Javascript de carregamento do Framework Jquery

Buscar

Total: 17 resultados encontrados.

  • Terracap faz parte da força-tarefa na construção do hospital de campanha no Mané Garrincha

    “Tenho muito orgulho em saber que o meu trabalho está colaborando com uma ação de extrema importância para salvar vidas”. O depoimento é de Michel dos Santos. Enquanto a população está recolhida em casa, por recomendação das autoridades de Saúde para conter o avanço da disseminação do novo coronavírus, o colaborador terceirizado da Terracap faz parte do grupo que une forças no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha na construção de 200 leitos de retaguarda para atender pacientes que venham a contrair e desenvolver sintomas graves da Covid-19.
    Desde às 7h da manhã desta segunda-feira, 30 de março, uma equipe da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) atua no auxílio da força-tarefa que preparará, em até 15 dias, a estrutura em uma área de 6 mil m² que receberá 200 leitos de retaguarda.
    “A Terracap está presente nessa missão essencial que é a implantação do hospital no estádio. É gratificante verificar o quanto é importante o trabalho de todos, dos voluntários, dos órgãos de Governo. Todos no mesmo objetivo”, afirmou o presidente da Terracap, Izídio Santos, também presente no Mané Garrincha hoje pela manhã.
    Segundo a Secretaria de Saúde, a medida se torna necessária para resguardar o atendimento dos pacientes em remissão, ou seja, que já tiveram alta dos leitos com suporte respiratório nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), mas ainda estão em recuperação e não podem voltar para casa. A pasta estima que a taxa de permanência dos pacientes nos leitos instalados no estádio chegue a até 14 dias, a depender da situação clínica de cada pessoa.
    Serviços como retirada de forros, pintura, passagem de tubos e equipamentos, lixamento de paredes, instalação de tela de proteção e segurança nas cadeiras, entre outros serviços necessários para a montagem da estrutura, estão sendo realizados pela equipe da Terracap.
    Infraestrutura
    De acordo com a Secretaria de Saúde, até a próxima semana, será iniciada a compartimentação dos ambientes, montando uma configuração padrão para os leitos. Diferente das demais unidades da Federação, eles não serão instalados no gramado do estádio, mas no primeiro andar do Mané Garrincha, que possui uma estrutura mais adequada.


    Ainda assim, o espaço vai passar por uma reestruturação para atender critérios hospitalares, com mudanças na rede elétrica, higienização do ar-condicionado e instalação de dispositivos para álcool em gel e equipamentos médicos. A ideia é revitalizar a estrutura para melhorar as condições físicas, sanitárias e de segurança aos pacientes.
    “Estamos trabalhando à frente e nos preparando para o futuro. Não vamos esperar o problema começar para resolver. Caso a situação piore, aqui será a retaguarda. Nos organizamos construindo essa estrutura, e na medida que for preciso, os leitos serão colocados à disposição da população. O sistema de saúde está preparado para defender e proteger as pessoas”, garantiu o secretário de Saúde, Francisco Araújo.
    Segundo a pasta, o DF já registra mais de 300 casos confirmados de Coronavírus, além de uma morte causada pela Covid-19.

     

    Suzana Leite 
    Assessoria de Comunicação Social
    Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)
    ascom@terracap.df.org.br

    2020-03-30 22:51:21 - Notícias
  • Arena BsB assume em definitivo a gestão do Complexo Esportivo de Brasília

    A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) entregou em definitivo o Complexo Esportivo de Brasília para a iniciativa privada. Neste mês, foi encerrada a Operação Assistida de seis meses feita em conjunto com a Arena BsB, empresa vencedora do processo licitatório que prevê a concessão do Estádio Nacional Mané Garrincha, do Ginásio Nilson Nelson e do Complexo Aquático Cláudio Coutinho por 35 anos. A partir desta data, a concessionária passa a gerir integral e exclusivamente a operação do equipamento público.

    Durante a solenidade de transferência ocorrida nesta manhã (4/2), na Tribuna de Honra do Mané Garrincha, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, passou a “bola” para o presidente da Arena BsB, Richard Dubois. “Quisera eu que empresários tivessem a coragem de assumir empreendimentos e que viessem investir naquilo que o governo não tem condições”, disse Ibaneis. A proposta, segundo o governador é que “Brasília seja o grande destino turístico desse País”.

    O presidente da Terracap, Izidio Santos, também presente no evento, relatou ser um privilégio concretizar essa transferência do Complexo Esportivo de Brasília para a gestão da iniciativa privada. “Mais do que transferir um bem público, estamos levando todo o potencial desse complexo para ser utilizado pela população”.

    O contrato com a Arena BsB foi assinado em 26 de julho. Segundo o gerente da Diretoria de Novos Negócios, José Luis Wey, “os últimos seis meses foram de intenso trabalho”. De lá pra cá, a Terracap atuou em conjunto com a empresa no acompanhamento de eventos realizados no Mané Garrinha; nas vistorias técnicas das edificações; na realização do Concurso Nacional de Arquitetura e Paisagismo para a requalificação do Complexo – o modelo de negócio prevê a construção de um Boulevard, espaço integrado de convivência, entretenimento e lazer; entre outras ações.

    Grandes eventos

    A concessão promete inserir Brasília no circuito nacional de grandes eventos, conforme já acontece no eixo Rio-São Paulo, transformando a rotina do brasiliense e atraindo à capital federal pessoas de outras cidades em busca de cultura, arte e grandes competições esportivas. No Mané, a população poderá aguardar por jogos de futebol de relevância, assim como shows com nomes nacionais e internacionais.

    Durante o pronunciamento, Richard Dubois anunciou diversas atrações já previstas pela concessionária. No próximo dia 16, o estádio vai receber a final da Supercopa do Brasil, entre Flamengo e Athletico Paranaense; e, em 3 de março, haverá show com banda norte-americana Maroon 5. A seleção brasileira masculina de futebol também virá para a capital, em setembro, durante as eliminatórias da Copa do Mundo. A vinda do Mundial de Vôlei também está em fase de negociação.  “Brasília entrou no roteiro de grandes eventos”, disse Dubois, em meio a aplausos.

    A Arena BsB também vai adequar e modernizar as instalações do Ginásio Nilson Nelson. Os principais eventos previstos para o local são jogos de basquete, vôlei e shows e espetáculos que atraiam público de 10 a 15 mil pessoas. O Claudio Coutinho, por sua vez, manterá o programa de utilização social. Atualmente, o complexo aquático recebe mais de 3 mil crianças e adolescentes, que praticam natação, polo aquático, salto ornamental, karatê, judô e deep water. A ideia é promover a massificação do acesso ao esporte e, ainda, sediar campeonatos regionais e nacionais de desportos aquáticos.

    Boulevard Monumental

    Um local propício ao encontro, onde a população e os turistas possam, ao ar livre, desfrutar das mais diversas atividades, opções de entretenimento e cultura, com segurança e boa infraestrutura. Essa é a proposta do Boulevard Monumental, que será construída atrás do Estádio Nacional e do Nilson Nelson, contará com cinema, teatro, casa noturna, restaurantes, academia, quadras esportivas, lojas, clínicas e escritórios.

    Números

    A expectativa é de que, durante o período de uso do complexo, o Arena BsB invista em reformas pontuais e revitalização, incluindo paisagismo e adequações no equipamento e na área de estacionamento, cujo valor deve ultrapassar R$ 700 milhões. Além disso, em 35 anos, terão sido repassados R$ 150 milhões em outorga à Terracap, considerando que o consórcio terá um prazo de carência de cinco anos para realização das obras, além do repasse de 5% do faturamento líquido. Além disso, haverá economia aos cofres públicos, com a dispensa da manutenção de todo o Centro Esportivo, na ordem de R$ 13 milhões/ano.

