio Estância Jardim Botânico pela Terracap.

 A Procuradoria Jurídica da Terracap entrou com um pedido de reconsideração da liminar concedida pela desembargadora Nídia Corrêa Lima, da 3ª Turma Cível do Tribunal de Justiça, sobre o recurso do condomínio Estância Jardim Botânico e um morador, localizado no Setor Habitacional Jardim Botânico, que discute a titularidade dos lotes do parcelamento. Essa discussão é relacionada aos limites das fazendas Papuda, de propriedade da Terracap, e Taboquinha, de propriedade particular. Se não houver uma decisão revogando a determinação, a Terracap recorrerá ao Superior Tribunal de Justiça.

 Nesta sexta-feira (5), o Governo do Distrito Federal, o Ministério Público e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) selaram o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do Condomínio Alto da Boa Vista, localizado em Sobradinho I. A cerimônia aconteceu no saguão do Palácio do Buriti, às 11 horas.

No momento em que o Governo do Distrito Federal adere ao Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal, a Terracap participa ativamente das soluções para a ocupação ordenada e harmônica do solo, zelando pela preservação do meio ambiente. Na 79ª edição do Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal reafirma seu compromisso com a qualidade e o profissionalismo no setor da habitação e atuação social, sem esquecer seu principal foco: a venda de lotes comerciais e residenciais legalizados.

 Em reunião realizada nesta terça-feira (2), na Escola Superior do Ministério Público do DF, o Governo do Distrito Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) assinaram o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para o Varjão. Esse é o primeiro passo para o fim do embargo na região, determinado em abril de 2006, que permitirá a liberação da licença ambiental da área.

 O prazo para adesão dos moradores do Setor Habitacional Jardim Botânico optarem pela venda direta de seus imóveis encerou às 17 horas desta terça-feira (2), com uma aceitabilidade de 99,32% dos condôminos. Os moradores que não demonstraram interesse pela medida terão seus lotes licitados pela Terracap ainda neste ano.

 Neste final de semana, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) organizou esquema de plantão para atender moradores dos condomínios Estâncias Jardim Botânico, Mansões Califórnia, Portal do Lago Sul e San Diego, do Jardim Botânico. Até o final da tarde desta segunda-feira (1º), 430 dos 441 condôminos fizeram a opção pela compra direta de seus lotes residenciais ocupados, o que corresponde a uma adesão de 97,5%

 Revitalização da iluminação e melhoria da captação de água da chuva no Lago Sul. Esse foi o resultado do projeto Governo nas Cidades, realizado nesta sexta-feira (28), no maior bairro de Brasília. Dos R$ 15,5 milhões destinados em obras para a região, mais de R$ 9 milhões serão para essas duas ações.

 A Comissão de licitação da Terracap recebeu na manhã desta quinta-feira (27), 227 propostas para os 162 lotes ofertados no edital nº 09/2007. Os números apontados pela estatística prévia revelam um total de 86 licitantes vencedores, representando 53,09% do total de terrenos disponibilizados pela companhia. O presidente da empresa, Antônio Gomes, demonstrou-se satisfeito com os resultados: “a Terracap tem alcançado índices muito favoráveis nas licitações realizadas, quando comparada aos anos anteriores. Nesta manhã, tivemos apenas 76 itens não alienados. Esse é um número baixo, quando levamos em consideração o total de lotes licitados”, explica.

 Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (25), o presidente da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal, Antônio Gomes, a diretoria técnica da companhia, e representantes do Banco do Brasil traçaram diretrizes para implantação do Centro de Dados do Banco do Brasil no pólo tecnológico da Cidade Digital.

 Na manhã desta segunda-feira (24), o Presidente da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), Antônio Gomes, reuniu-se com síndicos e condôminos dos quatro parcelamentos do Setor Habitacional Jardim Botânico, para discutir a avaliação realizada pela empresa que estabelece o valor dos terrenos da região.

 O projeto Governo nas Cidades tem demonstrado a preocupação da administração do GDF com a melhoria da qualidade de vida das comunidades do Distrito Federal. Na última sexta-feira, aconteceu a 15ª edição do projeto reunindo cerca de 16 mil pessoas na região de Santa Maria. O governador José Roberto Arruda, acompanhado de todo seu secretariado, presidentes de empresas públicas e agências, deputados, empresários e outras autoridades estiveram no local, para conhecer de perto os problemas que afetam a comunidade. Os trabalhos do GDF envolveram a tomada de uma série de decisões para o incremento da cidade, onde mais de R$ 27,2 milhões serão empregados em infra-estrutura e segurança.

 

 Com o objetivo de atrair investidores para as cidades do Distrito Federal em fase de desenvolvimento e priorizando a melhoria da qualidade de vida da população, no próximo dia 27 a empresa vai licitar 162 lotes, sendo em sua maioria terrenos localizados em áreas comerciais de cidades menos desenvolvidas.

A Terracap vai financiar em 120 meses, a juros de 3% ao ano mais IGPM, os lotes dos condomínios irregulares.

A Terracap iniciou mais uma etapa de negociação da venda direta de lotes nos condomínios.

Mesmo sendo proprietário de outros imóveis no Distrito Federal, moradores de condomínios irregulares poderão participar da venda direta, desde que os bens tenham sido adquiridos antes de 2007

Empresa arrecada R$ 19,2 milhões com a venda de 40% dos imóveis licitados, a maioria localizada nas cidades em desenvolvimento

Moradores de 4 condomínios já podem ir à Terracap para comprar lote sem licitação.

Oportunidade para pequenas e médias empresas que querem investir nas cidades do DF.

14/08/2007
Parabéns Terracap!

Troca de bandeira e exposição marcam aniversário.

O Governo Arruda inaugurou nesta terça-feira (7) uma nova fase do Programa de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal (Pró-DF).

A Terracap estará vendendo, na licitação do próximo dia 26, mais 147 lotes residenciais e comerciais.

A Terracap ganha uma nova logomarca, leia sobre a construção da nova identidade visual.

A Terracap conseguiu o segundo melhor resultado, deste ano, na venda de lotes.