Javascript de carregamento do Framework Jquery

Buscar

Total: 7 resultados encontrados.

  • Migração do Sistema de Financiamento PRICE/SAC

    Se seu financiamento foi contratado com juros maiores do que os praticados atualmente, você pode consultar a possibilidade de redução dos juros do seu financiamento e/ou alterar o sistema de financiamento.

    Cliente: Pessoa física e jurídica.

    Prazo para realização do serviço: até 60 dias úteis.

    Documentação necessária:

    • Documentos pessoais: CPF, RG ou CNPJ
    • Certidão de ônus do imóvel (atualizada) e
    • Termo de aceite de inclusão de cláusula de alienação fiduciária (disponível no NUNEG)

    Valor do Serviço: Gratuito na Terracap; sujeito às custas nos Cartórios de Notas e Cartórios de Registros.

    Como acessar: Utilize o requerimento online disponível em nossas plataformas virtuais listadas abaixo.

    Atendimento virtual: https://servicosonline.terracap.df.gov.br/

    Atendimento via App:

     

     

    Atendimento presencial: Núcleo de Negociação – NUNEG, das 7h às 19h em dias úteis

     

    Observação: Você pode solicitar apenas a Migração do Sistema de Financiamento (PRICE/SAC ou SAC/PRICE) nos contratos com cláusula de alienação fiduciária, sem alteração na taxa de juros, obedecendo aos mesmos critérios acima

    2020-06-29 20:26:11 - Sem Categoria
  • Terracap e BRB firmam parceria para prorrogar parcelas de financiamento imobiliário

    Clique aqui para acessar o benefício.

    Os clientes da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) poderão prorrogar por até seis meses as parcelas a vencer dos financiamentos imobiliários contraídos com a empresa pública. Para que isso seja possível, a Agência criou o programa TerraFácil que permite que parcelas vincendas sejam transferidas para instituições financeiras. Por meio de um Termo de Cooperação, o Banco de Brasília (BRB) disponibilizou as mesmas condições ofertadas no programa Supera-DF, com linhas de crédito com condições facilitadas e carência de até um ano para iniciar o pagamento. A Terracap também dará desconto de até 15% sobre as parcelas que forem transferidas.

    ­­O TerraFácil­­ foi pensado com o objetivo de criar condições para que a Terracap possa manter seus projetos e obras, garantindo o andamento de programas importantes, como a regularização fundiária e as obras de infraestrutura em diversos locais como em Vicente Pires, e, ao mesmo tempo, atender às necessidades dos clientes, sobretudo do setor produtivo, que ganharão uma carência de até um ano para voltar a pagar e ainda com redução de 15% no valor da parcela.

    As linhas de crédito para pessoas física e jurídica disponibilizadas pelo BRB possuem taxas de juros a partir de 0,80% ao mês e até 48 meses para pagamento, com carência de 3 meses a 1 ano, a depender do produto ofertado pelo banco.

    Para isso, o cliente deverá requerer à Terracap o extrato do financiamento com a empresa. Todo esse procedimento pode ser feito online, pelo portal: www.terracap.gov.br. Basta clicar em “Serviços” e, em seguida, em “Requerimento Online”, após o login selecione o serviço “TERRAFÁCIL”.  Este benefício se estende a todas as carteiras – imóveis adquiridos em licitação pública, venda direta ou em Pró-DF. Cerca de 5 mil clientes podem ser beneficiadas com a medida.

    Com o documento em mãos, o cliente deverá solicitar junto ao BRB a contratação do empréstimo. O banco disponibilizou em seu portal diversas maneiras de atendimento a distância. Acesse: https://novo.brb.com.br/

    É importante ressaltar, no entanto, que embora a Terracap tenha firmado parceria com o BRB, o cliente pode recorrer a outras instituições financeiras para adquirir liquidez e obter o mesmo desconto junto à Agência.

    Mais informações no telefone: no telefone (61) 3350-2222.

    *A Terracap não está realizando atendimentos presenciais, pois aderiu ao decreto nº 40.546, do governador Ibaneis Rocha, adotando, em caráter excepcional e provisório, o teletrabalho. A população continua tendo acesso aos demais serviços da Agência, por meio do portal, do call center e da ouvidoria que permanecem funcionando normalmente.

    Clique aqui para acessar o benefício.