    Arena BsB assume em definitivo a gestão do Complexo Esportivo de Brasília

    Suzana Leite
    Assessoria de Comunicação Social
    Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)
    ascom@terracap.df.org.br
    Foto: Renato Alves/Agência Brasília

     

    2020-02-04 18:54:25 - Cartilhas
  • Terracap aposta no perfil de agência de desenvolvimento e dinamiza a economia do DF

     

    Em 2019, A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) anunciou uma série de inciativas que irão impactar a qualidade de vida da população da capital federal. Além do investimento em obras de infraestrutura em várias regiões administrativas, a Agência atuou na formulação de políticas públicas capazes de gerar emprego e renda para a cidade, como é o caso do Desenvolve-DF – aprovado em dezembro pelo parlamento local, e trabalhou fortemente em diversas frentes de regularização fundiária de áreas urbanas, rurais e até de igrejas e instituições assistenciais. Parcerias com a iniciativa privada também saíram do papel, prometendo dinamizar a economia do DF no médio prazo.

    Recentemente, foi anunciado investimento de R$ 426,8 milhões em obras de infraestrutura em todo o Distrito Federal. Do montante, R$ 150 milhões foram destinados para Vicente Pires. A região administrativa é agenda prioritária do GDF. O empresário Marcelo Eduardo Guerra, de 38 anos, é morador do bairro há mais de uma década. Por meio do Programa de Venda Direta da Terracap, ele regularizou o imóvel e conquistou a tão sonhada escritura pública de sua residência. “É um alento ver que o dinheiro arrecadado por meio da regularização fundiária está voltando para Vicente Pires e para a população. Isso nos trará não somente mais qualidade de vida, como também a valorização da área e, consequentemente, de nossos imóveis”, ressalta.

    O aporte financeiro também será empregado em obras de drenagem e de pavimentação, redes de água e esgoto, além de iluminação pública no Recanto das Emas; Parque das Bênçãos; Samambaia; Noroeste; Guará e Lago Norte, levando bem-estar a moradores de todo DF. Os recursos aplicados em obras também aquecem de imediato a construção civil, setor com enorme capacidade de gerar postos de trabalho, contribuindo para a queda da taxa de desemprego da cidade.

    Outra iniciativa que promete incrementar o mercado de trabalho, destravando a economia local, é o Projeto de Lei (PL) que cria o Programa de Apoio do Desenvolvimento do Distrito Federal, o Desenvolve-DF - aprovado em dezembro pela Câmara Legislativa do Distrito federal (CLDF). A proposta apresenta uma reformulação do Pró-DF II, determinada pelo Tribunal de Contas do DF, assim como propõe uma nova forma de incentivo econômico ao setor produtivo. A ideia é ampliar o acesso dos empresários a imóveis da Terracap, mediante a Concessão de Direto Real de Uso (CDRU) do bem público. A participação no programa está diretamente ligada à geração de empregos prevista pelos empreendedores. A minuta final do PL foi elaborada pela Terracap, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, acolhendo as sugestões do empresariado local.

    Valdeci Machado, presidente da Federação das Associações Comerciais e Industriais do DF, é um entusiasta do projeto. Ele relembra o enorme passivo que os programas anteriores deixaram, a insegurança jurídica enfrentada pelo empresariado e a impossibilidade de seguir com os negócios. “Não houve vontade política dos governos anteriores para resolver esse impasse. Acredito que, agora, temos uma solução definitiva para que as empresas possam continuar produzindo e gerando emprego e renda”, comemora.

    Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), em todo o histórico do Pró-DF I e II, foram concedidos 9 mil benefícios. Do total, 2,6 mil estão escriturados e 1,4 mil aguardam a finalização de contratos. No entanto, há cerca de mil pedidos na fila de espera, sem data para liberação, devido à ordem do TCDF.

    Com o Desenvolve-DF, portanto, será possível resolver os problemas do passado, simplificar a legislação e ordenar o cumprimento dos contratos já assinados e dos projetos apresentados. Uma vez sancionado o texto, os empresários poderão regularizar as pendências, dar continuidade aos empreendimentos ou mesmo transferir o benefício para terceiros.

    Novos negócios

    E não para por aí. Em julho, a Terracap e a Arena BsB assinaram o contrato de Concessão do Centro Esportivo de Brasília, o ArenaPlex. Além da gestão do complexo, que abrange o Estádio Nacional Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho, o modelo de negócio prevê a construção de um boulevard, espaço integrado de convivência, entretenimento e lazer. A concessão promete inserir Brasília no circuito nacional de grandes eventos, conforme já acontece no eixo Rio-São Paulo, transformando a rotina do brasiliense e atrair à capital federal pessoas de outras cidades em busca de cultura, arte e grandes competições esportivas.

    A expectativa é de que o Arena BsB invista em reformas pontuais e revitalização do espaço, cujo investimento deve ultrapassar R$ 700 milhões. Além disso, em 35 anos, terão sido repassados R$ 150 milhões em outorga à Terracap, considerando que o consórcio terá um prazo de carência de cinco anos para realização das obras, além do repasse de 5% do faturamento líquido. O potencial de arrecadação é superior a R$ 3 bilhões, o que inclui os tributos pagos pelo Arena BsB e os incidentes sobre a receita do boulevard ao longo da concessão. Ao todo, 4 mil empregos diretos devem ser gerados, além de renda e arrecadação de impostos.

    Outra importante ação da Terracap, cumprindo sua missão de gestora das terras públicas, e que irá dinamizar a economia local é a reintegração de posse do Aeródromo Botelho, ocorrida em setembro de 2019. Localizado em São Sebastião, às margens da BR 251, o Aeródromo fica a 25 minutos do centro de Brasília.

    Atualmente, o local é utilizado para voos não comerciais e dispõe de equipamentos de aviação de pequeno porte. Há uma pista de pouso e decolagem, com pelo menos 1.550 metros de comprimento e 23 m de largura, além de 119 hangares que abrigam cerca de 260 aeronaves. A área total é de 977 hectares, sendo que o aeródromo ocupa 80 hectares. Para dar continuidade à aviação executiva exercida no local, a gestão e operação está a cargo da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

    Regularização Fundiária

    A regularização fundiária, por sua vez, trabalho intrínseco da Agência, foi intensificada ao longo de 2019. Somente neste ano, a Terracap lançou editais de venda direta para imóveis dos trechos 1 e 3 de Vicente Pires, além de condomínios do Jardim Botânico. Mais de 2 mil imóveis foram contemplados no primeiro semestre do ano. Destaca-se o edital do Jóquei: 98% das famílias residentes no local entregaram a proposta de compra junto à Terracap. Com isso, os moradores saem da ilegalidade e passam a ter a escritura pública de suas residências. É a certeza de tranquilidade e segurança. O dinheiro oriundo da regularização retorna para a população em obras e oferece uma série de soluções para os problemas ocasionados pela ocupação irregular.

    A comunidade rural também teve a chance de ver seus terrenos regularizados. Mais de 40 escrituras de Concessão de Direito Real de Uso (CDRU) de Terras Rurais foram enviadas pela Agência ao cartório de notas de Planaltina-DF. Trata-se da regularização de 8,2 mil hectares em áreas de todos os tamanhos, do pequeno ao grande produtor rural. Para se ter uma ideia, durante toda a história do Distrito Federal, somente 23 imóveis rurais haviam sido regularizados até o momento.

