Javascript de carregamento do Framework Jquery

 

Garantir moradia de qualidade para famílias de baixa renda é um dos eixos do programa Moradia Digna. Aliada à política de governo, a Terracap doa terrenos para Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF), responsável pelo projeto. Na última sexta-feira, o presidente da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), Izidio Santos, esteve em Samambaia – Quadras 602 e 619, para visitar 9 casas embrionárias construídas em terrenos cedidos pela Agência. As obras estão em processo de finalização e serão entregues pelo programa Moradia Digna.

Participaram da visita, juntamente ao presidente, o deputado federal Julio Cesar Ribeiro, o deputado distrital Martins Machado, além do administrador regional de Samambaia, Gustavo Aires.

O trabalho tem sido realizado em virtude da doação direta de lotes por parte da Agência. Todos foram repassados para a Codhab para a implementação dos módulos embriões. Com 44 m², as residências são compostas por sala conjugada com cozinha, banheiro, um quarto e área de serviço externa. De acordo com a gerente de Assistência Técnica da Codhab, Sandra Marinho, “as estruturas também contam com piso, forro, vasos, chuveiros e tanque”.

Izidio Santos destaca que o projeto é “inovador e que deve se tornar modelo no DF”. Para ele, a iniciativa é mais uma aposta do governador Ibaneis para garantir o Direito à Moradia e acabar com a cultura de invasão de terras públicas. Que, segundo o administrador da cidade, é um ótimo projeto para a comunidade. "A habitação tem ganhado força aqui, com esse projeto embrionário. Já entregamos as residências para algumas famílias e vemos como a vida delas mudou", afirma Gustavo Aires.

Entenda o programa Moradia Digna

O projeto, ainda em fase de implantação, visa combater o déficit habitacional que, segundo dados do Governo do Distrito Federal (GDF), atinge cerca de 120 mil famílias brasilienses. Até o momento, 15 entregas já foram feitas. A previsão é de que, até o final deste ano, 94 residências sejam construídas.

São duas as fases do Moradia Digna. A primeira é distribuir as unidades para famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica e habitacional, a qual já está em andamento. Após essa etapa, será buscado oferecer a esses grupos acesso à assessoria técnica em arquitetura e engenharia. O objetivo é fazer com que a ampliação desses domicílios ocorra de forma consciente, sem risco de insalubridade.

 

Luana Correa, sob a supervisão de Tatielly Diniz
Assessoria de Comunicação Social
Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)
ascom@terracap.df.org.br


Chat On-line