     Assessoria de Comunicação Social
    Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)
    ascom@terracap.df.org.br

    2020-04-06 23:16:51 - Cartilhas
  • Igrejas edificadas em áreas da Terracap são chamadas para regularizar terrenos

    Centenas de igrejas e templos estão edificados em áreas públicas por todo o Distrito Federal estão pendentes de regularização – em muitos casos, as ocupações perduram por décadas. Foi publicado nesta quinta-feira (20/2), no Diário Oficial do DF, edital de Convocação Pública de entidades religiosas ou assistenciais com ocupação anterior a 31/12/2006 para legalizar os lotes pertencentes à Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap). Os representantes legais das instituições devem comparecer à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) ou à Terracap para dar entrada ao processo de aquisição direta ou concessão dos imóveis. 

    O programa governamental “Igreja Legal”, lançado no segundo semestre de 2019, inclui uma série de iniciativas para facilitar a regularização fundiária dos templos ou entidades de assistência social, com instalações feitas até 31 de dezembro de 2006 e que continuem desenvolvendo atividade no imóvel. São três as possibilidades: 

    1. Aquisição direta por escritura de compra e venda – o pagamento pode ser feito em até 240 meses, sem juros;
    2. Concessão de Direito Real de Uso, pagando 0,15% ao mês, com direito de compra a qualquer momento; ou
    3. Concessão de Direito Real de Uso com pagamento em moeda social. 

    Em dezembro passado, o governador Ibaneis Rocha assinou decreto nº 40.315/2019, reduzindo em 50% a taxa então cobrada pela Concessão de Direito Real de Uso às igrejas. O percentual estabelecido passou a ser de 0,15% mensal sobre o valor de avaliação do imóvel. 

    A primeira igreja a obter a concessão com a taxa reduzida será a Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Brasília. Segundo o pastor Edinaldo Santos Silva, a queda da taxa, diminuindo o valor mensal a ser pago para a Terracap, foi fundamental para que a igreja tenha condições de arcar com a despesa para regularizar o terreno. “Somos uma entidade sem fins lucrativos e tudo que temos é de doação dos fiéis. A redução do valor foi muito importante para que nós déssemos entrada no pedido”, esclarece. A igreja fica em Samambaia, o terreno tem 755,72 m² e a concessão custará R$ 437,20 ao mês para a entidade. A concessão é feita por escritura pública, registrada no cartório imobiliário.

    Pastor Edinaldo comenta que a escritura pública sempre fez falta. “Nem uma simples obra podíamos fazer, porque tínhamos um documento precário de ocupação. A qualquer momento, o DF Legal podia nos notificar. Nós estávamos na irregularidade”. Ele reitera que estão tão satisfeitos que já estão reunindo documentos das demais unidades da igreja, edificadas em outras regiões administrativas no DF, para prosseguir na regularização. 

    A legislação 

    A Lei Complementar 806, de 12 de junho de 2009, lista 1,2 mil terrenos ocupados por entidades religiosas e de assistência social, até o final de 2006, que são regularizáveis. O número, no entanto, pode dobrar, considerando as instituições que se enquadram na mesma lei, mas que ainda não foram identificadas. Desde que a legislação entrou em vigor, no entanto, somente 400 instituições solicitaram à Seduh a regularização.

    Para Leonardo Mundim, diretor de Regularização Social e Desenvolvimento Econômico da Terracap, “a regularização traz a merecida segurança jurídica para as entidades religiosas e assistenciais do Distrito Federal, e as vantagens trazidas pelo Programa Igreja Legal, como por exemplo a possibilidade de aquisição direta com certidão de crédito e a possibilidade de concessão de uso com moeda social, são um reconhecimento aos relevantes serviços prestados por essas entidades à nossa população.”

    Em janeiro passado, cinco igrejas de diferentes cultos e uma instituição de assistência social receberam as escrituras dos terrenos que ocupam. A ocasião contou com um feito inédito: entre as entidades contempladas, o Templo Espiritualista Umbandista é Tempo de Unir (Teutu), localizado no Guará II, foi a primeira igreja de matriz africana a ser regularizada no DF. Igrejas católicas e evangélicas também receberam o documento. 

    Todas as entidades optaram pela aquisição direta do terreno. A avaliação do imóvel é diferenciada do valor de mercado. Dependendo da característica do terreno ocupado pelo templo, o valor de venda pode ser até 80% mais barato. A Lei Complementar 806 leva em consideração o valor da terra nua em dezembro de 2006, além do menor coeficiente de aproveitamento do imóvel, que determina o potencial construtivo do imóvel e, por esse mesmo motivo, o preço do terreno fica abaixo do valor de mercado.