    Ainda no mês de outubro, 90 famílias que vivem no Núcleo Rural Casa Grande, localizado na Fazenda Ponte Alta (Gama), receberam os Termos de Transação Judicial. O documento garante a legitimidade de posse aos moradores da região após quatro décadas de ocupação. A entrega foi feita durante a abertura da 1ª Semana do Produtor Rural, em outubro, realizada pela Administração Regional do Gama. Ao todo, 215 hectares foram regularizados.

    O professor Aníbal Coelho foi o primeiro a receber o Termo de Transação Judicial. Líder da comunidade rural desde 1978, fala, emocionado, sobre a regularização da área. “É a realização de um trabalho de muitos anos. Quando cheguei aqui, encontrei uma comunidade analfabeta e desempregada. Lutei de governo a governo pela melhoria de vida dos produtores rurais, e esta é mais uma vitória, após anos de uma disputa judicial”, conta.

    As igrejas não ficaram de fora da atuação da Terracap. O GDF e a Agência assinaram o decreto que cria o Programa Igreja Legal e define percentual mínimo de lotes destinados a entidades religiosas e de assistência social em novos parcelamentos urbanos no Distrito Federal. Além disso, o programa reúne uma série de iniciativas para facilitar a regularização dos templos que ocupam terrenos da Terracap, incluindo a possibilidade da concessão de uso da área mediante o pagamento em moeda social.

    Neste último caso, a concessão é gratuita, desde que a instituição execute programas de atendimento à criança, ao adolescente, à pessoa com deficiência, ao dependente químico ou à aqueles que, comprovadamente, vivam em situações de risco. Trata-se de um importante benefício social, uma vez que essas entidades serão parceiras do GDF no cumprimento de uma função social.

    A primeira CDRU concedida nesses termos em 2019 foi ao Lar dos Velhinhos Bezerra de Menezes, localizado em Sobradinho. Lá, são atendidos 70 idosos em situação de vulnerabilidade social extrema. Segundo a presidente voluntária do Lar, Inês Alves Miranda, a escritura concedeu segurança jurídica para que o atendimento aos idosos seja ampliado e as benfeitorias sejam feitas no local.

    “O primeiro abrigamento do Lar dos Velhinhos Bezerra de Menezes data de 1986. Portanto, receber a Concessão de Direito Real de Uso foi a realização de um sonho antigo da entidade”, conta. Com a escritura em mãos, Inês antecipa o projeto “Centro Dia”, modalidade de atendimento para que idosos possam passar o dia no Lar e, à noite, regressem para suas famílias. A previsão é que mais 40 pessoas sejam beneficiadas.

    A média de idade dos senhores e das senhoras que vivem no Bezerra de Menezes é 75 anos, mas há quem tenha mais. Dona Francisca Xavier fala orgulhosa da própria longevidade. “Nasci em 17 de agosto de 1918. Completei 101 anos”, diz a senhorinha que, embora centenária, esbanja lucidez. Ela conta que das 24 gestações, “vigaram” 18 filhos: “No Nordeste, as crianças não sobreviviam a doenças”.

    Outras muitas iniciativas poderiam ser citadas, como os acordo com as tribos indígenas do Noroeste e a construção da W9; a desapropriação das terras em comum; as ações de conciliação com clientes cujos contratos foram judicializados; a renegociação de juros, com taxas condizentes com o mercado; a liberação de verbas para a construção de escolas públicas, etc. A Terracap segue cumprindo o seu papel, fomentando o crescimento da cidade, por meio da gestão do patrimônio imobiliário do DF, assim como pela operacionalização e implementação de programas e projetos de fomento e apoio ao desenvolvimento econômico e social. Afinal, onde você olha, você vê a Terracap.

    Suzana Leite
    Assessoria de Comunicação Social
    Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)
    ascom@terracap.df.org.br

     

    2019-12-19 20:06:27 - Cartilhas
  • Lazer na região central da capital do país a partir de 2022 já é realidade

     

    O Complexo Esportivo e de Lazer de Brasília, que será construído entre o Estádio Nacional Mané Garrincha, o Parque Aquático Cláudio Coutinho e o Ginásio de Esportes Nilson Nelson, terá um aquário, um cinema, uma área de lazer para cães, pistas para caminhada e corrida, quadras de esporte, campos de futebol, lojas, bares e restaurantes.

    Tudo será integrado por uma plataforma elevada, por onde as pessoas poderão caminhar, que terminará em uma espécie de mirante com vista para o Lago Paranoá.

    É o que prevê o projeto vencedor do Concurso Nacional de Arquitetura e Paisagismo para Requalificação do espaço, realizado pelo consórcio Arena BSB em parceria com arquitetos e urbanistas do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB). Entre 46 projetos de profissionais do mundo inteiro inscritos, venceu a equipe brasiliense comandada por Éder Rodrigues de Alencar, da ARQBR Arquitetura e Urbanismo sediada em Brasília. “Tivemos propostas da Europa, da América do Norte e de vários estados do Brasil e Brasília teve a competência de ganhar o maior concurso da história, com um prêmio de R$ 5,2 milhões”, afirma o presidente da Arena BSB, Richard Dubois.

    Agora, o consórcio Arena BSB vai assinar contrato com o escritório de arquitetura, que vai fazer o projeto executivo que permita o início da edificação. Dubois acredita que em março ou abril do ano que vem será possível pedir o licenciamento das obras ao GDF para começar a construção do empreendimento em julho de 2020. A previsão é que a primeira etapa do complexo seja inaugurada em 2022.

    O consórcio Arena BSB vai investir cerca de R$ 255 milhões nas obras civis e outros R$ 55 milhões no projeto de paisagismo do complexo. Os ocupantes do espaço deverão investir mais R$ 250 a R$ 300 milhões em obras internas em cada loja ou restaurante, por exemplo. “O que queremos é transformar aquele setor e promover sua integração ao dia a dia da cidade”, diz o executivo.

    “A área onde o boulevard será construído é pouco utilizada e esse projeto dará vida ao centro da capital do país, de segunda a segunda, permitindo à população desfrutar das mais diversas atividades de entretenimento e cultura, com segurança e boa infraestrutura”, afirma o diretor de Novos Negócios da a Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap), Sérgio Nogueira. Segundo ele, com a edificação do Complexo Esportivo, Brasília será inserida no circuito nacional e internacional de grandes eventos e competições esportivas, proporcionando a geração de empregos e mais qualidade de vida ao brasiliense.

    Concessão

    Em julho passado, a Terracap e a empresa Arena BSB assinaram contrato de concessão que permite a exploração dos equipamentos públicos por 35 anos. Segundo o contrato, a gestão dos equipamentos seria conjunta por 180 dias e, a partir de 27 de janeiro, a iniciativa privada assume a operação. A Arena BSB vai arcar com todas despesas do complexo, o que vai gerar uma economia entre R$ 700 mil e R$ 1 milhão por mês ao GDF.

    Além disso, a partir do 6º ano da concessão, o GDF vai receber R$ 5 milhões de outorga pelo uso do espaço, além de 5% mensais sobre o faturamento bruto anual do complexo quando ele for maior que R$ 85 milhões por ano, cerca de R$ 8 milhões a cada mês. “O modelo de negócio do Centro Esportivo de Brasília trará um enorme benefício para a cidade, uma vez que parcerias com a iniciativa privada permitem uma gestão mais eficiente dos equipamentos públicos” enfatiza Sérgio Nogueira.

    “O potencial de arrecadação durante os 35 anos de concessão entra na casa dos bilhões, além da geração de milhares de empregos e renda para a população”, completa o diretor da Terracap.

