Javascript de carregamento do Framework Jquery

A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) anunciou, nesta quinta-feira (6), o consórcio BSB Boulevard Show e Bola – formado pelas empresas RNGD Consultoria de Negócios LTDA, Arena do Brasil Gestão de Estágios e Arenas LTDA – como vencedor do processo licitatório para a concessão e gestão do ArenaPlex, que abrange o Estádio Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho. O anúncio foi feito pela comissão especial de licitação da Terracap, em sessão pública realizada na Tribuna de Honra do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

Na ocasião, foi aberta a proposta econômica do consórcio. A BSB Boulevard Show e Bola pagará anualmente à Agência R$ 5,05 milhões pela utilização exclusiva do bem público por 35 anos, além do repasse de 5% do faturamento líquido. 

“A cultura de negócios privados não existia no DF, mas precisamos dar uma virada nessa página para gerar empregos e renda para Brasília”, afirmou o governador Ibaneis Rocha. Ele fez questão de comparecer à abertura do envelope de proposta comercial para outorga dos serviços.

Segundo o presidente Gilberto Occhi, ao fazer uma parceria como essa, a Terracap não abre mão do patrimônio público e ainda encontra uma solução para a redução das despesas que serão transformadas em investimentos, além de aumentar as oportunidades de empregos, ampliar o turismo e oferecer entretenimento à população de Brasília e do País. “Cabe ao empresariado se dedicar a isso de uma maneira mais específica, dando mais retorno e agilidade do que seria feito pelo poder público”. Esta Parceria Público-Privada (PPP) prevê a geração de 4 mil empregos diretos.

O ArenaPlex deve transformar a rotina do brasiliense, e a expectativa é de que pessoas de outras cidades também venham à capital em busca de cultura, arte, shows e competições esportivas, o que coloca Brasília na rota de grandes turnês, como acontece em São Paulo e no Rio de Janeiro. Isso tudo sem mencionar, por exemplo, as contrapartidas como a urbanização da área de acordo com a legislação e voltada para a sustentabilidade, e ainda a utilização dos espaços de esporte para crianças e jovens.

Em conformidade com a Lei Complementar n° 946, de 11 de setembro de 2018, que estabeleceu parâmetros de uso e ocupação do solo para o Setor de Recreação Pública Norte, restaurantes, academia, salas de cinema e teatro poderão integrar o Boulevard que tem 80 mil metros quadrados e  será construído por meio de concurso público. Também está prevista a manutenção de uma agenda de eventos esportivos e culturais nas arenas e os programas desportivos do Complexo Aquático Cláudio Coutinho.

 Histórico

A concorrência pública para a PPP do Arenaplex foi lançada em fevereiro de 2018, mas acabou suspensa pelo Tribunal de Contas do DF no mês seguinte. Em fevereiro deste ano, a Corte autorizou o prosseguimento da concorrência pública, mas houve novos questionamentos, que atrasaram o desfecho da licitação. Após longo processo licitatório, e criteriosa avaliação pelas comissões técnica e de licitação, a avaliação da proposta foi finalizada pela Terracap nesta terça-feira, 4 de junho.

A expectativa é que a Agência passe a economizar cerca de R$ 370 milhões em investimentos, além de o governo arrecadar mais R$ 700 milhões com impostos aos cofres públicos. De acordo com a proposta, o Consórcio fará reformas pontuais e revitalização, incluindo paisagismo e adequações em todo o equipamento e na área de estacionamento.

Para Sérgio Nogueira, diretor de Novos Negócios da Terracap, a concessão beneficia o DF em aspectos econômicos, tributários, culturais, esportivos, socioambientais e educacionais. “Teremos um consórcio investindo não apenas na reforma e manutenção daqueles equipamentos públicos, mas promovendo o seu uso de modo a fomentar o esporte e a cultura em Brasília", diz.

Representante do consórcio vitorioso, Richard Dubois afirmou que o plano de negócios para o complexo é audacioso. “Em cinco ou seis anos, queremos estar no patamar completo de operação”, disse. Aqui, faremos operações com serviços de primeiro mundo. Nossa ideia é realizar pelo menos cinco grandes eventos internacionais e 10 nacionais por ano”, garantiu o empresário.

Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap)
Foto: Renato Alves/Agência Brasília