    Somente em 2019, mais de 30 entidades receberam a regularização.

    Serviço

    Mais informações podem ser obtidas no site da Terracap (www.terracap.df.gov.br) ou pelo telefone 3342-1123.

    Suzana Leite
    Assessoria de Comunicação Social
    Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)
    ascom@terracap.df.org.br

    2020-02-20 18:04:23 - Cartilhas
  • Terracap lança campanha de redução de juros para adimplentes

    Os clientes com financiamento imobiliário junto à Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) têm a oportunidade de aderir à redução da taxa de juros por meio da Campanha de Migração de Contrato. Para tanto, o interessado precisa dar uma entrada de 10 a 12% do saldo devedor atualizado. A medida pode reduzir o valor das parcelas vincendas em até 40%. O prazo para adesão é até 30 de setembro.

    Veja o exemplo. Há alguns anos, João Silva Neto* comprou um terreno junto à Terracap. Atualmente, o saldo devedor é de R$ 100 mil, com juros de 1% ao mês e prazo de 100 meses para pagar o financiamento. A prestação de João é de R$ 2 mil, por meio da tabela SAC. Ou seja, R$ 1 mil representam a amortização do saldo devedor, enquanto outros R$ 1 mil são os juros incidentes no contrato.

    Para reduzir os juros em 0,5% a.m., João precisa dar 10% de entrada à Terracap – R$ 10 mil. Assim, o saldo devedor cai para R$ 90 mil e o prazo de pagamento pode continuar o mesmo: 100 meses. Com a taxa de juros pela metade, a prestação diminui para R$ 1.350, sendo R$ 900 referentes à amortização e R$ 450 aos juros – queda de 32,5% no valor da parcela.

    Segundo o Núcleo de Negociação da Terracap (Nuneg), a adesão à Campanha só será efetivada mediante a inclusão da garantia da cláusula de Alienação Fiduciária, caso já não esteja em contrato. O cliente também deve prever os custos cartoriais adjacentes ao serviço.

    Para aqueles que já possuem a alienação contratual, a entrada é de 12%, mas eles não terão os custos com cartório. A campanha é válida inclusive para os contratos que sejam objeto de Ação Judicial.

    Os clientes interessados em fazer o acordo junto à Terracap devem ligar para o Núcleo de Negociação, no número (61) 3342-2368, ou comparecer pessoalmente ao edifício-sede da Agência, localizado no Bloco “F”, Setor de Áreas Municipais (SAM) – atrás do anexo do Palácio do Buriti, das 8h às 17h.

    * João Silva Neto é um nome fictício para exemplificar a redução da taxa de juros.

    Assessoria de Comunicação Social
    Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)

    2019-07-24 20:23:30 - Cartilhas
  • Terracap fecha 2017 no azul

    Conselho de administração da Companhia aprova balanço de 2017 sem ressalva, fato que não ocorria há mais de dez anos. Foto por: Anofre Sena

     

    O Conselho de Administração (CONAD) da Terracap aprovou, por unanimidade, o balanço de 2017 da Companhia Imobiliária do DF, sem nenhum tipo de ressalva. A última vez que isso ocorreu foi há mais de dez anos. De 2007 a 2009, as contas não foram aprovadas. Em 2010 e 2011, elas foram aprovadas com ressalva.  Em 2012, 2013 e 2014 houve abstenção de opinião por parte da auditoria independente. Em 2015 e 2016, foram aprovadas com ressalvas, 10, em 2015, e 3 no ano seguinte.

    “Isso demonstra que a Terracap deu a volta por cima, se reestruturou, de maneira a conseguir a crescer e a promover o crescimento urbano ordenado da cidade”, afirma o presidente da Terracap, Júlio César Reis.

    Aliado à aprovação está o resultado positivo nas finanças. A Terracap saiu de um prejuízo de R$ 252 milhões em 2016, para registrar um lucro de R$ 267 milhões, em 2017.

    Júlio César ainda ressalta a diminuição expressiva do índice de inadimplência da empresa. “Nós fizemos algumas modificações nos nossos editais de venda, que proporcionaram uma redução da inadimplência de 32,6% em contratos anteriores a 2016, para 1,5%, nas vendas feitas a partir de janeiro de 2016”.