    Com informações da Agência Brasília

    Foto: Renato Araújo/Agencia Brasília 

    2019-12-13 19:07:44 - Cartilhas
  • ArenaPlex: conhecidos os finalistas do concurso arquitetônico do boulevard comercial

    Na manhã desta segunda-feira, 11 de novembro, o Arena BsB – consórcio vencedor da licitação de concessão do ArenaPlex – divulgou os três finalistas do concurso arquitetônico do boulevard comercial que irá compor o Complexo Esportivo do DF, e ficará entre o Estádio Nacional Mané Garrincha, o Parque Aquático Cláudio Coutinho e o Ginásio de Esportes Nilson Nelson. Trata-se de um grande espaço integrado de convivência, entretenimento e lazer, na área central da capital do País, com espaço para cinemas, bares, casas de espetáculos, restaurantes, academias e lojas. Os nomes foram conhecidos durante coletiva de imprensa realizada na Tribuna de Honra do Estádio Nacional.

    Profissionais de todo o País participaram do certame, realizado em parceria com o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-DF). Ao todo, 46 projetos foram inscritos. Rodrigo Salvati, da Salvati Empreendimentos Imobiliários LTDA, de Caxias do Sul (RS); Andre Augusto Prevedello, da AP Arquitetos, de Curitiba (PR); e de Eder Rodrigues de Alencar, da ARQBR Arquitetura e Urbanismo, de Brasília (DF) foram os finalistas eleitos pela comissão julgadora. Em 9 e 10 de dezembro, eles irão detalhar seus projetos e reapresentá-los aos jurados. O resultado final será divulgado no dia 14 do mesmo mês. O prêmio é de R$ 5 milhões.

    Segundo o diretor de Novos Negócios da Terracap, Sérgio Nogueira, o concurso urbanístico era uma exigência do edital de licitação. “A divulgação de sua primeira fase marca mais uma etapa concluída rumo ao novo momento que o Complexo Esportivo representará para Brasília: tanto do ponto de vista de fomento ao esporte e entretenimento para os cidadãos, quanto da geração de emprego, renda e tributos, quando se tornará efetivamente um gerador de receitas para o Distrito Federal”, ressalta.  

    Durante a coletiva de imprensa em que foram conhecidos os finalistas, Richard Dubois, diretor-presidente da Arena BsB, disse que houve real interesse do mercado da arquitetura em participar de um projeto que comporá um dos mais bonitos cenários do Brasil, junto ao Eixo Monumental da capital do Brasil. “Temos escolhidas três opções viáveis, então, o boulevard deixa de ser sonho para ser uma realidade”, conclui.  

    Para a construção do boulevard, estima-se investimento na ordem dos R$ 500 milhões. Do montante, R$ 300 milhões serão desembolsados pela Arena BsB e o restante oriundos das empresas que se instalarão no local. As obras devem ser iniciadas no segundo semestre de 2020, com a conclusão da primeira etapa prevista para 2022.

    Histórico

    Em julho passado, a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) e a empresa Arena BsB assinaram o contrato de concessão, por 35 anos, do Centro Esportivo de Brasília, o ArenaPlex. Além da gestão do complexo, que abrange o Estádio Nacional Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho, o modelo de negócio prevê a construção de um boulevard, cujo concurso está definindo o projeto arquitetônico e urbanístico.

    A partir da assinatura, passou a contar o período de operação assistida, que dura 180 dias. Findado este prazo, o Arena BsB passa a gerir integral e exclusivamente a operação do Complexo.

    A concessão do equipamento público promete inserir Brasília no circuito nacional de grandes eventos, conforme já acontece no eixo Rio-São Paulo, transformando a rotina do brasiliense e atraindo à capital federal pessoas de outras cidades em busca de cultura, arte e grandes competições esportivas. No Mané, a população poderá aguardar por jogos de futebol de relevância, assim como shows com nomes nacionais e internacionais.

    Também serão adequadas e modernizadas as instalações do Ginásio Nilson Nelson. Os principais eventos previstos para o local são jogos de basquete, vôlei e shows e espetáculos que atraiam público de 10 a 15 mil pessoas. O Claudio Coutinho, por sua vez, manterá o programa de utilização social. Atualmente, o complexo aquático recebe mais de 3 mil crianças e adolescentes, que praticam natação, polo aquático, salto ornamental, karatê, judô e deep water. A ideia é promover a massificação do acesso ao esporte e, ainda, sediar campeonatos regionais e nacionais de desportos aquáticos.

     

     

    2019-11-11 20:18:44 - Cartilhas
  • Iniciativa privada assume a gestão do ArenaPlex

     

    A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) e a empresa Arena BsB assinaram na sexta-feira, 26 de julho, o contrato de concessão, por 35 anos, do Centro Esportivo de Brasília, o ArenaPlex. Além da gestão do complexo, que abrange o Estádio Nacional Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho, o modelo de negócio prevê a construção de um Boulevard, espaço integrado de convivência, entretenimento e lazer. A cerimônia de assinatura foi realizada na Tribuna de Honra do Estádio, com a presença do governador Ibaneis Rocha, secretários e parlamentares.

    O resultado do processo licitatório do ArenaPlex foi publicado no Diário Oficial do DF em 4 de julho. A partir da assinatura, passa a contar o período de operação assistida, que dura 180 dias. Findado este prazo, o Arena BsB passa a gerir integral e exclusivamente a operação do Complexo.

    A concessão do equipamento público promete inserir Brasília no circuito nacional de grandes eventos, conforme já acontece no eixo Rio-São Paulo, transformando a rotina do brasiliense e atraindo à capital federal pessoas de outras cidades em busca de cultura, arte e grandes competições esportivas. No Mané, a população poderá aguardar por jogos de futebol de relevância, assim como shows com nomes nacionais e internacionais.

    Também serão adequadas e modernizadas as instalações do Ginásio Nilson Nelson. Os principais eventos previstos para o local são jogos de basquete, vôlei e shows e espetáculos que atraiam público de 10 a 15 mil pessoas. O Claudio Coutinho, por sua vez, manterá o programa de utilização social. Atualmente, o complexo aquático recebe mais de 3 mil crianças e adolescentes, que praticam natação, polo aquático, salto ornamental, karatê, judô e deep water. A ideia é promover a massificação do acesso ao esporte e, ainda, sediar campeonatos regionais e nacionais de desportos aquáticos.

    Boulevard Monumental

    Um local propício ao encontro, onde a população e os turistas possam, ao ar livre, desfrutar das mais diversas atividades, opções de entretenimento e cultura, com segurança e boa infraestrutura. Essa é a proposta do Boulevard Monumental, que será construída atrás do Estádio Nacional e do Nilson Nelson, contará com cinema, teatro, casa noturna, restaurantes, academia, quadras esportivas, lojas, clínicas e escritórios. 
    Para tanto, o Arena BsB realizará, em até 180 dias, um concurso de arquitetura e urbanismo, de abrangência internacional, com o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) ou instituto similar, para o desenvolvimento do projeto de requalificação de toda a área. O projeto deverá ter conformidade com a Lei Complementar n° 946, de 11 de setembro de 2018, que estabeleceu parâmetros de uso e ocupação do solo para o Setor de Recreação Pública Norte.

    Números

    A expectativa é de que, durante o período de uso do complexo, o Arena BsB invista em reformas pontuais e revitalização, incluindo paisagismo e adequações no equipamento e na área de estacionamento, cujo valor deve ultrapassar R$ 700 milhões. Além disso, em 35 anos, terão sido repassados R$ 150 milhões em outorga à Terracap, considerando que o consórcio terá um prazo de carência de cinco anos para realização das obras, além do repasse de 5% do faturamento líquido.

