Parques Tecnológicos têm como missão prover a “inteligência”, a infraestrutura e os serviços necessários ao crescimento e fortalecimento das empresas intensivas em tecnologia.

O Distrito Federal ocupa o topo do ranking da elite intelectual brasileira, com o maior número de mestres e doutores em relação ao número de habitantes entre todas as unidades da Federação, o que reflete a vocação e potencial da cidade na geração de conhecimento.

A capital do país tem 18 mestres e 5,4 doutores por grupo de mil habitantes, praticamente o dobro do Rio de Janeiro, que ocupa a segunda posição. As quatro áreas de conhecimento mais procuradas nesses programas são humanas (17,1%), ciências sociais aplicadas (15,5%), saúde (14,7%) e as engenharias (12,8%).

O Parque Tecnológico criado exclusivamente para oferecer a mais avançada infraestrutura em instalação, pesquisa, ciências, desenvolvimento e operação de empresas e instituições na área de tecnologia digital, possui uma área privilegiada de 121 hectares e localiza-se na Região Administrativa de Brasília, entre a DF-003 e o Parque Nacional e a Granja do Torto.

Uma cidade criada. Uma área privilegiada com capacidade para abrigar 1.200 companhias e criar cerca de 25 mil empregos.

É um parque multiuso, abrangendo setores como tecnologia da informação e comunicações – TIC, biotecnologia e saúde, com potencial para instalação de 1.200 empresas e geração de 25.000 empregos diretos. Uma excelente oportunidade para a criação de negócios junto ao governo federal, responsável por cerca de 30% da demanda do setor no país. 

O Parque conta com toda a infraestrutura de engenharia necessária para seu pleno funcionamento, como pavimentação, drenagem, sistemas de abastecimento de água e coleta de esgotos e fornecimento de energia. Já funcionando no PTCD o mais moderno Data Center da América Latina, construído pelos dois maiores bancos brasileiros – Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal (Recursos investidos: US$ 500 milhões).