    De acordo com ele, a atual gestão inseriu novamente a Terracap num contexto mercadológico adequado. “Avançamos na regularização fundiária de templos religiosos e entidades de assistência social, de áreas de regularização de Interesse Social, em parceria com a Codhab e a Segeth, além de iniciarmos a regularização das Arines, que são os condomínios residenciais”, afirma.  

    Ao todo, já foram disponibilizados cerca de cinco mil lotes para a venda direta. Paralelamente à regularização, a Terracap está alinhada à estratégia de combate à ocupação irregular do solo do GDF. A empresa participa do programa habitacional do Governo do Distrito Federal, com o objetivo de ofertar lotes regulares a preços mais baixos.

    Viramos o ano sem nenhum tipo de reiteração do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) ou do Tribunal de Contas do DF (TCDF). Tudo que foi perguntado ou demandado foi respondido a tempo. O resultado se deve, também, a uma série de ações para tornar a gestão mais eficiente”, completa o presidente da Terracap.

    Melhoria da eficiência administrativa

    O aumento da eficiência administrativa, que ocasionou a redução de 11,89% das despesas operacionais em comparação com 2016, juntamente com as novas receitas, proporcionadas, por exemplo, pelo programa de venda direta, foram determinantes para o resultado positivo em 2017.

    O conjunto de despesas administrativas operacionais totalizaram, em 2017, R$ 559,7 milhões. Em 2017, as despesas totais da Terracap, por sua vez, que são compostas por gastos com pessoal, com a operacionalização da empresa, as operacionais com o GDF e União e as com provisões, perdas, encargos e amortizações, totalizaram R$ 736,3 milhões, registrando, também, uma redução de 63,75% em relação ao ano anterior.

    É importante destacar que as despesas de pessoal ordinárias recuaram, aproximadamente, 17,6% entre 2016 e 2017. A Terracap reduziu a estrutura administrativa da empresa, com o corte do número de diretorias (de 7 para 4), a redução de gratificações e cargos e a implantação de Programa de Desligamento Incentivado (PDI), com adesão de 30% dos servidores da Empresa.

    Além disso, como forma de sanear o Funterra – Plano de aposentadoria da Terracap com previsão de liquidação em 06/2018 –, em novembro de 2017, foi criado o Plano Terra Prev, com o objetivo de disponibilizar aos funcionários da Companhia Imobiliária de Brasília a opção de contribuir mensalmente para complementar sua aposentadoria. Esse plano está estruturado na modalidade “contribuição definida”, sendo seus benefícios apurados e mantidos com base no saldo de contas em favor do participante.

     A Terracap também se preocupou em tornar os processos de trabalho mais ágeis, seguros e menos burocráticos. Em 2017, foi implementado o Sistema Eletrônico de Informações (SEI), para gestão de processos e documentos eletrônicos, eliminando o papel como suporte físico para documentos institucionais, propiciando ampla transparência mediante o compartilhamento de conteúdo em tempo real.

    Recuperação da Carteira de Recebíveis

    Um dos fatores fundamentais para a redução expressiva do índice de inadimplência foi a recuperação da carteira de recebíveis. Em 2017, a Terracap realizou diversas campanhas de recuperação de crédito. Entre elas, destacam-se as conciliações judiciais, parceria da Terracap com o Conselho Nacional de Justiça e Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios.

    A renegociação de contratos, com todos os clientes, por meio da redução das taxas de juros, praticadas em consonância com as condições atuais de mercado, também foram essenciais para alcançar um resultado positivo.

    Também foram adotadas medidas de profissionalização da gestão da carteira de recebíveis, com destaque para a análise de capacidade financeira do comprador e sistema de cobrança.

    Melhoria de Governança Corporativa

    A Terracap também adotou diversas medidas de melhoria de governança corporativa e gestão de risco. Dentre elas estão:

    • Saneamento do balanço da empresa com aprovação das contas a partir de 2015;
    • Implantação de Sistema de Tramitação Eletrônica de documentos, reduzindo custos operacionais;
    • Adaptações da empresa às diretrizes estabelecidas na Lei 13.303/2016 (Lei das Estatais);
    • Implementação de política de gestão de riscos;
    • Investimento em transparência ativa. A Terracap foi premiada em 2016 e 2017 por atender 100% dos requisitos da Lei de Acesso à informação;
    • Mapeamento de riscos para o portfólio de projetos estratégicos;
    • Implementação do código de conduta e integridade.