    O potencial de arrecadação durante os 35 anos é superior a R$ 3 bilhões, o que inclui os tributos pagos pelo Arena BsB e os incidentes sobre a receita do Boulevard. Ao todo, 4 mil empregos diretos devem ser gerados.

    Soma-se a esse montante, a economia aos cofres públicos com a dispensa da manutenção de todo o Centro Esportivo, na ordem de R$ 13 milhões/ano.

    Exposição 

    Durante a solenidade, os presentes poderão conferir uma exposição de 14 camisetas oficias autografadas, usadas por jogadores que fizeram história no futebol brasileiro e, ainda, que atuaram no gramado do Estádio Mané Garricha, como Pelé, Tostão, Rivelino e Neymar. As camisetas são parte do acerco de Arlindo Costa Neto. O colecionador possui mais de 700 itens, todos utilizados em partidas oficiais.

    Veja alguns momentos da cerimônia de assinatura, clicando no link: https://flic.kr/s/aHsmFBEjDm 


    Suzana Leite
    Assessoria de Comunicação Social
    Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)
    (61) 3342-2328/1137
    ascom@terracap.df.org.br 

    Foto: Renato Alves / Agência Brasília

    2019-07-25 19:03:26 - Cartilhas
  • Terracap anuncia consórcio vencedor da licitação do ArenaPlex

    A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) anunciou, nesta quinta-feira (6), o consórcio BSB Boulevard Show e Bola – formado pelas empresas RNGD Consultoria de Negócios LTDA, Arena do Brasil Gestão de Estágios e Arenas LTDA – como vencedor do processo licitatório para a concessão e gestão do ArenaPlex, que abrange o Estádio Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho. O anúncio foi feito pela comissão especial de licitação da Terracap, em sessão pública realizada na Tribuna de Honra do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

    Na ocasião, foi aberta a proposta econômica do consórcio. A BSB Boulevard Show e Bola pagará anualmente à Agência R$ 5,05 milhões pela utilização exclusiva do bem público por 35 anos, além do repasse de 5% do faturamento líquido. 

    “A cultura de negócios privados não existia no DF, mas precisamos dar uma virada nessa página para gerar empregos e renda para Brasília”, afirmou o governador Ibaneis Rocha. Ele fez questão de comparecer à abertura do envelope de proposta comercial para outorga dos serviços.

    Segundo o presidente Gilberto Occhi, ao fazer uma parceria como essa, a Terracap não abre mão do patrimônio público e ainda encontra uma solução para a redução das despesas que serão transformadas em investimentos, além de aumentar as oportunidades de empregos, ampliar o turismo e oferecer entretenimento à população de Brasília e do País. “Cabe ao empresariado se dedicar a isso de uma maneira mais específica, dando mais retorno e agilidade do que seria feito pelo poder público”. Esta Parceria Público-Privada (PPP) prevê a geração de 4 mil empregos diretos.

    O ArenaPlex deve transformar a rotina do brasiliense, e a expectativa é de que pessoas de outras cidades também venham à capital em busca de cultura, arte, shows e competições esportivas, o que coloca Brasília na rota de grandes turnês, como acontece em São Paulo e no Rio de Janeiro. Isso tudo sem mencionar, por exemplo, as contrapartidas como a urbanização da área de acordo com a legislação e voltada para a sustentabilidade, e ainda a utilização dos espaços de esporte para crianças e jovens.

    Em conformidade com a Lei Complementar n° 946, de 11 de setembro de 2018, que estabeleceu parâmetros de uso e ocupação do solo para o Setor de Recreação Pública Norte, restaurantes, academia, salas de cinema e teatro poderão integrar o Boulevard que tem 80 mil metros quadrados e  será construído por meio de concurso público. Também está prevista a manutenção de uma agenda de eventos esportivos e culturais nas arenas e os programas desportivos do Complexo Aquático Cláudio Coutinho.

     Histórico

    A concorrência pública para a PPP do Arenaplex foi lançada em fevereiro de 2018, mas acabou suspensa pelo Tribunal de Contas do DF no mês seguinte. Em fevereiro deste ano, a Corte autorizou o prosseguimento da concorrência pública, mas houve novos questionamentos, que atrasaram o desfecho da licitação. Após longo processo licitatório, e criteriosa avaliação pelas comissões técnica e de licitação, a avaliação da proposta foi finalizada pela Terracap nesta terça-feira, 4 de junho.

    A expectativa é que a Agência passe a economizar cerca de R$ 370 milhões em investimentos, além de o governo arrecadar mais R$ 700 milhões com impostos aos cofres públicos. De acordo com a proposta, o Consórcio fará reformas pontuais e revitalização, incluindo paisagismo e adequações em todo o equipamento e na área de estacionamento.

    Para Sérgio Nogueira, diretor de Novos Negócios da Terracap, a concessão beneficia o DF em aspectos econômicos, tributários, culturais, esportivos, socioambientais e educacionais. “Teremos um consórcio investindo não apenas na reforma e manutenção daqueles equipamentos públicos, mas promovendo o seu uso de modo a fomentar o esporte e a cultura em Brasília", diz.

    Representante do consórcio vitorioso, Richard Dubois afirmou que o plano de negócios para o complexo é audacioso. “Em cinco ou seis anos, queremos estar no patamar completo de operação”, disse. Aqui, faremos operações com serviços de primeiro mundo. Nossa ideia é realizar pelo menos cinco grandes eventos internacionais e 10 nacionais por ano”, garantiu o empresário.

    Assessoria de Comunicação
    Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap)
    Foto: Renato Alves/Agência Brasília

     

    2019-06-06 21:24:45 - Cartilhas
  • Terracap habilita concessionária licitante do ArenaPlex

    A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) finalizou nesta quinta-feira (28/12) a primeira etapa do processo licitatório para a concessão e gestão do ArenaPlex, que abrange o Estádio Mané Garrincha, o Ginasio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho. O Consórcio Bsb-Boulevard Show e Bola, formado pelas empresas RNGD Consultoria de Negócios LTDA, Arena do Brasil Gestão de Estágios e Arenas LTDA foi habilitado na primeira etapa do processo, após análise das qualificações jurídica, econômico-financeira, regularidade fiscal e trabalhista e técnica.

    Ainda nesta quinta-feira foi aberto o segundo envelope do processo. Uma comissão técnica da Terracap analisará a Metodologia de Operação proposta pela licitante, assim como o Plano de Negócio, o Plano de Requalificação da Área e Uso Social. O passo conseguinte será a avaliação do modelo de Proposta Econômica apresentado pelo Consórcio. A previsão é de que em abril ocorra a assinatura do contrato.

    Ao fim do processo licitatório, inicia a Operação Assistida, que dura seis meses. Nessa etapa, a Terracap e a Concessionária trabalharão em gestão mútua para que seja feita a transição do empreendimento.

    A Operação Assistida compreende a melhoria das arenas por parte da empresa especializada em gestão dessas estruturas. Além disso, a programação cultural já agendada será mantida, podendo haver a captação de novos eventos.

    Finalizado esse prazo, a Concessionária se torna, por 35 anos, a única responsável pela gestão do Complexo Esportivo, e a Terracap será a fiscalizadora da concessão.

    Ascom/Terracap

    (61) 3342-2328/1137

    ascom@terracap.df.gov.br

     

    2019-03-01 14:36:43 - Cartilhas
  • TCDF autoriza a Terracap a continuar a concessão do ArenaPlex

     

    (Brasília, 15/2/2019) – A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) informa que, após a decisão do dia 14 de fevereiro do Tribunal de Contas do DF (TCDF), dará continuidade ao processo licitatório para a concessão e gestão do ArenaPlex, que abrange o Estádio Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho.

