Javascript de carregamento do Framework Jquery

Distrito Federal registrou, até março deste ano, 5,7 mil notificações de dengue. São 160 casos por 100 mil habitantes. Sete pessoas já morreram em decorrência da doença em 2019. Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde. Para auxiliar o Governo do Distrito Federal no combate ao Aedes aegypti, a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) lançou, na manhã desta quarta-feira, 3 de abril, o “Mutirão Lote Limpo – Terracap no combate à dengue”. A proposta é dar celeridade à limpeza de 2,8 mil lotes de propriedade da Terracap sem ocupação.

Até o fim de abril, equipes da Terracap farão a limpeza e o cercamento dos lotes, localizados nas seguintes regiões: Águas Claras, Recanto das Emas, Ceilândia, Sobradinho II, Vila Planalto, Santa Maria, Lago Norte, Taguatinga, Guará, Taquari, Samambaia, Planaltina, Riacho Fundo e Gama. Os locais a serem visitados fazem parte de um cronograma preventivo da área de fiscalização da Terracap e atendem às demandas da comunidade.

Segundo o diretor de Regularização Social e Desenvolvimento Econômico da Terracap, Leonardo Mundim, a capital está em estado de alerta para a doença. “Assim como a população precisa cuidar do quintal de suas casas para que não haja a proliferação do Aedes Aegypti, a Terracap também está cumprindo a obrigação de cuidar dos seus terrenos”, diz. Mundim explica que este é um trabalho costumeiro da Terracap, mas, com o aumento progressivo dos casos da contaminação no DF, a empresa se empenhou na meta de limpar os lotes em sistema mutirão.

Francisco Evaristo Sousa, mais conhecido como Xexéu, é um dos empregados da empresa terceirizada contratada pela Terracap que irá atuar na limpeza dos lotes. Ele contou, na ocasião, que a esposa já teve dengue e, portanto, conhece, de perto, os perigos da doença. “Eu a vi muito mal, com febre alta, dores no corpo, dor de cabeça, vômitos. Então, é um privilégio poder atuar no combate ao mosquito e não permitir que outras pessoas passem pelo que ela passou”, relatou.

Xexéu explicou que a ordem número um é não deixar nenhum utensílio, recipiente, vasilha, pneu, que possa acumular água. “Além do roçamento [sic] do local, que envolve a limpeza geral, podar plantas, cortar grama, recolheremos dos lotes da Terracap qualquer lixo que possa ser criadouro do mosquito”, enfatizou.


Motivação

A força-tarefa para minimizar os índices de infestação do mosquito no DF é uma iniciativa dos empregados da área de fiscalização e vistoria da Terracap, e foi prontamente acolhida pela empresa. No lançamento da campanha “Mutirão Lote Limpo – Terracap no combate à dengue”, a equipe que realizará a limpeza dos lotes foi contemplada com um café da manhã e recebeu instruções e colete indicativo para dar celeridade aos trabalhos.

Suzana Leite
Foto: Anofre Sena
Assessoria de Comunicação Social
Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)