     

    Ascom/Terracap

    61-3342-2328/1137

    ascom@terracap.df.gov.br

     

     

     

    2018-03-23 14:08:58 - Cartilhas
  • Terracap oferece abatimento a clientes em atraso de até 99% nas multas

     O benefício é concedido aos clientes que aderirem ao REFIS Terracap foi prorrogado até 18/12. Após o requerimento,

    a empresa entrará em contato para agendar a renegociação da dívida

     O REFIS Terracap é o Programa de Incentivo à Recuperação de Créditos da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), que oferece uma oportunidade inédita para que seus clientes, pessoas físicas ou jurídicas, possam regularizar prestações de imóveis adquiridos da estatal, por meio de licitação pública. Poderão participar os clientes que estejam com o financiamento em atraso e que realizarem a adesão ao Programa, pelo site www.terracap.df.gov.br., ou pelo atendimento do Ed. Sede da Terracap, até 18 de dezembro 2015.

    O formulário encontra-se em anexo e deve ser enviado para o endereço eletrônico sac@terracap.df.gov.br. Após o requerimento, a empresa entrará em contato para agendar a renegociação de dívidas. O atendimento presencial será feito pelo Protocolo Geral da Terracap, localizado no Térreo, das 7h às 19h.

    Tal iniciativa consiste na adoção de medidas que objetiva incentivar o parcelamento e refinanciamento das dívidas de cerca de 1,5 mil clientes, que ficaram inadimplentes com a Terracap, até a data de 30 de setembro de 2015, débitos constituídos referentes à inadimplência contratual, ajuizados ou não, mediante redução de juros moratórios e multa para pagamento em parcela única ou parcelamento em até 36 (trinta e seis) meses.

    A redução será concedida sobre os juros de mora e multa, vedada a inclusão do principal e sua atualização no benefício ora instituído, podendo ser aplicada aos contratos nas modalidades de compra e venda/alienação fiduciária, de concessão de uso, de direito real de uso, extensivo às alienações encerradas com dívida, e observará os seguintes percentuais aplicados sobre o valor dos juros de mora e multa das parcelas em atraso:

    I – redução de 99% do valor dos juros de mora e multa, no pagamento à vista;

    II – redução de 90% do valor dos juros de mora e multa, no pagamento em até 2 parcelas;

    III – redução de 80% do valor dos juros de mora e multa, no pagamento em até 12 parcelas;

    IV – redução de 70% do valor dos juros de mora e multa, no pagamento em até 24 parcelas;

    V - redução de 60% do valor dos juros de mora e multa, no pagamento em até 36 parcelas.

    A adimplência, ou seja, o cumprimento no pagamento das parcelas do imóvel financiado tem uma função social muito importante, pois permite o retorno do capital ao mercado, isto é, a Terracap investe em inúmeras obras de implantação de infraestrutura e urbanização no Distrito Federal, o que, consequentemente, gera empregos na cidade e contribui para o fortalecimento da economia local.

    Maiores informações podem ser obtidas pelos telefones 3342-2013 ou 3342-2014. Os interessados devem ficar atentos com o prazo, para protocolar na TERRACAP a solicitação de adesão ao REFIS.

    2015-11-06 19:33:51 - Sem Categoria
  • Como faço a migração para a taxa atual de juros?

    Clientes cuja taxa de juros contratada foi maior do que as taxas atualmente praticadas poderão solicitar a redução de juros. Também é possível mudar o método de cálculo das parcelas do financiamento (SAC/PRICE).

    Isto poderá ser feito sob as seguintes condições:

    1)    Instituição da cláusula de Alienação Fiduciária mediante a rerratificação da escritura.

    2)    Financiamento em dia;

    3)    Pagamento das custas cartoriais relativas à rerratificação/averbação da Escritura Pública e/ou Alienação Fiduciária.

     

    Local e formas de acessar o serviço:

    Atendimento Presencial: NUNEG - Térreo do Ed. Sede da Terracap, no SAM Bloco F.

    Telefone: 3342-1987

    Horário de atendimento: 7h às 19h, em dias úteis.

     

     

     

    Fonte: OUVID

    2014-01-07 20:44:51 - Contratos e Financiamentos (atualizado em 06/2020)