    O próximo passo da Terracap é atualizar a documentação da habilitação da licitante e analisar o cumprimento das exigências das propostas técnicas e financeiras apresentadas pela mesma. A previsão é de que em abril ocorra a assinatura do contrato.

    Após a assinatura, terá início o processo da Operação Assistida, que dura seis meses. Nessa etapa, a Terracap e a Concessionária trabalharão em gestão mútua para que seja feita a transição do empreendimento.

    Durante essa fase, será feita uma melhoria das arenas por parte da empresa especializada em gestão dessas estruturas. Além disso, a programação cultural já agendada será mantida e haverá incremento na captação de novos eventos.

    Finalizado esse prazo, a Concessionária se torna a única responsável pela gestão do Complexo Esportivo, e a Terracap será a fiscalizadora da concessão.

     

    Ascom/Terracap

    (61) 3342-2328/1137

    ascom@terracap.df.gov.br

    2019-02-15 19:41:55 - Cartilhas
  • Licitação Pública

    Edital de Concorrência Pública para Concessão do Centro Esportivo de Brasília - ARENAPLEX

    Em licitação pública promovida hoje, a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) recebeu a proposta do consórcio formado pela Amsterdam Arena e a RNGD, tendo como subcontratada a Capital Live. A expectativa é de que o contrato seja assinado no prazo estimado de 60 dias, a contar de hoje, 8/3.

    O vencedor da licitação pública assinará um contrato de concessão por 35 anos, para administrar o Centro Esportivo de Brasília, que abrange o Estádio Nacional de Brasília, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Claudio Coutinho.

    (acesse a matéria completa aqui)

    1. OBJETO

    Esta licitação tem por objeto selecionar pessoa jurídica e/ou consórcio de empresas que, mediante Concessão de Uso de Bem Público com estipulação de encargos, utilizará a Área Objeto da Concessão delimitada nos Anexos 1 e 2 do Edital, pelo prazo de 35 (trinta e cinco) anos, e promoverá atividades de caráter esportivo, social, cultural, religioso, artístico e comercial, desde que compatíveis com as atividades desempenhadas em um complexo esportivo ou acessórias à atividade principal, na forma do Anexo 03 do Edital, observada a legislação vigente.

    A estruturação da parceria com a iniciativa privada para o projeto ARENAPLEX engloba os equipamentos esportivos localizados no Setor de Recreação Pública Norte – SRPN, com exceção do Autódromo Internacional de Brasília, conforme abaixo:

    • Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha;
    • Ginásio de Esportes Nilson Nelson;
    • Ginásio e Complexo Aquático Cláudio Coutinho;
    • Quadras Poliesportivas.

    1.1. Projeto de Requalificação da área

    Como projeto associado a atividade principal a Concessionária realizará, em até 180 (cento e oitenta dias) corridos, a partir da aprovação do Projeto Urbanístico definido pela Concedente e aprovado na SEGETH e da assinatura do contrato, concurso de arquitetura e urbanismo, de abrangência internacional, promovido pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) ou instituto similar para o desenvolvimento do projeto de requalificação da área do Complexo Esportivo.

    2. REMUNERAÇÃO DA TERRACAP

    Como remuneração pela utilização exclusiva do bem público durante o prazo de 35 (trinta e cinco) anos, a Concessionária deverá pagar à TERRACAP o valor mínimo ANUAL de R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais).

    A título de compartilhamento de ganhos econômicos entre a CONCESSIONÁRIA e o CONCEDENTE, caso a CONCESSIONÁRIA ultrapasse a receita operacional líquida prevista no plano de negócio, será devida uma parcela complementar equivalente ao percentual de 5% (cinco por cento) sobre o faturamento líquido excedente, que será apurado anualmente.

    3. EXIGÊNCIAS PARA PARTICIPAÇÃO

    3.1. O proponente deverá te experiência como operador de Estádio que atenda cumulativamente os seguintes quesitos:

    1. Capacidade mínima de 40.000 (quarenta mil) lugares sentados;
    2. Ausência de barreiras entre o campo e a arquibancada (contenção de torcedores por seguranças privados);
    3. Pavimento dedicado para camarotes, com acesso exclusivo;
    4. Sala de coletiva de imprensa de no mínimo 100 (cem) assentos;
    5. Zona mista com capacidade de comportar no mínimo 250 (duzentos e cinquenta) profissionais de mídia (incluindo câmeras e técnicos);
    6. Sistema de gerador de energia com capacidade para funcionamento por pelo menos 3 (três) horas;
    7. Acesso exclusivo para delegação e arbitragem com acesso para entrada de ônibus.

    3.2. Será exigido do proponente, experiência em gestão e operação de Arenas Multiuso, demonstrando:

    1. Elaboração e implementação de estratégia de atração de eventos e de locação de espaços;
    2. Elaboração e implementação de estratégia de comercialização de camarotes e pacotes de hospitalidade;
    3. Elaboração e implementação de estratégia de marketing e pacotes de patrocínio.

    3.3. A proposta técnica deverá ser apresentada de acordo com o previsto no Anexo 6 do edital e deverá ser composta pelos seguintes itens abaixo, conforme diretrizes do Anexo 8 do edital:

    1. Metodologia de Operação;
    2. Plano de Requalificação da Área e Uso Social;
    3. Plano de Negócio.

    4. VISITA TÉCNICA

    A visita técnica tem por finalidade permitir que os LICITANTES realizem avaliação própria da quantidade e da natureza dos trabalhos, materiais e equipamentos necessários à realização do OBJETO desta Concessão, formas e condições de suprimento, meios de acesso ao local e para a obtenção de quaisquer outros dados que julgarem necessários à preparação da suas propostas e documentos de habilitação, bem como para a prestação dos serviços.

    As visitas técnicas serão coordenadas e acompanhadas pela Terracap (Concedente) e os interessados deverão manifestar interesse em participar da visita mediante requerimento à COMISSÃO DE LICITAÇÃO por meio do e-mail: parcerias@terracap.df.gov.br a ser encaminhado até 10 (dez) dias úteis antes da data de entrega dos envelopes, conforme item 14 do edital.

    5. INFORMAÇÕES

    • Na sessão pública realizada no dia 06 de junho de 2019 o CONSÓRCIO BSB-BOULEVARD SHOW E BOLA foi declarado vencedor do certame.
    • Interessados que precisem de esclarecimentos e informações complementares têm até o dia 02 de março de 2018 para encaminharem as dúvidas por escrito à COMISSÃO DE LICITAÇÃO ou pelo e-mail parcerias@terracap.df.gov.br.
    • As correspondências devem ser encaminhadas ao protocolo-geral da Companhia Imobiliária de Brasília-TERRACAP, no endereço: SAM - Bloco "F" Edifício Sede Terracap, 3º andar, sala 314, COPLI/DICOM - Brasília/DF - CEP 70.620-000.
    • O contato deve ser feito até às 17 horas de 02/03/2018 e com a identificação do item do Edital ao qual se refere a solicitação.
    • O edital do ARENAPLEX teve como base os estudos realizados por ocasião do PMI 001/2016-TERRACAP. Para mais informações, acessar aqui.
    • A Audiência Pública do ARENAPLEX foi realizada no dia 12/12/2017. Para mais informações, acesse aqui.
    • A primeira versão do edital foi suspensa pela TERRACAP para ajustes de melhorias no dia 30/01/2018. Para acessá-la, clique aqui.
    2018-02-02 21:45:46 - Sem Categoria
  • Centro Esportivo de Brasília - Arenaplex

     

    Para informações sobre a licitação pública clique aqui

    Para informações sobre consulta e audiência pública clique aqui

    Para informações sobre o Procedimento de Manifestação de interesse clique aqui

     

    Centro Esportivo de Brasília - Arenaplex é o maior complexo de esportes e entretenimento do Brasil, formado pelos seguintes equipamentos: Estádio Nacional de Brasília, Ginásio de Esportes Nilson Nelson, Ginásio e Complexo Aquático Claudio Coutinho e Quadras Polivalentes.

