Ao final do Eixo Monumental, e além da EPIA, encontra-se área, com cerca de 1.000 hectares, denominada pelo Projeto de Lei Complementar n° 052/2012, que aprova o Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB), como AE6B. Localizada atrás da antiga Rodoferroviária de Brasília, hoje é ocupada parcialmente por linhas férreas e Setor Militar.

A área possui grande potencial em relação a acessibilidade, uma vez que a EPIA é o eixo estruturador da metrópole e parte integrante da estrutura viária que liga importantes centros urbanos do Distrito Federal como Taguatinga, Ceilândia, Gama, Samambaia, Sobradinho, Planaltina e outros, bom como às cidades da Área Metropolitana de Brasília.

A destinação apresentada para a área envolve habitações, prédios executivos e comerciais, atividades produtivas e econômicas de ponta, vias integradas para pedestres, áreas de convivência, uso cultural e cívico, edificações e infraestrutura de alto desempenho, tudo complementando a paisagem da capital.

A área apresenta potencialidade para que seja construída a Estação Central de Transportes Rodoferroviários do Plano Piloto, da Metrópole e da RIDE. Além disso, ainda pode ser considerada para implantação de indústrias limpas e de alta tecnologia, atividades que complementem as que são desempenhadas no Eixo Monumental e Centro Financeiro, por estar próxima aos setores comercial, bancário e de serviços, e às funções administrativas do Governo Federal.