    Estádio Nacional de Brasília

    Conhecido como Mané Garrincha, o estádio é considerado o 2º maior do país, com capacidade para 71 mil torcedores, tendo sido um dos principais palcos da Copa do Mundo de 2014.

    Ginásio de Esportes Nilson Nelson

    O Ginásio Nilson Nelson já sediou importantes atrações esportivas, musicais e religiosas. Tem capacidade para 16 mil pessoas e conta com público fiel para as partidas do Campeonato Brasileiro de Basquetebol, Voleibol e Futsal, bem como para eventos culturais.

    Ginásio e Complexo Aquático Cláudio Coutinho

    O equipamento é composto por ginásio poliesportivo e pelo Complexo Aquático Cláudio Coutinho, com piscina olímpica, tanque de saltos ornamentais e arquibancadas para 5.000 pessoas. 

    Quadras Polivalentes

    Espaço destinado a quadras polivalentes de futsal, vôlei, basquete; handebol e tamboréu.

    São expectativas da TERRACAP em relação ao Centro Esportivo de Brasília- Arenaplex:

    • Gestão integrada dos diversos equipamentos esportivos;
    • Implantação de novos equipamentos e serviços a serem desenvolvidos na região do Centro Esportivo;
    • Inserção de Brasília no circuito nacional de grandes eventos;
    • Revitalização da área para implantação do centro de entretenimento, cultura e lazer com funcionamento diário;
    • Implantação do paisagismo para garantir a escala bucólica da área;
    • Valorização do ativo Centro Esportivo pelos investimentos em novos equipamento e a manutenção preventiva e corretiva dos existentes.
    2017-12-19 18:18:09 - Projetos
  • ESTÁDIO NACIONAL DE BRASÍLIA – MANÉ GARRINCHA

    Com localização privilegiada no Setor de Recreação Pública Norte – SRPN na Região Administrativa de Brasília, o Estádio Nacional encontra-se apenas a 1 Km de distância do Setor Hoteleiro, a 7,4 Km da Rodoviária Interestadual e a 9,8 Km do Aeroporto Internacional de Brasília. Sede de jogos da Copa do Mundo Fifa 2014 e dotado de recursos funcionais modernos, a edificação compõe-se em sete níveis, com uma área construída de 218.798,09 m², possuindo 267 vagas de estacionamento, pontos de venda de alimentação, acessibilidade para portadores de necessidades especiais, três tribunas, elevadores, camarotes e capacidade para 72.851 (setenta e duas mil oitocentos e cinquenta e um) pessoas.
    O futebol é responsável pelo funcionamento de uma dinâmica econômica geradora de emprego e renda no Brasil e no Mundo. O Estádio Nacional de Brasília se insere no contexto produtivo do setor econômico do futebol, e caracteriza-se como um espaço destinado a múltiplos tipos de uso, como lazer, cultura, esportes, entretenimento e negócios, representando uma excelente oportunidade de negócio.

     

     

     

    2015-08-05 19:14:17 - Parcerias
  • Complexo Esportivo de Brasília
    Devido ao seu clima temperado durante todo o ano, o Brasil estabeleceu uma cultura esportiva significativa. Esportes não só são amplamente jogados e populares entre a grande maioria da população, mas eles também são de natureza variada. Além disso a maioria dos empreendimentos de um complexo esportivo podem ter múltiplas funções, como lazer, eventos, cultura e entretenimento.
    O Centro Esportivo de Brasília é um projeto grandioso formado por uma série de edificações, que reunirá os mais importantes equipamentos esportivos de Brasília para oferecer uma das maiores infraestruturas esportivas do país.
    Encontra-se em localização privilegiada, às margens do Eixo Monumental, no Setor de Recreação Pública Norte – SRPN na Região Administrativa de Brasília. Além da proximidade com Setor Hoteleiro (em torno de 1 Km), encontra-se muito próximo ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães, com previsão de um túnel de ligação integrando a paisagem e os empreendimentos, a fim de permitir a passagem de pedestres, ciclistas e veículos leves para manutenção.
     O Centro Esportivo de Brasília é composto pelos seguintes empreendimentos:
     
    • Estádio Nacional de Brasília – Mané Garrincha (considerado o 2º maior estádio do país, com capacidade para 71 mil torcedores, foi um dos mais importantes palcos da Copa do Mundo de 2014);
    • Ginásio de Esportes Nilson Nelson (com capacidade para 16 mil pessoas, conta com um público fiel para as partidas do campeonato brasileiro de basquetebol, voleibol e futsal, além de eventos culturais);
    • Ginásio e Complexo Aquático Cláudio Coutinho (além de contar com um ginásio poliesportivo, poderá abrigar modernas instalações para promover a prática de esportes aquáticos);
    • Autódromo Internacional Nelson Piquet (foi palco durante anos de eventos como Stock car, Fórmula 3 Sul-Americana, Fórmula Truck, Brasileiro de Turismo, Brasileiro de Marcas e Moto 1000 GP);
    • Quadras Polivalentes (6 quadras de futsal; 6 quadras de vôlei; 4 quadras de basquete; 3 quadras de handebol e 1 quadra de tamboréu).
       

     

     
     

     

     

    2015-08-04 23:01:05 - Parcerias
  • Centro Esportivo de Brasília

    No centro da Capital Federal, próximo aos setores hoteleiro, comercial e ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães, está localizado o Centro Esportivo de Brasília, imóvel da Terracap que reúne em um mesmo local diversos equipamentos esportivos:

    Estádio Nacional de Brasília

    Conhecido como Mané Garrincha, o estádio é considerado o 2º maior do país, com capacidade para 71 mil torcedores, tendo sido um dos principais palcos da Copa do Mundo de 2014.

    Ginásio de Esportes Nilson Nelson

    O Ginásio Nilson Nelson já sediou importantes atrações esportivas, musicais e religiosas. Tem capacidade para 16 mil pessoas e conta com público fiel para as partidas do Campeonato Brasileiro de Basquetebol, Voleibol e Futsal, bem como para eventos culturais.

    Ginásio e Complexo Aquático Cláudio Coutinho

    O equipamento é composto por ginásio poliesportivo e pelo Complexo Aquático Cláudio Coutinho, com piscina olímpica, tanque de saltos ornamentais e arquibancadas para 5.000 pessoas.

    Quadras Polivalentes

    Espaço destinado a quadras polivalentes de futsal, vôlei, basquete; handebol e tamboréu.

    Autódromo Internacional Nelson Piquet

    Formado por pista, arquibancadas, boxes, oficinas, sede da Federação de Automobilismo, kartódromo e um cinema drive-in, o autódromo já recebeu uma série de competições, tais como: Fórmula 3, Fórmula Renault, Pickup Racing, Turismo, Kart, arrancada, Fórmula Truck e Stock Car, além de shows artísticos e festival automotivo, dentre outros eventos.

    Atualmente, o Setor Público é responsável pela administração de todas as unidades do Complexo. De maneira geral, as estruturas estão subutilizadas e carecem de modernização dos seus equipamentos para melhor atender aos interesses e necessidades dos usuários, no que tange à segurança, acessibilidade, conforto, serviços e tecnologia.
    Para receber a Copa do Mundo de 2014, o Estádio Nacional de Brasília passou a ter características de arena multiuso, permitindo a ocorrência simultânea de eventos esportivos ou culturais em diferentes espaços. A edificação passou a apresentar um conjunto de equipamentos de tecnologia de última geração, cuja complexidade exige alta especialização para a sua gestão, operação e manutenção, sendo também necessária maior integração com as demais unidades funcionais, permitindo melhor aproveitamento do potencial dos equipamentos do Complexo.
    A administração desse empreendimento e a exploração de eventos esportivos, culturais, religiosos, dentre outros requer níveis de especialização e de agilidade por vezes incompatíveis com a atuação da Administração Pública. Como observado em experiências nacionais e internacionais, a solução mais utilizada nesse contexto são parcerias, com o objetivo de delegar à iniciativa privada a execução das atividades de modernização, gestão, operação e manutenção dos equipamentos.
    Para tanto, mostra-se necessário que sejam elaborados estudos técnicos, econômico-financeiros e jurídico-institucionais para tais equipamentos a fim de que seja possível a definição do modelo de negócio mais adequado para uma parceria com a iniciativa privada.

     

     

     

    2013-10-02 14:02:26 - Sem Categoria
  • PMI Arenaplex

    No centro da Capital Federal, próximo aos setores hoteleiro, comercial e ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães, está localizado o Centro Esportivo de Brasília, imóvel da Terracap que reúne os equipamentos : ArenaPlex Brasília e Autódromo.

    ARENAPLEX BRASÍLIA

    O maior complexo de esportes e entretenimento do Brasil é formado pelos seguintes equipamentos: Estádio Nacional de Brasília, Ginásio de Esportes Nilson Nelson, Ginásio e Complexo Aquático Claudio Coutinho e Quadras Polivalentes.

    Nossos Vídeos PORT  | ENG  | ESP

    Estádio Nacional de Brasília

    Conhecido como Mané Garrincha, o estádio é considerado o 2º maior do país, com capacidade para 71 mil torcedores, tendo sido um dos principais palcos da Copa do Mundo de 2014.

    Ginásio de Esportes Nilson Nelson

     O Ginásio Nilson Nelson já sediou importantes atrações esportivas, musicais e religiosas. Tem capacidade para 16 mil pessoas e conta com público fiel para as partidas do Campeonato Brasileiro de Basquetebol, Voleibol e Futsal, bem como para eventos culturais.

    Ginásio e Complexo Aquático Cláudio Coutinho

    O equipamento é composto por ginásio poliesportivo e pelo Complexo Aquático Cláudio Coutinho, com piscina olímpica, tanque de saltos ornamentais e arquibancadas para 5.000 pessoas. 

    Quadras Polivalentes

    Espaço destinado a quadras polivalentes de futsal, vôlei, basquete; handebol e tamboréu. 


    Projetos de Negócio

    Serão disponibilizados os documentos destinados à obtenção dos estudos técnicos e de viabilidade, com o objetivo de atender à legislação vigente para a formação de parcerias. O instrumento adotado é o Chamamento Público do Centro Esportivo– ArenaPlex- PMI- 1/2016, que se encontra a seguir

    • Chamamento Público – PMI 1/2016- edital e anexos para obtenção dos estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira, jurídico-institucional e projeto de negócio para a estruturação de parceria que terá como objeto a modernização, gestão, operação e manutenção do Centro Esportivo de Brasília- ArenaPlex.

    Lista dos arquivos do Chamamento Público anexo a página.  

    • Estudos de Viabilidade - estudos selecionados pela Terracap por meio do PMI- 1/2016 para modernização, gestão, operação e manutenção do Centro Esportivo de Brasília.
    • Outras licitações

    Contatos: Fone: (61) 3342-1427 e (61) 3342-1297. e-mail : pmicentroesportivo@terracap.df.gov.br

    Ir ao Topo


     Modelagem da Parceria

    Serão disponibilizados os documentos pertinentes à modelagem final da parceria explicitados nas minutas dos Editais e Contratos para o processo licitatório.
    • Licitação para parceria - editais e contratos para contratação da parceria para modernização, gestão, operação e manutenção do Centro Esportivo de Brasília.
    Centro Esportivo – Autódromo Internacional de Brasília

    Ir ao Topo


     Informações Técnicas

    Serão disponibilizadas as informações relativas a estudos, projetos e legislação pertinentes Centro Esportivo de Brasília.
    Veja a seguir as informações técnicas:

    • Estudos – levantamento de dados, estudos técnicos e relatórios relacionados aos equipamentos do Centro Esportivo de Brasília.

    • Projetos – projetos de arquitetura e urbanísticos referentes aos equipamentos existentes no Centro Esportivo de Brasília

    • Legislação – são as leis, decretos, normas relacionadas ao empreendimento Centro Esportivo de Brasília.

     

    Ir ao Topo


    2013-10-02 14:02:26 - Sem Categoria
  • Estádio Nacional de Brasília – Mané Garrincha

    O futebol é responsável pelo funcionamento de uma dinâmica econômica geradora de emprego e renda no Brasil e no Mundo. O Estádio Nacional de Brasília se insere no contexto produtivo do setor econômico do futebol, e caracteriza-se como um espaço destinado a múltiplos tipos de uso, como lazer, cultura, esportes, entretenimento e negócios, representando uma excelente oportunidade de negócio.

    2013-10-02 14:02:26 - Sem Categoria
  • BRASÍLIA 53 ANOS – meio século da capital do Brasil

    Livro será apresentado no Museu de Arte Moderna

    O livro “Brasília: meio século da capital do Brasil” será apresentado na mostra de arte, arquitetura e modernismo para América Latina, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, no próximo ano. A edição traz textos relatados dos tempos do Marquês de Pombal até os dias de hoje e fotos das modernas construções riscadas por Oscar Niemeyer.

    A publicação comemorativa dos cinquenta e três anos resgata um trabalho de vários anos da Capital. As pesquisas, textos e fotos foram feitas por especialistas e técnicos da área de arquitetura e urbanismo do governo e da Universidade de Brasília (UnB), que participaram e ajudaram a contar a história de Brasília.

    “Esses relatos são memórias importantes para que o carioca e o turista que visitam o Museu conheçam um pouco mais sobre a nossa Capital,” disse Jorge Francisconi, Diretor Técnico e de Fiscalização da Terracap; a Empresa apoiou a edição do livro entregue ao Curador norte americano.

    A história é retratada por documentos, fotografias, depoimentos e boa parte da legislação de Brasília, com base nas escalas traçadas pelo urbanista Lúcio Costa.

    A edição épica, atualizada, sobre a história de Brasília também foi tema de palestra do Curador do The Museum of Modern Art (Moma) de Nova York, Patricio del Real, aos estudantes, professores e profissionais liberais que compareceram à UnB, em agosto

    A cronologia do livro está organizada em duas partes. A primeira - “O legado cultural de Brasília”, é a republicação de textos que envolveram a construção de Brasília e ações desenvolvidas para a proteção de seu conjunto urbanístico.

    A segunda parte do livro traz fotos e artigos sobre o Plano Piloto de Brasília e textos relativos a temas diversificados com relatos das principais obras da Capital da República: Congresso Nacional, Catedral, os Ministérios, Itamaraty, Teatro Nacional e as modernas obras da Torre Digital e o Estádio Nacional de Brasília, Mané Garrincha.

    O livro foi entregue ao Diretor do Museu de Arte Moderna (MAR), Paulo Herkenhoff, para exposição e encontra-se também no acervo da Biblioteca Nacional de Brasília.

    Assessoria de Comunicação – 05/09- Ascom - 3342.1815

    2013-09-05 19:14:51 - Notícias

Chat On-line